Artigo: O embaixador Kiko, por Marcelo Aiquel

Tomei conhecimento, entre incrédulo e pasmo, da “escolha” do ator coadjuvante de um pastelão mexicano de terceira categoria, conhecido por ser exibido em TVs abertas de apelo popular e de baixíssimo índice de audiência, para ocupar o honroso cargo de Embaixador de Porto Alegre na Copa do Mundo de 2014.

Mesmo tendo filho pequeno, nunca tinha sequer escutado algo sobre a existência de tão importante membro do cenário cultural mundial. Fui descobrir e concluí que a notícia deveria ser uma piada. Não era!

Se, por um lado, o referido personagem circense combina perfeitamente com o espetáculo absolutamente inapropriado para o atual momento econômico brasileiro, onde se vê fortunas do dinheiro público serem desviadas para obras faraônicas, que não atacam os verdadeiros e graves problemas nacionais (educação, saúde pública, e segurança – não necessariamente nesta ordem), não consigo compreender que colaboração tal artista poderá trazer à nossa capital, no quesito divulgação.

Porque, penso, foi para isso que ele foi escolhido.

Pois bem: nasci e cresci em um Estado que se caracterizou, frente ao Brasil, como o berço de homens (e mulheres) ilustres, de coragem e personalidade marcante, incansáveis na luta pelos seus ideais.

Nesta esteira, Porto Alegre acompanhou – e acompanha – a trajetória de dezenas de personalidades, cuja importância, e representatividade, no cenário nacional e mundial é inegável.

No terreno esportivo, somos a terra de campeões mundiais de futebol, um deles ainda vivo, e forte.

Assim mesmo, e não se sabe exatamente o motivo, os nossos dirigentes resolveram convidar um artista de duvidosa excelência, cujo maior (senão o único!) trabalho é o de desempenhar um personagem que mais parece o que popularmente adjetivamos, aqui no sul, como “abobado”.

Das justificativas que escutei, nenhuma foi capaz de – sequer – me causar reflexão.

Ora, disse um, ele poderá “vender” a nossa imagem no México!

Com todo o respeito ao caloroso e simpático povo mexicano, gostaria de imaginar quantos deles pretendem vir conhecer Porto Alegre por causa do “Kiko”? Sem contar que os mexicanos não são uma fonte de turismo relevante, como é notório. Ou não?

Pensando nisso, pude concluir que, afora a vaidade dos governantes, e do interesse financeiro das empreiteiras, Porto Alegre acertou na mosca ao escolher um “palhaço” para representar o “circo” que virá em 2014.

Gastos bilionários e nenhum novo hospital, nenhuma escola pública decente, e a (in)segurança caminhando rumo ao caos.

Como nos ensinaram os antigos romanos, “panis et circenses”, porque a festa continua.

E viva a Copa. E viva o Kiko!

___________________

Marcelo Aiquel é Advogado 

Espaço Vital



Categorias:Artigos, COPA 2014

Tags:, , , ,

38 respostas

  1. Artigo patético mesmo. E depois ainda reclamam que o povo é ranzinza!!!

    Curtir

  2. Carlos Világran é mais conhecido no mundo do que TODOS os outros embaixadores escolhidos juntos.

    E por isso já cumpre todos os requisitos da “missão”: levar o nome de porto alegre para o resto do mundo. E lendo noticias no mundo, somente notícias positivas, exceto AQUI(porto alegre) houve criticas. É mole?

    Lamentável esse cidadão que escreveu esse “artigo”… espero que tenha sido o último. Bom,… de minha parte será, pois, nunca li tanta bobagem em tão poucas linhas.

    Curtir

  3. Mesmo respeitando a opinião do advogado, não há nenhum embasamento no seu artigo. Qualquer pessoa com o olhar um pouco mais amplo já teria ouvido falar do seriado Chaves, sucesso até hoje. O simples fato da escolha de Carlos Világran, como embaixador da copa, foi noticiado de forma positiva em diversos jornais da América Latina. Ele é, sim, uma personalidade reconhecida em diversos países do mundo o que, a meu ver, já cumpre os quesitos da missão dada. Com certeza levará o nome de Porto Alegre com orgulho, pois sentiu que muitos gaúchos o admiram como pessoa e artista.

    Curtir

  4. “Até o momento, Porto Alegre tem 18 embaixadores para o evento de 2014, sem contar o mexicano. Integram o rol o ex-zagueiro do Inter, Figueroa, a Miss Brasil 2012, Gabriela Markus, o técnico Mano Menezes, o zagueiro Lúcio, do São Paulo, ex-companheiro de Pelé no Santos, o ex-zagueiro do Grêmio Edinho, o ex-zagueiro de Inter e Barcelona Marinho Peres, o técnico Silas, o ex-meia Paulo Isidoro, o ex-zagueiro Márcio Santos, o ex-ponta do Inter Valdomiro, o ex-goleiro do Inter e da Seleção Taffarel, o ex-volante Batista, o ex-centroavante Alcindo Bugre, o ex-goleiro Manga, e os árbitros Roberto Bratz, Carlos Eugênio Simon e Altemir Hausmann. ”

    FONTE: http://www.lancenet.com.br/minuto/Porto-Alegre-Kiko-Copa-Mundo_0_902309867.html

    Quem escreveu o artigo viu essa lista? O ilustre advogado achou realmente necessário gastar tempo com isso?

    Eu só li o primeiro parágrafo e desisti.

    Curtir

  5. Ridiculo esse texto, ridiculo tambem quem o escreveu… Tao idiota que tem que colocar o seu titulo de advogado para valorizar supostamente o seu texto. Alias para um advogado e muito ignorante pois mesmo que nao goste o chaves e um fenomeno que ainda faz um tremendo sucesso! Ou seja, um texto ridiculo de um cara metido…

    Curtir

    • Nelson.
      .
      A colocação do título muitas vezes fica por conta do Simon, quando escrevo alguma coisa eu coloco somente meu nome e o Simon que coloca a titulação! Isto faz sentido quando o assunto tem ligação com a tua profissão, em outras situações, não.
      .
      Inclusive na próxima vez que mandar algo, se não for na área que trabalho, vou pedir para o Simon não colocar nada, fica meio pedante (mas talvez nesta o nosso amigo advogado não tenha culpa!)

      Curtir

  6. Não podemos fazer nada p/mudar isso? Como é feita a seleção do cargo? São os dirigentes dos times de futebol que o elegeram?

    Curtir

  7. ““Tomei conhecimento, entre incrédulo e pasmo, da “escolha” do ator coadjuvante de um pastelão mexicano de terceira categoria, conhecido por ser exibido em TVs abertas de apelo popular e de baixíssimo índice de audiência,”.

    Parei aqui, ler o resto pra que?”

    Não mudo uma unica virgula.

    Os programas do chaves estão no ar faz tanto tempo por que conseguem superar a GLOBO, são milhões de brasileiros assistindo.

    O cara que escreveu isso não tem a menor noção do que falou, lamentavel, tipico do gaucho achar que tudo tem que ser da qui e bla bla bla.

    Alias, odeio essa coisa do brasileiro de que se um evento é da qui, precisa ser tudo da qui, musica brasileira, cultura brasileira.

    É um evento mundial, é ótimo mostrar o que temos, mas muitas coisas que temos são um porre, o mundo mostra seus costumes misturando com outros costumes, mas no Brasil não pode por que temos um povo doente, sem noção.

    De qualquer forma, esse cara escreveu uma porcaria de texto sem ter a menor noção do que ta falando.

    Ele pode ter a opinião dele, ja vale, mas algumas coisas que ele disse só mostram que ele não sabe bem do que ele ta falando.

    Curtir

    • Concordo 100% e parei de ler só pelo início.

      O nível de audiência é “tão baixo” que é mantido há 30 anos na TV, ganhando da maioria dos canais no seus horário, atravessando gerações, os atores ainda fazem turnê pelo mundo, o Twitter do criador da série atingiu milhões de seguidores em poucos dias, até canais da TV paga e serviços de streaming começaram a passar o seriado. Já viajei pra países vizinhos e também passa lá em mais de um canal da TV aberta.

      Só um “imbecil de terceira categoria” pode ter escrito isso. Deve ter inveja que estudou um monte e ganha menos que o “pastelão mexicano” e não deve ser conhecido nem na própria área.

      Povo gaúcho está ficando ridículo, assim como determinadas matérias desse blog.

      Curtir

      • Tinha que sobrar pro Blog né ?????

        Curtir

        • Gilberto, conheço teu trabalho desde que só existia o teu blog de imagens, e respeito a ti e ao blog, mas às vezes acho que tu dá corda e visibilidade à picuinhas tão irrelevantes que me dá um desânimo.

          Novamente, o ator mexicano escolhido (tu e o advogado aí querendo ou não) é incrivelmente popular e pode promover POA em um país de mais de 100 milhões de habitantes (fora os demais países de língua hispânica que ele tbm alcança).

          E além dele, existem outros vários representantes locais, pra satisfazer o ego bairrista dos gaúchos.

          Então, gostando ou não da prefeitura ou seus representantes, acho que tem tanta coisa mais relevante e realmente ruim pra ser mencionada, que acaba que dar atenção a isso se torna um desserviço.

          Curtir

  8. Acho uma prepotência o autor do texto acusar o seriado de ser de terceira categoria e desconhecido somente pelo fato do mesmo não conhecê-lo. O programa é tão desconhecido e de baixo nível que mesmo após dúzias de anos de encerrado ainda possui uma multidão de fãs em diversas partes do mundo.

    OBS: Essa consideração minha não me faz concordar em 100% com a escolha, mas não acho o fim do mundo como muitos alardistas por aí.

    Curtir

  9. Honestamente critiquei no início, mas depois de ver a lista de embaixadores, o kiko é o melhor. Acredito que é o que tem mais visibilidade na américa latina para divulgar a cidade.

    Curtir

  10. Pode ser patético pra pessoas soberbas e com TV a cabo em casa. A repercussão desse Ator será significativa, e popular entre os jovens.
    O Gaúcho e suas soberbas, prepotências. Esse personagem fez mais para os brasileiros que foram criados assistindo esse seriado, do que qualquer escritor no brasil. Nenhum seriado brasileiro está tão marcado quanto esse. É só fazer uma enquete, uma pesquisa, e verão. Estratégica mente foi um bom nome.
    Lembrando que não faltam honras nesse estado a escritores.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: