Shopping de Porto Alegre nega pedido de licenciamento ambiental

PF investiga se Luiz Fernando Záchia recebeu R$ 20 mil para liberar obra

Ex-Secretário Luiz Fernando Záchia

Ex-Secretário Luiz Fernando Záchia

Após a divulgação de que a Polícia Federal (PF) estaria investigando o suposto recebimento de propina por parte do ex-secretário do Meio Ambiente de Porto Alegre Luiz Fernando Záchia (PMDB) para liberar a expansão de um shopping em Porto Alegre, o empreendimento emitiu nota oficial sobre o assunto nesta quinta-feira. Záchia é um dos investigados na Operação Concutare, que descobriu um esquema de venda ilegal de licenças ambientais no Rio Grande do Sul.

De acordo com o texto, o empreendimento está avaliando a possibilidade de expansão, mas descarta que o projeto tenha sido submetido à etapa de licenciamento ambiental. “Portanto não está dependendo de nenhuma providência por parte da Secretaria de Meio Ambiente”, diz a nota do BarraShoppingSul.

Informações dos autos do inquérito da Polícia Federal (PF) indicavam que o shopping poderia ter sido beneficiado com a aceleração da liberação da licença para a obra. O advogado de Záchia, Rafael Leal, negou: “Não recebeu R$ 20 mil, 20 centavos, não recebeu qualquer pagamento, vantagem, prêmio, absolutamente nada. Esse dinheiro que a PF está investigando foi um patrocínio para um evento do meio ambiente, sobre emissão de carbono”, justificou.

“Comunicado

O BarraShoppingSul informa que está estudando a oportunidade de uma expansão, conforme permite a legislação municipal. O primeiro Estudo de Viabilidade Urbanística foi encaminhado à Prefeitura, e no momento encontra-se na CAUGE (Comissão de Análise Urbanística e Gerenciamento).

Esse projeto não foi ainda submetido à etapa de licenciamento ambiental, e portanto não está dependendo de nenhuma providência por parte da Secretaria de Meio Ambiente.

Carece de qualquer fundamento a informação de que o projeto teria sido aprovado, ou mesmo que esteja em fase de aprovação na Secretaria de Meio Ambiente.

O BarraShoppingSul tem por norma obedecer rigorosamente os preceitos legais na condução de seus projetos junto aos órgãos públicos.

Porto Alegre, 3 de maio de 2013

BarraShoppingSul”

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

3 respostas

  1. Enfim, toda a administração pública de Porto Alegre, esta representada pelo Pref. Fortunati está em uma situação bem delicada perante a todos os cidadãos desta cidade, haverá a divulgação por parte da Polícia Federal de todas as obras realizadas na cidade, algumas em situações que chamam a atenção e, em áreas que certamente não poderiam ter sido realizadas construções.

    Algo que chama a atenção neste momento, será que ninguém viu o que acontecia nesta cidade por parte dos comandantes do Paço Municipal de Porto Alegre.

    Como tudo isso ocorreu sem que houvesse fiscalização e gerenciamento do que acontece nesta cidade, é muita omissão, conivência com os atos praticados.

    Explicações de parte do Sr. Fortunati, que é o Gestor Público da cidade de Porto Alegre.

    Curtir

  2. Tem que dar uma boa conferida nas licencas ambientais do Beira-Rio tambem…

    Curtir

  3. E o pior é que esse pessoal de uma forma ou de outra vai acabar livre.
    As leis no Brasil foram feitas para os advogados estrumes acharem brechas.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: