Prefeitura assina contratos com a União para liberação de áreas

Termos permitirão avanço em obras como a do viaduto da Bento Gonçalves  Foto: Divulgação/PMPA

Termos permitirão avanço em obras como a do viaduto da Bento Gonçalves Foto: Divulgação/PMPA

Na tarde desta segunda-feira, 6, Porto Alegre registra mais um avanço para a construção de um conjunto de obras de infraestrutura que integram a Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo de 2014. Às 16h30, na Superintendência do Patrimônio da União no Estado do Rio Grande do Sul – avenida Loureiro da Silva, 445, 10º andar – o prefeito José Fortunati e a superintendente do Patrimônio da União no Estado do RS, Rose Carla Silva Correia, assinam Termos de Cessão de Posse e Indenização por Benfeitorias, possibilitando obras viárias nas avenidas Bento Gonçalves e Cristóvão Colombo e reassentamento das famílias atingidas pela duplicação da avenida Tronco.

De acordo com o secretário da Fazenda, Roberto Bertoncini, os termos referem-se aos contratos de cessão de posse e indenização por benfeitorias e adequações de áreas destinadas à obra do viaduto da av. Bento Gonçalves, e ao alargamento viário da Cristóvão Colombo.

Também será assinado termo de contrato de cessão de posse e indenização por benfeitorias e adequações de área que permitirá a normal execução das obras de abertura de via pública, implantação de praça e construção de habitações populares, inseridas no projeto da av. Tronco, com reassentamento das famílias.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:COPA 2014, Obras da Copa 2014

Tags:, ,

22 respostas

  1. Um dos grande problemas que gerava congestionamentos na Bento e na Perimetral era o semáforo de três tempos (para quem vinha pela Aparício direção Norte-Sul, havia a possibilidade de converter à esquerda, em direção a Viamão).

    Agora, com o viaduto, não haverá mais esse semáforo. Ou seja, parte do problema que, em tese, seria “resolvido” pelo viaduto, poderia ter sido resolvido sem ele.

    Curtir

    • E quem vinha pela Salvador França sentido Norte -> Sul para ir pra Viamão agora vai ter que fazer conversão a direita pra poder pegar a Bento (um balão, o que já era pra ser assim faz tempo….)

      Curtir

  2. Obra de necessidade tecnicamente questionável (e os outros gargalos antes e depois?), grotesca e onerosa em recursos financeiros e temporais. É o que acontece quando os pacotes são comprados inteiros, via licitação por menor preço – que embutem projetos conceitualmente antigos e deselegantes. Jamais ouviram falar em estruturas metálicas? Pois mesmo em concreto, um século atrás já faziam coisas melhores, ver: http://projetosemprograma.blogspot.com.br/2012/06/viadutos-belos-podendo-com-as-pontes.html

    CONCURSO PÚBLICO PARA OBRA PÚBLICA !
    (este deveria ser um mantra entoado por todos que desejam uma cidade melhor).

    Curtir

    • Eduardo, estruturas metálicas exigem manutenção constante em decorrência da corrosão ao contrário do concreto que praticamente inexiste…

      … só isso já é suficiente pra prefeitura não optar por esse material – e eu acho até sensato, imagina o problema pra cidade dum viaduto em aço sem cuidado!

      Curtir

  3. Me gusta.

    Vai ajudar muito no transito na região.

    Curtir

  4. Quando vejo esse monstrengo ai ao lado de uma igreja eu lembro dos monstrengos que estão ao lado da igreja da padroeira da cidade (navegantes). A área em volta fica degradada e suja.

    Curtir

    • O mais fantástico de tudo é que se este viaduto não fosse estaiado, não poluiria tanto os arredores e SAIRIA MAIS BARATO.
      .
      Esta é a fantástica engenharia e arquitetura da prefeitura, consegue fazer algo mais caro e mais feio.

      Curtir

      • É um viaduto estaiado que não é delgado. Abaixo da pista de rolagem há espaço para colocar uma viga de 3 metros de altura sem causar impacto visual algum.

        Curtir

  5. Aquelas quatro guampas na direção dos quatro pontos cardiais significa o que?

    Curtir

  6. E o viaduto vai ficar mesmo com aquele visual?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: