Semana de Segurança no Trânsito quer reduzir mortes de pedestres

Cerca de oito pessoas morrem por semana atropeladas no Rio Grande do Sul

Cerca de oito pessoas morrem por semana atropeladas no Rio Grande do Sul   Crédito: Vinicius Roratto

Cerca de oito pessoas morrem por semana atropeladas no Rio Grande do Sul Crédito: Vinicius Roratto

Uma ação promocional com distribuição de folhetos informativos na avenida Carlos Gomes, uma das mais movimentadas de Porto Alegre, marcou o início da II Semana Mundial de Segurança no Trânsito nesta segunda-feira. Neste ano, as atenções são voltadas ao pedestre.

Segundo dados internacionais, cerca de 5 mil pessoas morreram no mundo atropeladas por semana. Apenas no Estado, são cerca de oito óbitos neste mesmo período, de acordo com média das vítimas entre 2007 a 2012. No total, foram 2,5 mil pedestres mortos no período.

A Semana Mundial de Segurança no Trânsito faz parte da programação da Década de Ação pela Segurança no Trânsito. A meta da Organização Mundial de Saúde (OMS) é encerrar esse período, que segue até o próximo domingo, sem mortes de pedestres.

De acordo com o presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RS), Leonardo Kauer, essa situação só pode ser revertida se houver a educação dos pedestres e condutores. Ele acredita que isso pode ocorrer por meio de ações efetivas e periódicas na área de conscientização. “É preciso formar uma força-tarefa para atuar nas escolas, nos centros de formação de condutores”, afirmou ele.

No local, foi instalado um outdoor alusivo à campanha, dando ênfase à proteção dos pedestres. Assim, as faixas de segurança atravessam a rua e seguem pelas calçadas e paredes questionando: “até onde pode ir a segurança dos pedestres?” A mesma campanha está na avenida Assis Brasil nº 3350, na zona Norte da cidade.

Para evitar acidentes e atropelamentos é preciso atenção especial. Aos pedestres, é importante buscar atravessar nos locais onde há semáforos, sempre olhar para os dois lados antes de atravessar a rua e evitar locais de difícil visibilidade aos motoristas, como subidas, tira-entulhos e arvoredos.

Mas para garantir a segurança do pedestre, o motorista também precisa estar atento a alguns cuidados. O condutor precisa ter atenção redobrada e reduzir a velocidade quando estiver em áreas próximas a escolas, hospitais e faixas de pedestres, respeitar o semáforo, em especial o sinal amarelo, e, de preferência, só prosseguir quando os pedestres tiverem concluído a sua travessia.

As equipes de educação para o trânsito da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) também participaram da iniciativa. Com o apoio do personagem “pedestre”, em formato de um pé gigante, os agentes distribuíram material informativo e alertaram pedestres, motoristas e ciclistas sobre os cuidados no trânsito.

Correio do Povo



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

10 respostas

  1. Baita porcaria de campanha pois distorce as leis do CTB
    – Pedestre veja se o tempo dará para atravessar a faixa em segurança
    # Nunca dá!!! e não é o pedestre que tem que cuidar, pois não interessa se ele botou o pé na faixa e a sinaleira abriu 2 segundos depois, os motoristas têm que esperar!

    – Pedestre só atravesse na faixa
    # ahhahahah, mas como? esperando 4 minutos para atravessar em 10 segundos?

    Curtir

  2. Tolerância Zero no trânsito já!

    Dirigiu falando ao celular?Multa pesada ou apreensão do carro!

    Passou sinal vermelho?Multa pesada ou apreensão do carro!

    Dirigiu embriagado?Cadeia direto,sem choro!

    Curtir

  3. Ótima iniciativa! Muito bom! Parabéns à prefeitura e ao Detran/RS.

    Curtir

  4. Sempre o mesmo método que não produz resultados: ” Ele acredita que isso pode ocorrer por meio de ações efetivas e periódicas na área de conscientização”. Não! É preciso ocorrer ações efetivas e periódicas na área de PUNIÇÃO. Essas campanhas de conscientização sempre entram por um ouvido e saem pelo outro, já que todos sabemos que a impunidade no trânsito é certa.

    Curtir

    • Pra depois sairem vomitando dizendo que azulzinho só foi feito pra multar? As ações têm que ser na educação mesmo. Mas isso não ser da noite pro dia.

      Curtir

    • Punição não resolve. Punição EFETIVA é que resolve. Hoje em dia alguém passa no sinal vermelho ou trafega a alta velocidade só vai ficar sabendo meses depois e só se tiver com o endereço atualizado e abrir a correspondência. Mesmo assim o infrator pode recorrer e mesmo que perca só vai sofrer no bolso no ano que vem. Isso não é punição em nenhum lugar do mundo.

      Curtir

    • Não entendo de onde tiraste essa dicotomia. A educação e a punição são igualmente importantes.

      Concordo com o que o Pablo falou sobre efetividade das punições.

      Curtir

  5. Atualmente, um dos maiores vilões do trânsito é o CELULAR!

    Dias atrás, estava eu, minha mãe, mais uma familia com criança aguardando o semáforo de pedestres ficar verde na Protásio Alves… quando o semáforo alterou para que pudéssemos atravessar, passou direto uma PATETA dirigindo olhando para o celular na mão.
    A sorte que todos perceberam a desatenção e não iniciaram a travessia.

    Curtir

    • Têm também os pedestres patetas com o celular/mp3… vão caminhando e não conseguem desgrudar dos gadgets, muitas vezes nem olham sinaleira!

      Eu já salvei minha irmã pelo capuz de virar estatística… e não foi uma vez só.

      Curtir

      • Eu já vi uma estatística que mostra que pedestres que usam mp3 tem um índice de atropelamentos maior. Isso é a mais pura verdade. Claro, na real não tenho por que pensar que seria diferente para motoqueiros ou ciclistas e por isso pedalo ouvindo o ruído da cidade.

        Suponho que motorista fechado dentro do carro esteja sob esse efeito constante, mas como estão blindados não se machucam tanto, mas aos outros.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: