Representante do BID vistoria obras sociais do Pisa

Andamento e efeitos das obras foram avaliados em reunião na Prefeitura  Foto: Cristine Rochol/PMPA

Andamento e efeitos das obras foram avaliados em reunião na Prefeitura Foto: Cristine Rochol/PMPA

Para conferir o andamento das obras da parte social do Programa Integrado Socioambiental (Pisa), está na Capital desde o início da semana a especialista setorial da área de saneamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Irene Guimarães Altafin. O prefeito José Fortunati esteve reunido, na manhã desta quinta-feira, 9, com a consultora, o secretário municipal de Gestão, Urbano Schimitt e a coordenadora Geral do projeto, Márcia Rodrigues.

A representante do BID vistoriou as obras da Vila Hípica e a urbanização da Foz do Arroio Cavalhada. Na vila, serão 122 famílias beneficiadas com o reurbanização e a construção de 35 casas. Quando toda a obra estiver concluída, serão beneficiadas 1680 famílias cadastradas.

Para a especialista, a evolução das obras sociais executadas no Pisa reproduz o esforço conjunto que está sendo realizado. “É gratificante ver que a parceria do BID com a prefeitura de Porto Alegre é concreta e está beneficiando tantas pessoas”, afirmou a especialista. Daqui a dois meses representantes do BID voltarão à Capital.

Fortunati reafirmou o compromisso da prefeitura com o projeto. “A parceria com o BID está permitindo a concretização do Pisa em Porto Alegre. Essa é uma obra que beneficia toda a cidade pelo tratamento de esgoto, a despoluição do Guaíba e também pela mudança na vida das famílias que estão sendo beneficiadas”, completou.

Quando obra estiver concluída, serão beneficiadas 1680 famílias cadastradas  Foto: Carlos Garcia/Divulgação PMPA

Quando obra estiver concluída, serão beneficiadas 1680 famílias cadastradas Foto: Carlos Garcia/Divulgação PMPA

Arroio Cavalhada – A obra é composta pela construção de um canal de concreto com 15 metros de largura e 2,5 de altura e diques de argila compactada, com 620 metros de extensão. A altura dos diques é de 4,3 metros no trecho junto à Diário de Notícias e de 3,1 metros na Icaraí. A cota de transbordo das duas estruturas é de 5,2 metros em relação ao nível do mar (cota superior ao número mais alto da história de Porto Alegre, registrado na Enchente de 1941). A intervenção beneficiará mais de cem mil moradores de 12 bairros abrangidos pela bacia hidrográfica do córrego.

Vila Hípica – O projeto prevê a construção de seis vias na Vila Hípica, sendo duas com acesso para carros. Ainda há duas ruas que serão reformadas, somando mais de 400 metros de ruas pavimentadas. Além da intervenção viária, estão em construção as habitações projetadas. Os detalhes de revestimento, como reboco interno e o piso foram sugeridos pela própria comunidade em reuniões com o grupo técnico.

Também está em andamento a construção da creche para 120 crianças e a sede para a associação de moradores, que contará com espaço para instalação de Serviço de Apoio Socioeducativo (Sase).

O projeto da Vila Hípica ainda prevê implantação de uma praça de 420 metros quadrados, regularização urbanística e fundiária e reestruturação da infraestrutura local, com instalação de redes de água, esgoto e energia elétrica. A obra, que tem o custo de aproximadamente R$ 4,1 milhões, beneficia 122 famílias, moradoras do local há mais de dez anos.

arroio-cavalhada-01

arroio-cavalhada-02

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Programa Sócio Ambiental

Tags:, , , , , ,

10 respostas

  1. E “praça de 420 metros quadrados” é meio pouco, não acham?

    Curtir

  2. Não ficou claro no texto… As famílias vão ficar ali ou serão “removidas”?

    Curtir

    • As famílias da Vila Hipica (que compreende da Diário à Icaraí) vão ficar bem ao lado da curva oposta a linha de chegada do jóquei.
      .
      Outros moradores da Vila Foz (que compreende da Icaraí à Cavalhada) vão para MCMV que será construído no bairro Camaquã (perto da escola EMEI Jardim Camaquã) pela Multiplan e Goldztein-Cyrella por contrapartidas.

      Curtir

  3. bah que cara de pau, desenharam uma parque contínuo aonde tem um monte de vila cheia de miseráveis ali, eu conheço essa área, nunca vão fazer aquele espaços públicos ali, isso aí é tudo pra viabilizar (com nosso dinheiro) as obras que sairão ali aonde eram as baias de cavalos rente a diário de notícias em frente ao posto BR… e este blog noticia e dá eco a essas barbaridades!!!

    Curtir

  4. Grande obra que irá melhorar muito toda aquela região!

    Curtir

  5. Muito bom, gostei bastante desse projeto. Parabéns a prefeitura, espero que saia esse projeto.

    Curtir

  6. Por esse mapa grande da’ pra ver que o projeto nao para na Av.Icarai, mas segue ate’ a Av.Cavalhada, o que e’ otimo, mas no ritmo que esta’ indo, com certeza nao fica pronto tudo ate’ 2015.

    Curtir

  7. Legal, tem uma espécie de parque contínuo na borda esquerda do arroio 🙂

    Curtir

  8. Muito bom! Prefeitura mandando bem pela primeira vez em algum tempo.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: