Obras de mobilidade de Porto Alegre devem terminar em maio de 2014

Entrega deve ocorrer às vésperas da Copa do Mundo; um projeto ainda não foi iniciado

Felipe Prestes

Todas as dez obras da Matriz de Responsabilidade de Porto Alegre para a Copa do Mundo devem ser concluídas em maio de 2014, a apenas um mês antes do início do megaevento, segundo dados da atualizados da Secretaria Municipal de Gestão e Acompanhamento Estratégico. As ações tinham datas de conclusão bem anteriores às atuais previsões.

Os trabalhos no entorno do Beira-Rio estão entre aqueles aguardados para às vésperas da Copa do Mundo. Com custo de R$ 119,2 milhões, incluem a duplicação da avenida Beira-Rio, que liga o centro à sede dos jogos, e a criação de um corredor de ônibus na avenida Padre Cacique, responsável também pela mesma ligação.

Os trechos 1 e 2 da duplicação da Beira-Rio estão concluídos; o trecho 3 e o corredor da Padre Cacique estão em pleno andamento. O principal entrave é o trecho 4 da duplicação da Beira-Rio, entre a Rótula das Cuias e a Usina do Gasômetro, porque o corte de 101 árvores gerou revolta em moradores da região e ambientalistas. Posteriormente, uma decisão judicial impediu o corte. A prefeitura reverteu a decisão judicial no dia 16 de maio, porém ativistas resistem acampados próximo às árvores. Segundo o vice-prefeito, Sebastião Melo, a administração municipal pretende realizar os cortes até o fim do mês de maio.

Também devem ser concluídas apenas em maio de 2014 duas obras importantes para a zona norte de Porto Alegre: a duplicação da avenida Voluntários da Pátria, que se tornará uma alternativa para quem deseja deixar a capital gaúcha de carro ou de ônibus, além do prolongamento de dois quilômetros da avenida Severo Dullius – cuja intenção é desafogar o trânsito no entorno do aeroporto.

BRT da avenida Protásio Alves: obras do terminal sem licitação (crédito: Divulgação)

BRT da avenida Protásio Alves: obras do terminal sem licitação (crédito: Divulgação)

Com custo de R$ 95,3 milhões, a duplicação da Voluntários da Pátria deveria terminar em junho de 2013. As obras no trecho entre as ruas da Conceição e Ramiro Barcelos estão em andamento. O trecho 2, compreendido entre a rua Ramiro Barcelos e a avenida Sertório, está em processo licitatório, aguardando a abertura das propostas. O prolongamento da Severo Dullius, com custo de R$ 83 milhões, também estava previsto inicialmente para junho de 2013. Agora, o início da obra é que deve ocorrer nessa data.

O conjunto de obras da Terceira Perimetral já teve conclusão prevista para junho de 2012. A avenida, que corta Porto Alegre de norte a sul, até o aeroporto Salgado Filho, terá mais quatro trincheiras e um viaduto – o valor total é de R$ 194,1 milhões – para dar maior fluidez ao tráfego. As trincheiras nos cruzamentos com a rua Anita Garibaldi e a avenida Ceará estão em andamento, bem como o viaduto sobre a avenida Bento Gonçalves.

A obra da trincheira na Avenida Cristóvão Colombo, por sua vez, só aguarda o final do plano de desvio de tráfego para ter início e a trincheira no cruzamento com a avenida Plínio Brasil Milano já tem contrato de execução assinado.

A previsão inicial para a conclusão da duplicação da avenida Tronco era dezembro de 2012. A obra era a mais problemática em impacto social, pela necessidade de remoção de 1,4 mil famílias. Atualmente, os trabalhos seguem em todos os quatro trechos. A avenida será importante via de acesso ao Beira-Rio com 3,4 quilômetros duplicados, além de um corredor de ônibus e uma ciclovia.

No entorno da estação Rodoviária de Porto Alegre, o viaduto da avenida Júlio de Castilhos está em plena obra, com a execução das fundações do viaduto. A estação de BRT, por ser muito próxima à obra do viaduto da Júlio de Castilhos, tem seu início de obra programado para o mês de junho de 2013. Segundo a prefeitura, iniciar as duas obras ao mesmo tempo inviabilizaria o trânsito no local. O valor total deste conjunto de trabalhos é de R$ 31,5 milhões.

A troca do pavimento dos corredores de ônibus nas avenidas Bento Gonçalves, João Pessoa e Protásio Alves para que suportem o peso dos ônibus articulados do sistema BRT será concluída em setembro de 2013. Porém, a segunda parte das três obras, ligada à construção de grandes terminais ainda não foi licitada. O valor total dos três corredores e terminais é de R$ 246,7 milhões.

Outra ação de mobilidade urbana relacionada ao transporte público, o sistema de monitoramento dos corredores das avenidas Padre Cacique, Tronco e Terceira Perimetral, com valor de R$ 14,4 milhões, ainda não começou. A prefeitura afirma que primeiro é preciso concluir as obras nestes locais.

PORTAL 2014



Categorias:COPA 2014, Obras da Copa 2014

Tags:, ,

14 respostas

  1. Tenho a impressão de que essas obras estão meio caras, sei lá. Deve ser material muito bom!

    Curtir

  2. Com alguma frequência passo pela Tronco e só vejo obras em um trecho, será que estou meio louco!!

    Curtir

  3. Essas obras são uma ilusão, todas as obras nessa cidade são feitas apenas para carros.

    Curtir

  4. Amigo postou na Facebook:

    “Extra! Extra! Fortunati afirma que as obras dos BRT ocorrerão também DURANTE AS MADRUGADAS para acelerar o processo!

    Ah… Não vai ser? Os trabalhadores… Os moradores… Não é como no estádio que é iniciativa privada… É, faz sentido…

    Bom, pessoal, foi engano, vai continuar expediente de seis horas mesmo, tenham um bom dia!”

    Curtir

  5. “Porém, a segunda parte das três obras, ligada à construção de grandes terminais ainda não foi licitada.”

    Nenhuma novidade até aqui. E é bem provável que acabem deixando pra depois da Copa, pela desculpa que não daria tempo até ela.

    E outra, pra que monitorar o corredor da terceira perimetral? não tem corredores mais importantes pra monitorar? mal passa ônibus por ali….

    Curtir

  6. É uma meta muito otimista… tomara que dê certo.

    Curtir

  7. Esse é o último estágio antes de admitirem publicamente “as obras pra copa não ficarão prontas a tempo”.

    Pela velocidade padrão de obras em POA, desde que começaram tarde todas as obras, era evidente que nenhuma ficaria pronta. E isso que eu já contava como prazo final junho de 2014, quando já tiver chegado a meia dúzia de turistas que virão.

    Conviveremos em meio ao caos por um bom tempo ainda.

    Curtir

    • Por mim pelo menos, que se dane a Copa. Me preocupo mais é com a qualidade e com o real impacto no dia-a-dia da cidade.

      Curtir

      • Sim, concordo, a copa era uma desculpinha, que não vão nem conseguir usar mais, já que não ficará pronto. Mas nunca imaginei turistas indo pro estádio pela tronco por exemplo, até porque, a maioria dos hotéis da cidade ficam nas zonas central e norte, o fluxo não viria da 3ª perimetral, muito provavelmente.

        Curtir

  8. Me preocupo com a Tronco…

    Curtir

  9. Os corredores de ônibus das av. Tronco, Padre Cacique e 3ª perimetral já não é feito de concreto? Então porque eles também não viram corredores BRT? (Mesmo que seja o nosso BRT “fake” como muitos o chamam)

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: