Governo gaúcho vai promover o zoneamento ecológico e econômico do Guaíba

Zonear o Guaíba para areia

Guaíba será zoneado para extração de areia. Foto: Gilberto Simon

Guaíba será zoneado para extração de areia. Foto: Gilberto Simon

Governo gaúcho vai promover o zoneamento ecológico e econômico do Guaíba para extração da areia, confirmou o secretário estadual do Meio Ambiente, Neio Lúcio Pereira. Contudo, ele diz que se trata de um trabalho para mais de um ano.

Até o final de 2013 o governo do Estado irá adquirir um ecobatímetro (equipamento de sondagem), que será empregado no Guaíba. A estimativa é de que o equipamento custe US$ 1 milhão. Os recursos serão provenientes do Banco Mundial.

O secretário acrescenta ainda que também será feito um termo de referência para o zoneamento do rio Jacuí. “Mas é claro que não é algo que se faz da noite para o dia”, afirma.

Enquanto isso, em cerimônia marcada por elogios e palavras de incentivo aos servidores dos órgãos ligados ao meio ambiente no g! overno estadual, o governador Tarso Genro deu posse ao novo presidente da Fepam, Nilvo Alves da Silva, com a responsabilidade de retomar a credibilidade do órgão.

Affonso Ritter



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

8 respostas

  1. Poxa, precisa de empréstimo pra comprar um equipamento de 1 milhãozinho de dólares?? Quebrado é apelido.

    Curtir

    • Francisco.
      .
      O equipamento não chega a 5% deste preço! Não estou brincando eu sei o preço disto!
      .
      Quem disse este preço não entende lhufas do que está falando.

      Curtir

      • Só para ter uma ideia mais precisa sobre o custo do aparelho olhem em http://www.popa.com.br/cartas_mapas/Pedras_do_guaiba.htm, lá está descrito…
        .
        …..
        “O Engº Alexandre Hagemann fez a sondagem da Pedra da Piava e das Netinhas. Navegando em um inflável, Alexandre levou a bordo um ecobatímetro de alta precisão, um DGPS (GPS diferencial, com precisão submétrica) e um Notebook. Uma antena especial para GPS vai instalada sobre o sensor do eco. Essa parafernália rodava sob a supervisão de um software de US$11.000, sob o comando do engenheiro especialista em levantamentos batimétricos.”
        …..
        Ou seja US$11.000,00 e não US$1.000.000,00
        .
        Este valor nem é Rachid, é burrice mesmo.

        Curtir

        • O software custa US$11.000,00 (o mais caro) o resto do equipamento deve custar em torno de US$20.000,00, somando tudo poderíamos comprando um barco junto chegar a no máximo US$50.000,00 ou seja 20 vezes mais caro.

          Curtir

  2. Agora sem nenhuma brincadeira, um ecobatímetro de precisão para levantamento do fundo de águas rasas não deve passar de R$20.000,00. Somando mais outros equipamentos e antenas auxiliares, com R$50.000,00 ainda dá para comprar um barco para instalar o mesmo. US$1.000.000,00 é o absurdo dos absurdos, Por 10% deste valor eu faço o levantamento de todo o Rio Guaíba e ainda dou troco.
    .
    Se botar mais 10% faço um levantamento das camadas de sedimento!
    .

    Curtir

  3. Ecobatmetro por 1 milhão de dólares, só se for duas dúzias mais os barcos, gps para posicionar e dois meses para treinamento na Riviera Francesa para cinco profissionais do estado.

    Curtir

  4. É interessante deixar claro que muitas vezes os órgãos licenciadores (FEPAM, SMAM, IBAMA etc) atuam no escuro por falta de legislação pertinente aos temas licenciados. O zoneamento é uma forma do Estado discutir o que quer e como quer, regularizando as atividades. Assim, tira-se a pressão da FEPAM, pois não cabe a ela LEGISLAR sobre o Guaíba.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: