Aeromóvel deve começar a operar em agosto (atualizado)

Veículo tem capacidade para 150 pessoas e liga a Estação Aeroporto da Trensurb ao terminal principal do Salgado Filho

Trajeto de 814 metros é percorrido em menos de dois minutos   Crédito: Paulo Nunes

Trajeto de 814 metros é percorrido em menos de dois minutos Crédito: Paulo Nunes

A Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb) espera que o Aeromóvel, que vai ligar a Estação Aeroporto ao terminal principal do Salgado Filho, na zona Norte da Capital, entra em operação em agosto. “Talvez neste momento a operação seja feita parcialmente nos horários de maior demanda”, afirmou o presidente da Trensurb, Humberto Kasper.

Uma viagem experimental foi realizada nesta quinta-feira. O trajeto de 814 metros é percorrido em menos de dois minutos. O veículo tem capacidade para 150 pessoas. A estimativa é transportar cerca de 7,7 mil passageiros por dia.

O investimento total do Aeromóvel nesta fase foi de R$ 37,8 milhões. A construção está na reta final. Do total, 97% já foi concluído. Para junho, os trabalhos previstos compreendem a instalação dos vidros das portas automáticas, testes de automação, ajustes elétricos e testes do funcionamento do veículo com carga para ajustes de estabilidade, aceleração e frenagem.

O presidente da Aeromóvel Brasil, Oscar Coester, explicou o funcionamento do sistema. “A lógica do Aeromóvel é a mesma do barco à vela, mas de cabeça para baixo”, disse. “A vantagem é que o peso do veículo é bem menor, gerando uma grande economia”, ponderou.

Avaliado projeto para instalar aeromóvel na zona Sul de Porto Alegre

Kasper informou ainda que estudos preliminares são realizados para viabilizar o prolongamento do Aeromóvel até o bairro Humaitá. Além disso, o dirigente da Trensurb lembrou também que está em andamento um estudo de viabilidade para ligar o Centro da Capital à zona Sul via Aeromóvel.

Na região Metropolitana, a ideia também rende frutos. A Prefeitura de Canoas encaminhou proposta via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para construção de uma linha ligando os bairros Mathias Velho e Guajuviras.

aeromovel2

aeromovel1

Correio do Povo

___________________

Vídeos mostram viagem inaugural do Aeromóvel

A Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb) realizou nesta quinta-feira uma viagem experimental no Aeromóvel, que vai ligar a Estação Aeroporto ao terminal principal do Salgado Filho, na zona Norte da Capital. O teste foi aberto exclusivamente à imprensa.

A expectativa é que o equipamento entre em operação entre o final de julho e o começo de agosto. Com tecnologia totalmente nacional e exclusiva da Aeromovel Brasil S.A., de São Leopoldo, o vagão com capacidade de 150 passageiros é movido por propulsão do ar ao longo de um trajeto de 814 metros entre as estações. A viagem é feita com uma rapidez de cerca de 90 segundos. A estimativa da empresa é transportar em torno de 7,7 mil passageiros por dia.

Veja imagens do percurso do Aeromóvel e do interior do veículo:



Categorias:Aeromóvel, Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:,

48 respostas

  1. Merece um acompanhamento mais de perto do Tribunal de Contas da Uniao o fato do tamanho da obra contratada e licitada ser de 998m, e agora falam em um trajeto a ser entregue de 814 metros, sendo que o valor inicial do contrato ja foi aditivado em
    praticamente o limite da lei, ou seja, 25%.
    Cabe a pergunta: Quem mediu o trajeto inicial?

    Curtir

  2. Quando usei o CTB como referência, era evidente que não queria que o mesmo já previsse as mazelas do transporte por via pneumática. Mas as pessoas inteligentes, perceberam a realidade, é que para tentar ainda viabilizar energeticamente o aeromovel, conceitos e equipamentos básicos de segurança são desprezados, deixando riscos semelhantes ao que outros tipos de transporte provocam sem proteção. Qual a solução para uma eventual parada do carro em meio a linha? Um carro lotado com 150 passageiros tranca sobre a BR116, quem vai retirar os passageiros? Os bombeiros? Ou a mecânica do aeromovel é perfeita, e nunca estragará?
    Todos já viram que o carro para 150 pessoas ( das quais somente 15% sentadas), pesa quase tanto quanto veículos de outros meios de transporte, mesmo antes de ter todos os acessórios e equipamentos instalados, porém com um agravante – a eficiência da conversão de energia no aeromovel é a mais baixa. Mas para que ele seja comparável, ainda faltam muitos equipamentos e seguranças, que os outros tipos de transporte já possuem. O conforto e a segurança dos passageiros é sacrificado para tentar justificar o menor transporte de peso morto.
    Não temos nas empresas do Sr. Koester nenhuma expertise no ramo de transportes coletivos – ele mesmo foi um mecânico da falida Varig e suas empresas produzem alguns equipamentos para navegação em navios, quase todos com tecnologia estrangeira. Nunca produziram sequer um carrinho de mão.
    As informações que por vezes são divulgadas sobre o aeromóvel de Jacarta, nunca foram auditadas, e seu conteúdo muitas vezes é claramente contestável e inverídico. Sem falar que a Indonésia é um país de 4º mundo, e mesmo assim, não quis fazer outras linhas do aeromovel. Deixa clara a insatisfação e a não viabilidade da idéia.
    A demora, e as constantes prorrogações do início do funcionamento, o aditivo nos contratos, trazem à tona o amadorismo da obra, que para atender padrões mínimos de qualidade e segurança, ainda está muito longe de ser uma realidade, está mais para um sonho que não vai acontecer em agosto.
    Com relação à poluição, é certo que haverá menos emissão de partículas. Mas e o efeito dos ventiladores, levantando poeira o dia inteiro, será tão desprezível? Não podemos esquecer que será utilizada a forma mais nobre de energia, a elétrica, e que para gerá-la, são necessárias usinas, que também provocam poluição e danos ao meio-ambiente. E, usá-la em um equipamento de baixa eficiência, também não é tão sustentável assim.
    Muitas vezes é citado por pessoas ingênuas, um tal lobby da ATP, que estaria contra o aeromóvel. Parece que o mundo é dominado pela ATP, e que não há outros empresários dispostos a investir numa idéia fantástica. Se fosse tão boa, e tão eficiente, como tentam fazer crer, já estaria em uso em todo o mundo, desde o século 19, quando o princípio do transporte pneumático foi usado, testado e abandonado.
    AGOSTO ESTÁ CHEGANDO…

    Curtir

    • Caro Vitor.
      .
      Pulas de um lado para o outro, primeiro utilizas o CTB. Quando vês que não se aplica pula para outro caso.
      .
      Quanto a parada de um aeromóvel é o mesmo que ocorre quando para um metrô, com a desvantagem que as pessoas que sofrem de claustrofobia tem que ficar esperando. Tu achas que quando falta energia num metrô sai todo mundo caminhando pelos trilhos?
      .
      Agora parece que não entendeste como funciona os compressores do aeromóvel, não são ventiladores que ficam fazendo vento por aí e levantando poeira, podias criticar melhor.
      .
      Outra coisa, energia elétrica é um das energias mais utilizadas em transporte de trens, inclusive não sei se é de teu conhecimento, mas as locomotivas são Diesel-elétricas.

      Curtir

  3. Sr. Passageiro: o uso de cinto de segurança também é obrigatório conforme a Lei Federal nº 9503/97 – CTB. A existência de cinto de segurança é obrigatória para todos os veículos de transporte coletivo de passageiros fabricados a partir de 01/01/1999 (Resolução CONTRAN nº 14/98, Art. 2º, Inciso IV, Letra “a”). Enquanto estiver a bordo, mantenha o cinto de segurança afivelado. A utilização do cinto de segurança é uma obrigação legal (CTB, art. 65). A não utilização do cinto de segurança está sujeita multa, classificada como infração grave. (CTB, art. 167).

    Curtir

    • Vitor, trens de passageiros também precisam cintos?

      Curtir

    • Vitor, leia melhor as leis.
      Art. 1º O trânsito de qualquer natureza nas vias terrestres do território nacional, abertas à circulação, rege-se por este Código.
      § 1º Considera-se trânsito a utilização das vias por pessoas, veículos e animais, isolados ou em grupos, conduzidos ou não, para fins de circulação, parada, estacionamento e operação de carga ou descarga.
      .
      Anexo I da mesma lei:
      .
      VIA – superfície por onde transitam veículos, pessoas e animais, compreendendo a pista, a calçada, o acostamento, ilha e canteiro central.


      VIA URBANA – ruas, avenidas, vielas, ou caminhos e similares abertos à circulação pública, situados na área urbana, caracterizados principalmente por possuírem imóveis edificados ao longo de sua extensão.
      .
      Logo o aeromóvel não transita numa via!

      Curtir

  4. “Art. 65. É obrigatório o uso do cinto de segurança para condutor
    e passageiros em todas as vias do território nacional, salvo em situações
    regulamentadas pelo CONTRAN.”
    Pois o tal aeromovel, pesando 10 toneladas, só tem 20 assentos, esperamos que estes com cintos de segurança!
    Assim como os ônibus, que não cumprem a lei, o aeromovel também nasce com um erro crasso de segurança, ou alguém acredita que não vão ocorrer acidentes com o aeromovel? Será ele uma máquina perfeita? Nunca vão ocorrer abalroamentos nas colunas, o concreto não sofrerá stress?
    Calculem o quanto ele vai aumentar de peso, tamanho ( e ineficiência), quando tiver que transportar os passageiros sentados e com cinto de segurança. E os defensores de linhas longas para o aeromovel ( zona sul, por exemplo), se esquecem que o atual protótipo leva somente 15% dos passageiros sentados. Ou seja, 85% vão sem o mínimo de conforto. Bem pior do que nos horríveis ônibus do transporte coletivo.
    AGOSTO ESTÁ CHEGANDO…

    Curtir

  5. Parabenizo o projeto de implantação do Aeromóvel ligando o terminal de passageiros do aeroporto a estação do metrô. Será certamente um novo marco de inovação e atração para os turistas que visitarem a capital gaúcha.Que venha o novo trajeto para a Zona Sul margeando o Guaíba. nota 10.

    Curtir

  6. Parabéns a Porto Alegre, isso sim é inovação para curto, longo e médio prazo.

    Mas é uma pena não estar funcionando já em julho. Pois em julho irei à Porto Alegre e pensei que já iria utilizar esse novo transporte! Mas tudo bem! Oportunidades não faltarão.

    E quem sabe ainda irei utilizar o Aeromóvel da Zona Sul! lol

    Curtir

  7. Há mais uma coisa que todos esquecem, o Aeromóvel é nacional, e não paga royalties quando se implanta um. Mais emprego para os brasileiros, principalmente para os mais JOVENS.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: