Duplicação da Beira-Rio: corte de novas árvores será julgado hoje a tarde

arvores1 arvores2

 

Jornal Metro – Porto Alegre – 13/06/2



Categorias:Duplicação de avenidas

Tags:, ,

33 respostas

  1. Acabou de sair a decisão da justiça. Não será desta vez que conseguirão derrubar o restante das árvores em frente do Gasômetro. Parabéns prefeitura por ter entrado com recurso 1 dia atrasado.

    http://www.tjrs.jus.br/site/imprensa/noticias/?idNoticia=212916
    Recurso intempestivo
    Os magistrados da 22ª Câmara Cível negaram provimento ao agravo interposto pelo Município de Porto Alegre.
    O recurso foi considerado intempestivo pelo relator, por entender que ingressou fora do prazo recursal. O Desembargador Duro destacou que o Município tomou ciência da decisão antes da juntada do mandado. Dessa forma, havendo ciência inequívoca da decisão ora agravada em 19/4, iniciou-se o prazo recursal em 22/4 (segunda-feira), sendo protocolado o recurso em 14/05, um dia após o decurso do prazo recursal, quando já esgotado.

    Curtir

  2. Talvez com o tempo possamos saber qual será o impacto ambiental. Também o tempo dirá quais foram os vilões desta história como muita coisa que foi feita à revelia da cidade e que agora pode-se ver que não deveria ter sido feita. Os bondes não deveriam ter sido retirados de circulação.

    Curtir

  3. Se um unico movimento como esse do gasometro representa toda a cidade, estamos ferrado.

    Se é o que falam né…

    Agora imaginem se eu falar que algum movimento afavor dos carros representasse a cidade?

    A maioria da população anda de carro e tem essa preferencia, e ai? Será que iriam concordar?
    Ou iriam falar algo, ja que gostariam de ter seus direitos de transporte publico, bicicleta, caminhar, entre outros…?

    Pois é né…

    Idem Pontal, cais do Porto… e assim vai…

    Curtir

    • Alienação, a gente vê por aqui!

      Curtir

    • Porque o movimento das pessoas que utilizam os carros (ou seja, nem 25% dos Porto Alegrenses – no Centro ainda menos) estão sendo representados pelo prefeito que tem que representar toda a população – inclusive a grande maioria que não utiliza carro ?

      A lei do parque do gasometro tem que cumprir ? Ou “existem leis e leis” como disse o Busatto a um tempo atras ?

      O pessoal que anda de bicicleta para ir pro gasometro vai ser ouvido (existe até lei prevendo a obrigatoriedade de ciclovia nas duplicações), vai conseguir chegar com segurança em frente do Gasometro (que no projeto que a prefeitura apresentou não tem ciclovia) ? Quantos % da população quer utilizar a bicicleta como lazer na orla estão sendo representados ? e os pedestres com a diminuição da calçada ?

      Tirando as empreiteiras, quem mesmo o prefeito representa ? Jesus que não é (apesar do mesmo falar sabado passado).

      Eu fico impressionado da visão estreita de muitos. Ou porque não frequentam o gasometro, ou porque tem um nivel intelectual muito baixo para comrpeender que no local não existe “problema” de congestionamento (até a prefeitur fala isso abertamente), muito menos que vai melhorar essa obra pro fluxo de carros (tendo que colocar inúmeras sinaleiras no caminho).

      Metade da população portoalegrense ano passado nunca acessou a internet, achar que “A maioria da população anda de carro” é muita falta de informação. A própria EPTC fala que só no sistema de ônibus de POA tem mais de 1 milhão de viagens por dia (fora o trensurb que larga mais de 100mil pessoas no centro).

      Infelizmente quem manda é o dinheiro, é quem financia as campanhas e os corruptos (receber $ legalmente na campanha por empresa que recebe $ de contratos da prefeitura para mim é corrupção institucionalizada). Pena para quem acha que quem está obedecendo ordem lhe representa em alguma coisa. Lei está ai para ser cumprida. Cabe a população (organizada ou não) protestar pois estamos em uma democracia que tem que ser obedecida as leis pelo governante.

      Curtir

  4. “…. e a retirada foi até de menor impacto ambiental do que se esperava.”

    Gostaria de saber o que ele entende por impacto ambiental…

    Curtir

  5. Concordo, MASCARADOS é coisa de vagabundo.
    Que protesta corretamente mostra a cara e não se esconde.

    Curtir

    • Entre estar mascarado e quebrar tudo, prefiro os mascarados…

      Curtir

      • A Brigada deveria prender todos os manifestantes que estão mascarados. Máscara é coisa de bandido. Querem protestar que protestem de cara limpa.

        Curtir

        • Eu penso que se o sujeito não está fazendo nada de errado, tanto faz estar com a máscara ou não. Afinal de contas, em um protesto, a identidade das pessoas é irrelevante, o que é relevante é a quantidade e as ideias. As ideias, propostas, cantos, cartazes… esses não tem identidade. O que importa se quem está protestando é homem, mulher, careca, com ou sem bigode…?

          É claro que se alguém estiver fazendo algo errado, com máscara não se pode identificar e isso é um problema.

          Curtir

      • Se está mascarado é porque está fazendo algo de errado.

        Curtir

        • Vamos supor que exista algum CC que queira ir a algum protesto, por alguma razão, mas se ele for o “seu patrão” irá demiti-lo. Como é que faz? se fantasia do sexo oposto? Usa uma peruca?

          Curtir

      • Se as negativações significam discordar da frase, há pessoas que preferem pessoas mostrando a cara e quebrando tudo a pessoas mascaradas não fazendo nada errado.

        Essa conclusão me leva a acreditar que essas pessoas não estão de acordo com o protesto e de fato gostariam que as pessoas fossem de cara limpa e quebrassem tudo para que elas sejam presas e que se diga: “eu falei, são marginais, agora estão presos”

        Curtir

  6. Se querem protestar contra o corte de árvores, protestem. Mas sem quebrar tudo pela frente e SEM ESTAREM MASCARADOS !

    Curtir

  7. Ok, se o pessoal se organizou e conseguiu transformar seu desejo em forma de Lei, e esta está sendo descumprida, o que PoA vive não passa da mais pura e simples BADERNA institucionalizada.

    A Prefeitura é a baderneira-mor, os trepa-árvores não passam de aprendizes.

    Curtir

    • O corte das árvores não foi contra a lei. Se fosse, o judiciário não teria permitido após apreciar a representação contra tal corte.

      Curtir

  8. Deveria haver um plebiscito…
    Uma votação que decidiria sobre o andamento dessa obra.
    Assim teríamos a real “participação e manifestação da população de Porto Alegre” a respeito do assunto.

    Eu votaria pela obra, afinal falam tanto em remoção das árvores e não falam sobre a compensação vegetal que uma obra desse porte tem que fazer para ser executada.

    Curtir

  9. Em alguns segundos, veremos por aqui as “pessoas de bem” defendendo o não-cumprimento de leis por parte do próprio executivo. Tsc, tsc.

    Curtir

  10. “Estarão indo contra a vontade popular”. Quem é esta moça para dizer o que a população quer? Quem vai contra a vontade popular é este povinho, que não respeita o Prefeito eleito pela vontade popular.

    Curtir

    • Guilherme, a sociedade civil se organizou e aprovou emenda ao plano diretor para a construção do Parque do Gasômetro. Está na lei e deve ser respeitado pelo executivo. http://vadebici.wordpress.com/2013/02/15/o-parque-do-gasometro/

      Curtir

    • Se conseguir ler o texto, abaixo do nome dela está escrito “movimento viva gasômetro”. Com um pouco de paciencia pode até procurar no google pra saber que essa “mocinha” não está falando sozinha.

      E eu que pensava que a democracia quer dizer respeitar as leis.

      Neste caso tem a lei do Plano Diretor, e tb Plano diretor Cicloviário (que duvido que tenha ciclovia no local destes cortes).

      Mas como o ex-sindicalista, ex-bancário, ex-petista (da mesma turma do mensalão), depois pulou pra outro partido só pra se eleger (e não por causa da roubalheira), o prefeito com mais corrupção da história de POA, até sendo ameaçado pelo PTB e não mexendo no feudo da Procempa, até secretário da SMAM preso (o mesmo que liberou a licença ambiental para obra).

      Se a justiça liberar esse corte verei que tudo pode o prefeito que recebeu 65% dos votos dos portoalegrenses. Do mesmo tipo do seu comentário (que obvio que não conhece o parque – nunca deve ter passado por lá). Pode dizer tudo, menos que estamos em um democracia. Que aceitem os protestos depois (e não adianta falar em legalidade se não fizerem dentro da lei – ladrão e corruptor obvio que não cumprem a lei).

      Quero ver a EPTC / brigada retirar os manifestantes que protestaram contra a não observância da lei. Quero ver se a justiça que lado posicionará. Não duvido que a EPTC seja obrigada a separar 1 pista para as bicicletas caso não implante ciclovia em frente do Gasômetro.

      Curtir

      • Apesar de tudo isso, ela não representa a população. A mim ao menos não representa.

        Curtir

        • A mim também não.

          Curtir

        • Giovani, na democracia é assim. As pessoas se organizam para conseguir as coisas através da política. O legislativo cria e vota leis e o executivo deve as executar. Tu pode não concordar com o parque, mas o fato é que esta é a teoria por trás da democracia.

          Infelizmente no Brasil as pessoas entendem democracia tão mal, que acham que trata-se de votar em alguém que depois faz o que quiser com nosso dinheiro.

          Curtir

      • No país em que as pessoas votam por obrigação e não por cidadania,esses 65% não significam nada.Para a maioria da população,tanto faz quem assume a prefeitura.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: