Gastos públicos com estádios da Copa passam de R$ 8,5 bilhões

Aumento do custo das obras das arenas teve um salto de 43% desde a previsão inicial

Construção do Mané Garrincha, em Brasília, foi a mais cara  Crédito: Jefferson Bernardes / AFP / CP

Construção do Mané Garrincha, em Brasília, foi a mais cara
Crédito: Jefferson Bernardes / AFP / CP

O alto custo da construção dos 12 estádios a serem utilizados na Copa do Mundo de 2014 é um dos principais alvos de reclamação dos protestos que tomam conta do Brasil nos últimos dias. Também pudera: mais de R$ 8,5 bilhões deverão ser gastos apenas nas obras das arenas. E todo esse dinheiro vem através do investimento público.

A previsão inicial do gastos com o erguimento/reforma de todos os 12 estádios juntos era de aproximadamente R$ 5,1 bilhões. Só que, no momento, já que há seis ainda a serem concluídos, o valor já saltou para cerca de R$ 7,3 bilhões – um aumento de 43%. Além disso, há de se levar em conta os outros milhões que precisarão ser pagos em prestações aos consórcios, pela utilização de alguns dos palcos, como a Fonte Nova. Esse montante também entra na conta ao final.

A maior parte do investimento público ocorre através do financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), acima dos R$ 3,6 bilhões. Além disso são mais de R$ 3,3 bilhões de outros bancos, como a Caixa Econômica Federal, e as prestações citadas acima. Os governos estaduais entram com pouco mais de R$ 1,1 bilhão e as prefeituras com R$ 466 milhões. A contribuição do setor privado para as construções foi bem menor: em torno de R$ 329,4 milhões. Algo distante da Copa “100% privada” criada pelo ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

De acordo com as últimas informações do Ministério do Esporte, os gastos com a Copa do Mundo (inclunido aí estádios, mobilidade urbana, aeroportos etc) passaram de cerca de R$ 28 milhões. Para comparação: conforme publicado em abril no Diário Oficial, o Orçamento da União para 2013 prevê o destino de R$ 99,8 bilhões para o Ministério da Saúde e outros R$ 81,1 bilhões para a Educação.

Transparência vira confusão

Uma das principais promessas do governo federal quando se confirmou o Brasil como sede da Copa do Mundo de 2014 foi de que os gastos públicos teriam total transparência e de que a população poderia, inclusive, acompanhar os relatórios em tempo real. No entanto, as atualizações não têm sido frequentes e as fontes são confusas e muitas vezes contraditórias. É o que ressalta o fundador e secretário geral da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco.

“Existe uma enorme quantidade de portais dos estados e da União, mas muitas vezes estão com informações conflitantes e contraditórias. A maioria deles está desatualizada”, explicou.

Mané Garrincha no top 5 mais caros

O Mané Garrincha, em Brasília, é o estádio mais caro entre os construídos para a Copa-2014 e um dos mais caros na história das Copas do Mundo. Um estudo da ONG Play the Game mede o custo dos empreendimentos em preço por assento. A arena brasileira, com valor final estimado em R$ 1,2 bilhão, custaria, portanto, aproximadamente R$ 16,8 mil/assento.

O Sapporo Dome, no Japão, lidera o ranking, com custo de R$ 21,8 mil/assento. O Cape Town Stadium, na África do Sul, é o segundo, com R$ 21,2 mil/assento. O terceiro é o Nissan Stadium, também no Japão, com R$ 18,7 mil/assento, seguido pelo Mané Garrincha.

Os dois estádios japoneses são lucrativos, e, além de jogos de futebol, chegam a receber mais de 70 partidas de beisebol em uma só temporada. Já a arena sul-africana é problemática: média de 4 mil pessoas, em um estádio com capacidade para 55 mil, e prejuízos anuais acima de R$ 10 milhões. Com média de público inferior a mil pagantes no Estadual, o Mané Garrincha requer alternativas para não ter destino igual. Como, por exemplo, receber jogos de times de outros estados.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Obras da Copa 2014

Tags:, , ,

61 respostas

  1. O mais trise é que esse dinheiro dos estádios (R$ 8,5 bi) não é o pior.
    Ruim mesmo é que quase 50% do Orçamento da União vai pra pagar JUROS DA DÍVIDA (que muita gente acha que o Brasil não tem mais). E isso é na casa do trilhão de reais.

    Curtir

    • O pessoal confunde a dívida externa, que praticamente não existe mais, com a dívida pública, que jamais deixou de existir.

      Curtir

      • Como assim não existe mais dívida externa Rogério?????? Claro que existe !!! O Brasil ainda paga bilhões pelos juros da dívida externa!!!! A última informação que tenho é que a dívida externa está na casa dos 300 bilhões de dólares. Isso é praticamente não existir ?

        Curtir

      • Simon, há duas dívidas externas, a dívida pública e a dívida privada. A dívida pública brasileira em 2003 era de 120 bilhões de dólares e a estimativa para 2013 é de 83 bilhões de dólares. A dívida externa privada que passou de 95 bilhões de dólares a 235 bilhões. Somada as duas passamos de 215 bilhões a 318 bilhões.
        .
        Pode parecer muito, mas a dívida total (pública e privada) em relação ao PIB passou de 38,8% em 2003 para 13,9% do PIB, ou seja em dez anos caiu pela metade.
        Agora em comparação com outros países a nossa dívida total é extremamente pequena, em Portugal ela é 235% do PIB, nos Estados Unidos e Chile, dois países muitos citados por apoiadores do neo-liberalismo estas dívidas são respectivamente 107% e 38% do PIB desses países.
        .
        O que acontece é que as taxas de juro nos mercados externos estão tão baixas que vale a pena mesmo pagando os financiamentos antigos é mais conveniente retirar outros.
        .
        Outra fator que tem que ser levado em conta, são as reservas, externas brasileiras, em janeiro de 2003 elas eram 37,823 bilhões de dólares já em janeiro de 2013 elas são 373,147 bilhões, ou seja, se desse uma louca no Banco Central Brasileiro, as dívidas públicas e privadas poderiam ser pagas cash e sobraria o dobro que tínhamos em 2003. Mas não se faz isto, pois muitas vezes os juros que pagamos compensa os empréstimos que fazemos.
        .
        A confusão que estás fazendo é da dívida total (pública e privada) com a dívida pública. e a privada é assumida por grandes empresas públicas ou privadas, que tem taxas de juros menores do que as que conseguem aqui no mercado interno. Mesmo subindo o dólar, estas empresas são protegidas por operações de SWAP CAMBIAL, ou seja, o sujeito tira um empréstimo num determinado prazo e ele garante através de uma compra de títulos privados quem paga ou ganha com o aumento da cotação do dólar, ou seja, tu fazes uma dívida de 90 para pagar em dois anos, o que pretendes pagar em reais é 80+10 em juros
        aí tu vais ao mercado e alguém por um valor X te garante que pagarás somente 10. Se o dólar subir a mais o comprador paga os 10+5 (por exemplo), por outro lado se o dólar não sobe, ou sobe equivalente a 5 o comprador te cobra os 10 e fica com os 5 da diferença.

        Curtir

        • São todos dados quentes, tirados do Banco Central, não é chute nem alarmismo, o Brasil em termos de dívida externa é um dos países em melhor situação no mundo. Em relação aos países desenvolvido estamos COMPLETAMENTE NÃO ENDIVIDADOS, ou seja, hoje em dia somos credores e não devedores.

          Curtir

        • Rogério, obrigado pela explicação, Vou pesquisar mais a respeito.

          Quando eu vi a fatia dos pagamentos de juros do gráfico de pizza do PLOA 2013 tomei um susto.

          Uma outra coisa que li a respeito é que as tais reservas custam dinheiro público, e não geram juros ao Brasil, como uma poupança qualquer. Tu sabe alguma coisa sobre isso?

          Curtir

      • Gilberto, a Dívida Bruta do Governo Geral (Governo Federal, INSS, governos estaduais e governos municipais) alcançou 58,8% do PIB em janeiro de 2003 e em janeiro de 2013 56,12%, de novo resultados nada surpreendentes em relação a outros países. Usando dados de 2011 (pioraram muito para 2013), o Japão era 220% do PIB, UK 86%, França 85%, Alemanha 82%, os Estados Unidos 68% e aí se vai.
        .
        De novo, a dívida pública brasileira é PEQUENA EM RELAÇÃO AOS PAÍSES INDUSTRIALIZADOS.

        Curtir

        • Se entendi bem então vale mais a pena ser pais sub desenvolvido que pais desenvolvido, nesta altura do campeonato.
          Os dados quentes do Banco Central não são aqueles tão propalados pelo Lula e pela Dilma, que dizem a todo momomento que moramos num pais maravilhoso e que em breve seremos uma potencia?.
          Estes dados parecem com a Petrobras, que tem uma divida de 8 bilhões que lhe impedem de participar dos leilões e uma liminar jogou a divida para uma gaveta. Num passe de mágica a Petrobras foi sanada.
          Se nós somos credores porque não emprestamos dinheiro para nós mesmos e fazemos nossa infra-estrutura e outras coisas neste paiz

          Curtir

        • Marcos.
          .
          Primeiro uma coisa simples a dívida da Petrobrás é devido a uma interpretação que o fisco deu ao que é um navio-plataforma não é navio. A própria Marinha Brasileira definiu que os navios-plataformas são navios (por isto que lavam o nome NAVIO-plataforma.
          .
          Esta cobrança existiu sobe o aluguel destes Navios que foram feitos há mais de cinco anos, não são as plataformas tradicionais, são navios internacionais que navegam de um país para outro sendo arrendados pelas petroleiras para fazerem o papel de plataforma durante um tempo e posteriormente iram para outro lugar, a discussão estava em julgamento em primeira instância e de um momento para o outro uma juíza federal mandou pagar em 24h a insignificante quantia de 8 bilhões, como a mesma tivesse em caixa 8 bilhõzinhos só para guardar bastante dinheiro.
          .
          Logo a Petrobrás não está falida, como foi deito acima, mas sim está em julgamento um problema de impostos, que segundo muitos especialistas será ganho pela Petrobrás.
          .
          Quanto aos dados que coloquei, não são dados do Lula nem da Dilma, são dados do Banco Central que mantém uma contabilidade rigorosa segundo padrões internacionais. Se alguém fica com raiva por estes dados macro-econômicos apresentarem bons resultados nos governos Lula e Dilma, estão simplesmente tendo raiva do Brasil.
          .
          Questionar, por exemplo, que quem paga imposto no Brasil é o assalariado e que nossas alíquotas de Imposto de Renda máximas, são praticamente a metade do que são cobradas nos USA e menos do que a metade do que nos países Europeus, acho extremamente produtivo. Questionar que grande parte destes impostos são utilizados para o pagamento de juros de uma dívida pública que só diminuiu com o governo Lula, também acho produtivo. Questionar que os governos gastam 5 vezes mais em subsídios para o transporte com automóveis do que o transporte público, sou parceiro.
          .
          Agora lançar palavras de ordem que não resistem uma análise mais criteriosa, é simples, e não adianta ironia, questione e apresente a origem.

          Curtir

      • A divida pública brasileira é pequena em relaçãos aos países desenvolvidos, mas muito alta para um país que precisa de crédito para se desenvolver. E, o pior de tudo, é que o montante dessa dívida é formado basicamente de juros sobre juros; ou seja, juros não pagos que geram novos juros e assim por diante.

        Curtir

  2. Uma história verídica de um Brasileiro e um suíço. (Vale a pena ler)

    Um brasileiro e um suíço conversam pela internet na qual o suíço explicava para o Brasileiro que na cidadezinha onde mora haveria um votação onde a população escolheria entre a construção de uma ponte ou um hospital. Para isso bastava depositar um papel escrito PONTE ou HOSPITAL em urnas espalhadas nas esquinas da cidadezinha.

    O brasileiro achou fantástica a ideia e o suíço disse que no final da semana as urnas seriam recolhidas e seriam contados os papeis e seria eleita a construção que obtivesse mais votos.

    Foi então que o brasileiro perguntou:
    – Mas se alguém que quiser a construção da ponte, ao invés de por 1 papel contendo seu voto colocar 3 papeis escrito por exemplo ”Ponte”.

    Então o suíço ficou cerca de 2 minutos sem responder a pergunta… O brasileiro já começou a pensar que talvez tivesse ofendido o suíço, quando de repente o suíço responde:

    – Mas porque alguém faria isso??

    Moral da história: Aqui no Brasil a primeira coisa que se pensa é burlar o sistema, em quanto em outros lugares o bom senso prevalece.

    Curtir

  3. Nao contesto esses dados com os gastos com os estadios, e a critica eh valida.
    Entratento, gostaria de saber, tambem, qual eh o valor que o pais perde com a CORRUPCAO?????

    E com os alimentos perdidos e. os prejuizos milionarios em funcao dos nossos portos estatais decreptos?

    E com a ajuda que Dilma anunciou que daremos a Portugal? E com as dividas perdoadas de paises, para ajuda-los? E com a entrega da Petrobras a Bolivia?

    Curtir

    • Georgiano.
      .
      O mais surpreendente é que a perda do país não é a mesma, pois parte fica no próprio país e gera riqueza, só que gera riqueza para quem já é rico, e quem precisa de serviços públicos fica na mão.

      Curtir

  4. Chega de promessas e tanta enrolação o que precisa ser feito é iniciar o mais rápido possível as obras de ampliação da pista do Salgado Filho. Chega de ENROLAÇÃO queremos é as máquinas no terreno da infraero trabalhando.

    Curtir

  5. Se olharem na notícia do correio verão que as principais obras são levadas pelas seguintes empresas Construcap (1944), Egesa (1962), Andrade Gutierrez (1948), Mendes Júnior (1953), Engevix (1965), OAS (1976), Odebrecht (1954) (só coloquei as com mais de 40 anos).
    .
    E se ao mesmo tempo olharem na Internet e nos jornais mais antigos, verão que estas sempre são suspeitas de superfaturamento durante décadas, e entra governo, sai governo, entra presidente e sai presidente elas estão sempre lá.
    .
    Era no tempo da construção de Brasília, era no tempo do milagre, era na era Collor, FHC, Lula e Dilma e elas sempre lá.
    .
    Que tal quando ouvirem falar em superfaturamento, obras desnecessárias e outros problemas, façam uma pergunta, quem é responsável por que?

    O Juscelino, o Jânio, o Jango, o Castelo Branco, o Costa e Silva, o Médici, o Figueiredo, o Geisel, o Sarney, o Collor, o Itamar, o FHC, o Lula, a Dilma, o que estes nomes tem de comum? Nada, só uma pequena coisa as mesmas empreiteiras!

    Curtir

    • Sim, décadas de vandalismo!

      Curtir

    • Ao Rogeriomaestri
      Boa observação que fizestes, porém ressalto mais uma vez que no caso do Beira Rio a AG está fazendo uma obra particular (inter) e não municipal como nos outros estados.(Maracanã e Mineirão)..

      Curtir

      • O problema não é Grêmio nem Inter, os times vão pagar por isto, o que eu falo é de mais de cinquenta (50) anos de mamata com dinheiro público, muda a m…@ mas as moscas são sempre as mesmas.

        Curtir

    • E a Delta? Empresa de fachada que o governo federal protege ao evitar a CPI do cachoeira???

      Curtir

  6. Em relação a ter dinheiro pro estádio Beira-Rio e as outras obras estarem com atraso: Bom que eu lembre o Beira-Rio ficou 300 dias parado com a direção do inter se matando pra conseguir negociar com a AG, por tanto não são só as obras do entorno que estão atrasadas. E torno a dizer a AG terá que pagar o emprestismo ao BNDES com pequenos juros, mas vai pagar…

    Curtir

  7. “Mas pra fazer Copa do Mundo precisamos de estádios e não de hospitais”

    FENÔMENO, Ronaldo.

    Curtir

    • A Bianca B. Grando (@bigrando)

      O Ronaldo acaba de esclarecer a frase que ele disse, e falou também que houve manipulação de suas palavras, ele ficou chateado com isso, e mesmo assim apoia os manifestos. Baita cara esse Ronaldo, humilde com sempre falou uma coisa e as pessoas distorceram.

      Curtir

      • Ele não esclareceu porra nenhuma. Só veio com conversa fiada de que editaram o vídeo. Ele disse exatamente o que ele quis dizer. Traduziu o pensamento da elite: “Quero estádios para a copa, eu tenho meu convênio se precisar de hospital”.
        Infelizmente, é isso.

        Curtir

        • Ao Rafael e ao Diogo:
          O Ronaldo esclareceu sim está em todas páginas da internet é só ler, agora se vocês querem ler e entender do jeito que fica bom pra vocês dai quem tá manipulando a cabeça das pessoas são vocês…

          Curtir

        • Ele tá só defendendo a imagem dele.
          Depois que ele e o Ronaldinho não mais gaúcho enriqueceram, perderam toda a humildade.

          Curtir

        • E se o povo chegar perto de um dos estádios para reclamar disso, porrada neles, não vão nem chegar perto.

          Curtir

      • O cara entrou na máfia da Fifa, e ainda tem quem defenda…

        Curtir

        • Se o Ronaldo entrou em mafia eu não sei, mas defendo que as palavras dele foram manipuladas por interesseiros querendo prejudica-lo. E ai algum problema ?

          Curtir

      • Tadinho do Ronaldo, ele agora nem tá mais aí para o Brasil, já enriqueceu, agora mora na Inglaterra com sua nova namorada.
        Pior é que temos que aturar as propagandas idiotas que ele protagoniza.
        O Neymar também é outro que o trem não pega, já vai para o primeiro mundo e nós vamos ficar por aqui mesmo assistindo as suas também propagandas idiotas….quém , quém , quém…

        Curtir

      • Judiação né?!
        Se ele fosse tão humilde e filantrópaico assim pegava aquela BOLADA que ganhou pra perder a pança e doava pra quem passa fome!

        Curtir

  8. Recursos financeiros para a obra de ampliação da pista do aeroporto até o presente momento ainda nada surgiram. Desapropriarão as vilas ali existentes para começar as obras o mais rápido possível estão enrolando a ampliação da pista. A infraero é responsável pelo que está acontecendo e dizem que as obras só vão começar em 2014. Dineiro para estádios não faltam e as obras realmente necessárias?

    Curtir

  9. Queremos investimentos em SAÚDE E EDUCAÇÃO? Sim queremos, mas queremos emprego também e dinheiro no bolso, a copa trará muitos empregos diretos e indiretos.

    Pensem bem, no Brasil qualquer obra pode haver super faturamento, por tanto eu não posso ser contra a construção de uma escola ou de um hospital por que vai haver super faturamento, nós precisamos dessas obras assim como a reforma do Beira-rio, o que temos que ser contra é em relação a corrupção nas obras seja ela qual for.

    OBRAS SIM, CORRUPÇÃO NÃO.

    Curtir

    • Concordo em parte contigo. Mas acho que o Brasil não está preparado para receber um evento tão grande.

      Queremos Copa do Mundo? Quremos, sim. Mas talves não seja o memento certo.

      Acredito que há prioridades, como melhoria da saúde, educação, segurança. Depois de resolvermos esses problemas, é que estaremos prontos para receber esse evento.

      Curtir

  10. Aqui no Rs, O BNDES vai ”emprestar” dinheiro para AG reformar o Beira-Rio e esse empréstimo será pago. Por tanto o dinheiro público é emprestado e não dado… Agora se em outros estados houve superfaturamento em estádios municipais então que seja verificado com rigor…

    Aqui em Poa com o estádio reformado a população ganha a copa e com isso traz turistas, com construções de hotéis (trabalho para pedreiros, engenheiros…), Aumento de taxistas, bares e restaurantes, shopping e etc…

    Por tanto a copa traz emprego e desenvolvimento…

    Curtir

    • Está enganado Márcio.

      O BNDES emprestou dinheiro para todos os estádios da Copa, não só para a reforma do estádio aqui em Poa.

      A questão é que esse dinheiro poderia ter sido emprestado para se construir novos hospitais por exemplo, melhorar as estradas e tantas outras coisas de que precisamos.

      O Governo Brasileiro tentou “dar uma de grandão” para o Mundo, mas vai passar uma grande vergonha com esses protesto que estão apenas começando. O melhor momento para os protesto é agora, pois estamos na vitrine para o exterior e isso dá uma pressão sem precedentes para os nossos governantes.

      Curtir

      • Ao Yuri

        Eu sei que o BNDES emprestou dinheiro para outros estados, ”MAS AQUI em Poa” por ser um estádio particular não houve superfaturamento, enquanto em outros estados em que os estádios são municipais como Maracaná, Mineirão houve super faturamento… (Beira-rio 330mil, maracana 1bilhão e 300mil) ”entendeu a diferença”

        YURI é claro que esse dinheiro poderia ser investido em saúde e educação pelo BNDES, mas eu fui bem claro, não importa se é hospital,escola ou estádio pode haver superfaturamento em tudo até numa tinta de cal pra pintar o meio fio. Por tanto precisamos de hospitais e escolas e estádios, MAS NÃO PRECISAMOS DE SUPERFATURAMENTO.

        Curtir

    • Emprestar com poucas exigências e com juros camaradas é como dar dinheiro.

      Curtir

      • Dentre as exigências está a da empresa que tomou o emprestimo empenhar ou comprovar patrimonio de valor equivalente ao emprestimo. Isto é, a AG só pode pegar 330 milhoes emprestado pois ela concordou em empenhar algo (imoveis, faturamento?) no valor de 330 milhoes, e este patrimonio pode ser tomado (com correção monetaria) para o pagamento da divida caso a empresa não pague no prazo devido.

        Inclusive, esse é o motivo pelo qual o Internacional nao pode tocar a propria obra, pois ele não tinha patrimonio suficiente para dar em garantia.

        Curtir

    • O BNDES emprestou dinheiro para AG construir o presídio-garagem?

      Por isso o custo da obra saltou de R$150 milhões, para R$350 milhões…

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: