Movimentos divulgam lista de reivindicações a governantes

Novo protesto em Porto Alegre foi confirmado para 18h desta quinta-feira

Novo protesto em Porto Alegre ocorre amanhã  Crédito: Tarsila Pereira

Novo protesto em Porto Alegre ocorre amanhã Crédito: Tarsila Pereira

Em reunião realizada na noite dessa terça-feira, o movimento intitulado Bloco de Luta pelo Transporte Público divulgou uma série de reinvindicações destinadas ao prefeito de Porto Alegre José Fortunati e ao governador do Estado Tarso Genro. O Movimento Passe Livre também esteve reunido ontem na Capital e elaborou uma lista de exigências destinadas aos chefes do Executivo municipal e estadual e à presidente da República Dilma Rousseff (confira abaixo).

Durante o encontro do Bloco de Luta pelo Transporte Público, realizado na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados do RS, o grupo decidiu que irá cobrar do prefeito da Capital a redução do preço da tarifa do transporte coletivo, a abertura das contas das empresas do setor e o passe livre para estudantes. Do governador, a reivindicação é o fim da criminalização de integrantes do movimento pela Brigada Militar. O movimento alega que algumas pessoas que participaram dos protestos estão sendo monitorados por policiais.

Essa reunião também serviu para avaliar as manifestações ocorridas na segunda-feira. “Foi um dia histórico para o Brasil. Centenas de milhares de pessoas estiveram nas ruas e Porto Alegre foi parte disso”, afirmou o estudante Matheus Gomes, integrante do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e da Assembleia Nacional dos Estudantes Livres, que também participou da reunião.

Uma nova manifestação em Porto Alegre foi marcada para esta quinta-feira. O evento está agendado pelo Facebook e já tem mais de 22,7 mil pessoas confirmadas. O protesto #VempraRua #VempraLuta ocorre a partir das 18h, com concentração em frente à Prefeitura da Capital.

Exigências do Movimento Passe Livre:

Ao prefeito:

– Início imediato do planejamento e obra do METRO
– Início imediato do planejamento e obras contra enchentes em período de chuva
– Explicações sobre o BRT; quais são as melhorias pra cidade? Porque demora tanto? Qual a explicação para o péssimo planejamento que levou a desmanchar trechos prontos?
– Investimento na infraestrutura e no equipamento dos hospitais e postos de saúde relacionados ao SUS.
– Simplificação da burocracia na Saúde Pública
– Aumento do salário dos professores
– Investimento na infraestrutura das escolas municipais
– Investimento em programas de educação extracurriculares
– Gratuidade do Transporte Público
– Oposição oficial do município contra a PEC37
– Oposição oficial do município contra o Estatuto do Nasciturno
– Oposição oficial do município contra qualquer projeto de patologização do homossexualidade e afins
– Transparência máxima sobre os gastos públicos

Ao governador:

– Ajuda monetária às cidades para investimento em Saúde e Educação
– Pressão sobre que o prefeito de Porto Alegre cumpra nossas exigências
– Investimento na infraestrutura e no equipamento dos hospitais e postos de saúde relacionados ao SUS em todo Rio Grande do Sul
– Simplificação da burocracia na Saúde Pública em todo Rio Grande do Sul
– Investimento na infraestrutura das escolas estaduais no RS
– Investimento em programas de educação extracurriculares no RS
– Oposição oficial do RS contra a PEC37
– Oposição oficial do RS contra o Estatuto do Nasciturno
– Oposição oficial do RS contra qualquer projeto de patologização do homossexualidade e afins
– Oposição oficial do RS contra a violência em manifestações
– Transparência máxima sobre os gastos públicos

À presidente:

– Pressão sobre que nosso prefeito e governador cumpram nossas exigências
– Liberação de verba pra que os estados e municípios cumpram nossas exigências com maior efeito
– Investimento na infraestrutura e no equipamento dos hospitais e postos de saúde relacionados ao SUS.
– Simplificação da burocracia na Saúde Pública
– Investimento na infraestrutura das escolas federais
– Anulação completa da PEC37
– Anulação completa do Estatuto do Nasciturno
– Anulação completa de qualquer projeto de patologização do homossexualidade e afins
– Posicionamento claro sobre as manifestações e as respostas policiais
– Explicação sobre os gastos exorbitantes com a copa do mundo, em detrimento de problemas sociais gritantes e antigos
– Formulação de leis anticorrupção e penas muito mais severas aos corruptos
– Transparência máxima sobre os gastos públicos

Redução para R$ 2,80

A Câmara Municipal de Porto Alegre recebeu na tarde dessa terça-feira o projeto de lei que isenta o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) da passagem de ônibus. O objetivo é a redução dos valores das passagens de ônibus na Capital. O vice-prefeito Sebastião Melo pediu que a proposta tramite na Casa em regime de urgência.

O prefeito José Fortunati acredita que, com a medida, o valor da tarifa vai reduzir de R$ 2,85 para R$ 2,80. Ele destacou também que vai propor ao governo do Estado a isenção do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do óleo diesel para o transporte coletivo. Se a proposta for aceita pelo governador Tarso Genro, o preço pode chegar a R$ 2,75 em Porto Alegre.

Correio do Povo



Categorias:Manifestações

Tags:, , ,

48 respostas

  1. Governo (Tarso) divulga nota respondendo exigências de manifestantes

    http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=501226

    Vale a pena ler… apesar de achar que ninguém mais virá aqui.

    Curtir

  2. Nota do Bloco de Lutas Pelo Transporte 100% Público

    Somos um movimento que não nasce do nada e tampouco são novidades as lutas que fizemos nos anos anteriores pela redução da tarifa. O bloco de lutas é formado por setores dos movimentos populares, que representam diversas concepções ideológicas e que prezam pela unidade em torno da pauta do transporte 100% público, respeitando a diversidade e prezando pela autonomia e independência de classe. Este ano o Bloco surge com mais força e logramos pelas forças das ruas e da indignação popular uma importante conquista de fazer cair 20 centavos injustamente cobrados na passagem da população de Porto Alegre.

    A luta não é por centavos e tampouco somente em Porto Alegre, pois ganhamos um caráter nacional de mobilizações que extrapola a demanda do transporte público. Hoje, já são mais de dez cidades que anunciaram a redução da tarifa. Agora somos centenas de milhares de pessoas e ganhamos as ruas do Brasil lutando por nossos direitos. O tema da Copa já é recorrente nas manifestações. A mesma massa popular que questiona o modelo de transporte questiona também os milionários investimentos públicos em estádios, as remoções das famílias, o poder da Fifa e o Estado de Exceção que vai cercear os direitos da população.

    No entanto nos últimos meses sofremos uma grande investida por parte da polícia civil contra militantes do nosso movimento, jovens que estão sofrendo investigações e acusações por se manifestarem na nossa cidade. A polícia já aponta mais de 6 indiciados. E na última manifestação em que contamos com mais de 25 mil pessoas nas ruas, tivemos 60 pessoas presas e dezenas de feridos por balas de borracha, bomba de efeito moral e bombas de gás lacrimogêneo, sem falar na truculenta cavalaria que arrastou manifestantes pelas ruas de Porto Alegre. Mais do que a violência física que partiu da Brigada Militar também denunciamos a violência psicológica e a tortura que os participantes da marcha sofreram nos camburões e nas delegacias. Nós sabemos que o comando da polícia e de suas ações está sob responsabilidade política do Governador Tarso Genro. A história de criminalização infelizmente se repete como foi nos governos anteriores de Yeda e Rigotto.

    Afirmamos que os vândalos são os empresários que lucram exorbitantemente sob o direito da população de ir e vir. Assim como a grande mídia que promove um discurso criminalizador dos que ousam lutar. Vândalos também são os governos que não garantem direitos básicos do povo, como saúde e educação. Bem como, se utilizam de uma falsa democracia para acomodar os interesses das elites e criminalizar os direitos de manifestação, livre associação e organização.

    Lutamos por:

    – Transporte 100% público, abertura das contas das empresas de transporte, passe livre para estudantes, idosos, desempregados.

    – Pela retirada imediata dos inquéritos movidos contra manifestantes.

    – Contra o Estado de Exceção da Copa do Mundo de 2014, comandada pela FIFA.

    Saudamos com entusiasmo a luta nacional de todos os de baixo que se levantam contra as péssimas condições de vida. Pedimos a solidariedade de toda a população de Porto Alegre, movimentos sociais e populares e convocamos a se somarem nesta luta.

    Dia 20 de junho, às 18h, nos concentraremos em frente à Prefeitura para mais um grande ato.

    PELA SOLIDARIEDADE DE CLASSE E A FORÇA DAS RUAS

    Bloco de Luta pelo Transporte 100% Público.
    Porto Alegre, 19 de junho de 2013.

    Curtir

  3. http://outraspalavras.net/outrasmidias/?p=12643

    Fala das empresas de SP. Interessante que não é só aqui em Poa…

    Curtir

  4. Ninguém comentou sobre o novo cabeçalho do Blog… gostaram?

    Curtir

  5. Achei ótimo o teu comentário sobre o bloqueio de bens.
    Outra coisa que tem que mudar é o sistema de aposentadoria do pais.
    Não tem cabimento eu trabalhar mais de 35 anos e ganhar um teto de +Ou – R$3000,00.
    Enquanto um deputado, prefeito, governador (trabalha) por 8 anos (2 mandatos) e ganha o salário da ativa para o resto da vida. assim também como os militares. Que trabalham em uma patente, e quando se aposentam sobrem de patente e quando morrem sobem de patente novamente.
    Isto é um absurdo.
    Ai vem o governo dizer que o salário minimo é que faz o rombo da previdência.

    Curtir

  6. “Gratuidade do Transporte Público” é uma piada.

    Curtir

    • Sou contra usar recursos públicos, que ainda fazem falta na saúde, educação e segurança, para sustentar um sistema gratuito de transporte coletivo. Subsidiar o sistema, como acontece em SP, por exemplo. além de incorrer no mesmo erro, acabará por tornar mais difícil os investimentos públicos na criação de um sistema moderno de transporte público (trens, vlts e metrôs).

      Curtir

      • Na Alemanha os trens são públicos. Nos EUA há mais subsídio ao transporte público do que em SP e por fim, transporte público moderno, seguro e ecológico reduz a demanda na saúde, pois significa menos acidentes, doenças respiratórias, menos stress…

        Curtir

      • Pois é, mas as cidades desses países, na maioria dos casos, já tem um bom sistema de tranporte público estabelecido, nos não, ainda precisamos construí-lo.

        Curtir

      • Julião.
        .
        Tens que te dar conta do seguinte, se o transporte fosse razoável e gratuito ou altamente subsidiado, a maioria das pessoas iriam de ônibus de um lado para o outro, com isto as ruas ficariam mais livres evitando o monte de investimento em viadutos, túneis e outros custos. Se trocaria seis por meia dúzia levando de quebra uma diminuição na poluição (menos doenças respiratórias) uma fluidez para quem fosse obrigado a utilizar o transporte privado, uma diminuição no consumo de gasolina por quilômetro rodado, as pessoas poderiam sair de casa mais tarde (mais conforto, menor stress)……
        .
        Tem um monte de benefícios escondidos neste subsídio que muda em muito a relação benefício custo. Qualidade de vida, não é só pagar menos para o transporte.

        Curtir

  7. Acho que i milhão é pouco, um bus igual ao que foi incendiado custa na Marco Polo mais de 700 mil e as lojas, os vidros todos que foram quebrados!, os conteiners, as horas extras do garis na madrugada, enfim até colocar Poa mais ou menos em dia, vai dinheiro. Por isso que acho 1 milhão pouco….mas vai valer a pena se os objetivos foram alcançados pq uma minoria vai conseguir muito para uma maioria que ficou de fora assistindo….

    Curtir

    • Acho que esse milhão é só gasto público e os 700 mil é um ônibus zero do último modelo. Aquele que foi queimado já é antigo e com esse índice de depreciação manipulado o valor de mercado dele hoje é quase nada.

      Curtir

      • Pablo, tu sabes, eu sei, mas talvez outros que estão lendo aqui pela primeira vez não saibam. Logo vou esclarecer a tua colocação.
        Existe uma tabela de amortização dos ônibus em Porto Alegre, que está incluída no preço da passagem em que o usuário paga a depreciação do ônibus, esta tabela é feita de tal forma que é um excelente negócio a compra de ônibus novos pelos concessionários, pois em poucos anos pagamos praticamente 70% do valor do ônibus, e estes o vendem bem acima do valor que não foi amortizado, ou seja, se ele foi depreciado em 70% e o seu valor foi pago pela passagem ele deveria vendê-lo pelos 30% restantes, porém vendem por 50% a 60% do valor de um novo e recebem de 20% a 30% a mais do que já foi pago pela passagem.
        .
        O TCE já se deu conta da mamata e está recalculando a amortização, provavelmente se seguirem a diante com a investigação a passagem pode ser reduzida ainda mais.

        Curtir

  8. Que tal:
    – bloqueio dos bens dos filhas da p* que há suspeitas de corrupção e proibição dos mesmos concorrerem QUALQUER cargo público (mesmo que seja de gari)?
    – Marco Feliciano, Ana Amélia, Sarney e afins serem cisalhados de seus cargos?

    Acho muito difícil isso da gratuidade do transporte público, acho que impossível.
    Quero qualidade. (não posso me queixar muito, já que pego a melhor linha de todo transporte de poa – 520)

    Obrigado!

    Curtir

    • Achei ótimo o teu comentário sobre o bloqueio de bens.
      Outra coisa que tem que mudar é o sistema de aposentadoria do pais.
      Não tem cabimento eu trabalhar mais de 35 anos e ganhar um teto de +Ou – R$3000,00.
      Enquanto um deputado, prefeito, governador (trabalha) por 8 anos (2 mandatos) e ganha o salário da ativa para o resto da vida. assim também como os militares. Que trabalham em uma patente, e quando se aposentam sobrem de patente e quando morrem sobem de patente novamente.
      Isto é um absurdo.
      Ai vem o governo dizer que o salário minimo é que faz o rombo da previdência.

      Curtir

      • Políticos, todos, deveriam receber o salário mínimo!

        Curtir

        • Johnnie.
          .
          Só para dar um reforço a tua reivindicação. Na França só os prefeitos e vereadores das grandes cidades recebem remuneração, prefeito é uma função honorária assim como os vereadores. A gestão dos municípios é feita a partir da política definida tanto pelos prefeitos como pelos vereadores por funcionários de carreira. Quando há alguma reclamação contra os funcionários de carreira eles são investigados por um tribunal administrativo totalmente independente do executivo e legislativo, constituído somente para julgar os funcionários.
          .
          Resultados: Os prefeitos e vereadores são extremamente respeitados pela população em geral, os funcionários atendem a população exatamente de acordo com a lei e assumem as funções que são reservados pelos famosos CCs, os políticos podem dentro do quadro de funcionários escolher as chefias, que se mal escolhidas trazem problemas aos mesmos.
          .
          Aqui, principalmente as prefeituras do Interior, os prefeitos recebem salários acima do salário do próprio governador, os vereadores participam de uma ou duas reuniões por semana, para discutir na maior parte dos casos abobrinhas, e ganham subvenções da ordem de R$3.000,00 por mês. Desta forma todos querem ser vereadores não para fazer algo pelo município, mas sim para ganhar as subvenções e mordomias e tirar o máximo proveito financeiro. Isto cria um “atrativo” nada republicano para os cargos.

          Curtir

      • Esqueceu dos funcionários burocráticos 100% também. A previdência na aguenta.

        Curtir

  9. não sei se essa pauta divulgada é a pauta ‘oficial’ do bloco, que por sinal, não se chama MPL. Essa foi a pauta apresentada em BH e alguém postou no grupo ontem (to participando do grupo no facebook, apesar de não ter ido na assembleia) como exemplo.

    Curtir

    • resumindo, Correio do Povo acabou de inventar notícia. nada como checar suas fontes heinhô.

      Curtir

      • Essa pauta não é a do Bloco De Luta pelo Transporte Público de Porto Alegre!!!!
        A pauta é:
        Qualidade do transporte público (abertura da “planilha”, passe livre, diminuição do lucro dos patrões – o Estado não pode arcar sozinho na diminuição da tarifa) e contra a criminalização dos movimentos sociais!
        .
        .
        .
        .
        Bem abaixo, mas bem abaixo: contra a Copa do Mundo, e suas expropriações, como as desocupações forçadas.

        Curtir

  10. Exigências ao MPL:
    – Protestar de cara limpa.
    – Já que não são eles que fazem a baderna, que expulsem os vagabundos do meio dos protestantes.
    – Deixar de hipocrisia e demagogia.

    Curtir

  11. É nasciTURO ou nasciTURNO?

    Enfim, “oposição oficial” acho petulância. Plebiscito sobre essas e outras leis que visam diretamente a saúde e o comportamento da população seriam mais adequados, talvez.
    Faltou pedir o aumento do salário dos professores Estaduais também. Os municipais não ganham tão mal assim, se comparado ao dos estaduais.
    Deveria ser tópico também, já que os pedidos são meio utópicos, a criação de novos hospitais e universidades federais.

    Curtir

  12. Ao prefeito:
    – Licitação do transporte coletivo;
    – Abertura total e completa da planilha de custos do transporte coletivo;
    – Troca do BRT por VLT
    – Reduzir o número de CCs aos níveis antes do Fogaça, ou seja, de 1000 para 236.

    Ao governador:
    – Investimento massivo em ferrovias e hidrovias;

    Ao presidente:
    – Investimento massivo em ferrovias e hidrovias;
    – Redução massiva do número de ministérios para uns 10 no máximo;
    – Corte das bolsas cabeleireiro, terno, moradia, gasolina, telefone, cafezinho…

    Curtir

    • Só discordo na troca do BRT por VLT, à essa altura do campeonato já não dá mais. Aliás, o que nunca deveria ter sido feito era desativar os bondes e literalmente enterrar boa parte dos trilhos. Hoje, poderíamos ter uma rede de trilhos maior ainda da que havia na década de 70 e um muitíssimo eficiente transporte por VLT’s.

      Curtir

      • Guilherme.
        .
        Por que na Europa nos dias de hoje cidades estão implantando linhas de VLT? O mundo vai acabar primeiro aqui?
        .
        Temos mais energia elétrica sustentável aqui do que na Europa, há inclusive projetos binacionais de construção de três usinas no Rio Uruguai, Garabi, Roncador e São Pedro, elas teriam a seguinte potência 1.800 MW, 2.800MW e 600 MW.
        .
        Para ter uma noção do que representa esta geração, comparando com a geração eólica no Rio grande do Sul, isto corresponderia a colocação de mais ou menos 4000 turbinas eólicas,
        .
        Respeitando a proporção que está sendo utilizada nos parques eólicos nas regiões mais ventosas do nosso estado (0,043 km² por MW instalado) 125.581km², ou seja, mais ou menos 50% da área de todo o estado (281 748 km²). Agora considerando que em outras áreas não se teria a mesma quantidade de vento, teríamos que ocupar todo o Estado com aerogeradores.
        .
        Logo a energia gerada por estas três usinas corresponderiam aproximadamente 100% de toda a energia instalada no nosso estado (5.470MW), ou seja, temos energia para instalar VLTs em todo o Estado, e aeromóveis em todas as cidades, sem petróleo, sem poluição.

        Curtir

  13. Ei prefeito!!
    “- Gratuidade do Transporte Público”

    Isto não me representa!!!!

    Curtir

    • Ao prefeito:
      – Liberação da operação de vãs e micro-onibus, de forma similar como operam nos aeroportos dos EUA.
      – Fim do limite para o número de licenças de taxi e controle dos preços (liberdade na tarifa já).
      – Concorrência entre empresas numa mesma linha de ônibus.
      – Fim das isenções, meias passagens, passe livres, cobradores e outros “benefícios” que fazem a passagem custar o dobro para os pagantes e incentivam as pessoas a usarem seus carros por causa do preço exorbitante.
      – Eliminação de impostos sobre o transporte.

      Ao governo do estado:
      – Fim das regras do DAER que regulam o transporte intermunicipal por empresas privadas, criando monopólios e obrigando as pessoas a pagarem quase 15% em taxas, no preço das passagens, às rodoviárias
      – Eliminação de impostos sobre o transporte.

      Ao governo federal:
      – Queremos federalimo na prática, e não somente no papel. Os impostos deveriam ficar a maior parte com o município, depois com o estado e por fim com o governo federal, e não o contrário como é hoje.
      – Eliminação de impostos sobre o transporte.

      Curtir

      • Sou contra as vans, acho que as lotações cumprem bem o papel, poderiam deixar as vans para empresas, faculdades e escolas, digamos que um transporte para estudantes mesmo, linhas direto para faculdades e escolas com determinados caminhos….

        De resto, concordo.

        Curtir

        • Lotações não te deixam na porta de casa!
          Em LA um amigo pagou uma bacatela para uma van levar ele e mais alguns turistas do LAX até Anaheim a 50km de distância.

          Curtir

        • Nem sabia das vans em LAX, peguei um carro.
          No final saiu muito mais barato que um taxi.

          No Chile peguei uma van e paguei muito pouco.

          Curtir

        • Lá são conhecidas como shuttle. Aqui no Brasil até tem este serviço, mas tem que agendar antes pois precisa ser enquadrada como excursão (não pode transportar passageiros de grupos heterogêneos, parar em qq ponto entre a origem e destino, e precisa entregar a lista de passageiros ao DAER com várias horas de antecedência) o que engessa o serviço.Por exemplo, não dá para ficar na porta do aeroporto e montar grupos na hora, conforme a demanda de passageiros como ocorre lá.

          Curtir

        • é bem isso que ocorre em santiago.
          te deixam na porta do hotel. funciona muito bem!

          Curtir

      • A tua pauta Adriel me representa inteiramente!
        Abs.!

        Curtir

      • Muuuito bem lembrado! Essas regras do DAER é dumping.

        Curtir

      • Adriel.
        .
        Concorrência numa linha de ônibus leva a selvageria no tráfego, cuidado para se arrumando uma coisa se estrague outra.

        Curtir

  14. Ao trecho: “O movimento alega que algumas pessoas que participaram dos protestos estão sendo monitorados por policiais.”

    Eu me pergunto o que a Ministra da Secretaria dos Direitos Humanos Maria do Rosário tem a falar a respeito?

    Também me pergunto o que nosso atual Governador Tarso Genro e Ex-Ministro da Justiça tem a comentar sobre a violência policial sobre os manifestantes, enquanto que quando Ministro evitou a deportação do Terrorista que cometeu assassinatos?

    Quem luta por Direitos Coletivos é pior que bandido?

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: