Mercado Público – hora de agilizar a recuperação

Mercado Público Central de Porto Alegre - Foto: Gilberto Simon

Mercado Público Central de Porto Alegre – Foto: Gilberto Simon

O Grupo de Trabalho (GT) instaurado pelo prefeito José Fortunati com o objetivo de agilizar as ações de recuperação do Mercado Público esteve reunido no Paço Municipal neste domingo (07), liderado pelo vice-prefeito Sebastião Melo. Ficou definida a colocação de uma lona sobre a subestação de energia da CEEE, localizada no Mercado, para evitar a entrada de água e comprometer seu funcionamento. A expectativa é de que entre segunda e terça-feira esteja concluída a perícia no local, o que permite uma melhor avaliação da rede elétrica, considerada uma das prioridades da prefeitura neste momento. “Queremos que o Mercado seja reaberto o mais rápido possível, mas para isso precisamos de uma solução em relação à rede elétrica. Após a análise dos técnicos da CEEE, teremos condições de d! efinir qual o melhor caminho a seguir”, afirmou o vice-prefeito. Uma das possibilidades levantadas pelo Grupo de Trabalho é a instalação de uma rede paralela, que poderia ser alimentada pela própria subestação ou, até mesmo, por geradores. Essa rede permite que comerciantes utilizem a energia de forma parcial, até que uma solução definitiva seja adotada. A partir desta segunda (08) 23 técnicos do DMLU irão trabalhar na limpeza do local. Uma empresa especializada deverá ser contratada para fazer a retirada dos escombros do incêndio. O segundo andar do Mercado Público segue totalmente isolado. O local deverá ser parcialmente liberado para a limpeza nesta segunda (08). O trânsito no entorno também permanecerá bloqueado para que seja dado seguimento ao trabalho de recuperação.

Dilma promete recursos

A presidente Dilma Rousseff prometeu ajuda financeira do governo federal para a reconstrução do Mercado Público de Porto Alegre, que ficou destruído após um incêndio na noite deste sábado (06). Dilma telefonou para o prefeito da capital gaúcha, José Fortunati (PDT), para lamentar o incidente. “O Mercado faz parte da alma de Porto Alegre”, disse a presidente durante a ligação. Apesar de nascida e criada em Belo Horizonte, Dilma fez sua carreira como gestora pública no Rio Grande do Sul, onde atuou até integrar a equipe de transição do então presidente eleito Lula em 2002. Ao oferecer recursos federais para reconstruir o prédio, a presidente indicou como fonte a divisão de Cidades Históricas do PAC. A Presidência da República, no entanto, não disse o montante a ser destinado ao gover! no municipal. Além do pedido de recursos para a recuperação do local, Fortunati afirmou também que tentaria, com Dilma, uma linha especial de crédito do BNDES para os comerciantes prejudicados com o incêndio. “Além dos quase R$ 7 milhões do Fundo do Mercado, mais o próprio seguro que o Mercado tem contra incêndio, vamos reivindicar mais para restauração com todas as condições”.

Sem plano contra incêndio

O Mercado Público, parcialmente destruído pelo fogo na noite de sábado (06), não tinha um Plano de Prevenção contra Incêndio (PPCI) atualizado. A prefeitura, responsável pelo prédio, afirma que a documentação estava em tramitação. Conforme o prefeito José Fortunati, a falta de atualização do documento não significa que a administração não tenha tomado medidas de prevenção, como recarga de extintores e sinalização. A prefeitura também informou que, em abril, o local foi vistoriado pelos Bombeiros, e que foi dado o aval para o funcionamento. Mas o Laudo de Proteção contra Incêndio do Mercado Público de Porto Alegre foi apresentado na Prefeitura só dia 3 deste mês. O projeto básico para elaboração do laudo e do Plano de Proteção Contra Incêndios (PPCI) está em andamento desde feverei! ro deste ano. Inicialmente, fazia parte de um projeto mais amplo que incluía a parte de manutenção. Para agilizar seu andamento, o processo se restringiu à revisão de extintores de incêndio e à substituição das mangueiras do Mercado, além do Laudo e do PPCI.

Affonso Ritter



Categorias:Incêndios e PPCI

2 respostas

  1. Enquanto isso os “formadores de opinião” ficam vomitando bobagens e absurdos como esse:

    http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2013/07/paulo-sant-ana-no-parking-no-business-4193358.html

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: