Protesto de caminhoneiros congestiona acesso a Porto Alegre

Mais de 100 caminhões bloquearam tráfego na avenida Castelo Branco

Mais de 100 caminhões bloquearam tráfego na avenida Castelo Branco  Crédito: Marcos Koboldt / Rádio Guaíba / CP

Mais de 100 caminhões bloquearam tráfego na avenida Castelo Branco Crédito: Marcos Koboldt / Rádio Guaíba / CP

Por volta das 8h desta segunda-feira teve início um protesto de motoristas gaúchos que transportam areia. Mais de 100 caminhoneiros partiram da rua João Moreira Maciel em direção à avenida Castelo Branco, uma das principais vias de acesso a Porto Alegre.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) bloqueou as vias por onde os caminhoneiros vão trafegar. O trajeto percorrido será avenida Castelo Branco, avenida Mauá, rua João Goulart, rua Lima e Silva, rua Luis Englert, rua Paulo Gama e Túnel da Conceição, com retorno ao ponto de partida.

Durante o trajeto, os caminhoneiros promovem “buzinaços” para chamar a atenção de motoristas e pedestres. O protesto é contra a proibição pela Justiça Federal – determinada em 15 de maio – que três empresas retirem areia do Rio Jacuí.

Em razão da manifestação, a área central de Porto Alegre já apresenta congestionamento. A orientação aos motoristas que trafegam pela BR 290 (freeway) em direção à Capital é evitar a avenida Castelo Branco. A alternativa é ingressar na cidade via Aeroporto Internacional Salgado Filho.

Com informações do repórter Marcos Koboldt

Correio do Povo

_____________________

Nota do Blog: eles estão passando agora neste momento (9:50) pelo Túnel da Conceição. Já passaram uns 20. Mas o trânsito está fluindo normalmente pelo túnel e avenidas adjacentes. O barulho das buzinas está ensurdecedor ! Já está congestionando o túnel. Trânsito lento. Ja devem ter passado uns 50 caminhões.



Categorias:Manifestações

Tags:, , ,

4 respostas

  1. Mas nem uma bombinha de gás rolou, não? será que a BM mudou suas táticas? (rs)

    Curtir

  2. Ué, cadê a turma defendendo a aplicação de borracha?

    Curtir

  3. Fico imaginando um protesto de medeireiros na Amazônia, que passaram anos e anos desmatando a floresta de maneira ilegal e predatória e agora por uma ação do Ministério Público foram proibidos de desmatar e ficaram sem ganhar dinheiro…

    Curtir

    • Marcelo.
      .
      Não diria que é o mesmo caso. Até diria que são antagônicos. Os rios no passado eram bem mais profundos e navegáveis, devido a uma agricultura mal planejada eles foram assoreados, logo agora com as cheias eles procuram um caminho, que são as margens!

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: