Tapumes e chegada de andaimes assinalam início do restauro da CCMQ

Imagem 007A Arquium, empresa especializada em restauro de prédios históricos e responsável pela mais importante  restauração já feita na Casa de Cultura Mario Quintana, recebeu, na sexta, dia 12,  os andaimes que permitirão o início efetivo das obras. A montagem deste equipamento já conta com laudo do fabricante e de engenheiro de segurança do trabalho.  Com a equipe instalada no espaço que estava temporariamente ocupado pelo anexo da Biblioteca Pública do Estado, o engenheiro Paulo da Luz coordena os trabalhos que, nesta primeira fase, serão concluídos – com boas condições climáticas – em até 18 meses.

Responsável pelo acompanhamento da obra, o arquiteto Joel Gorski será presença constante no local. Ele conhece toda a estrutura da CCMQ, pois foi um dos responsáveis pela transformação do Hotel Majestic no multifacetado centro de cultura e lazer do Centro de Porto Alegre. Por questões de segurança, a entrada da Casa localizada na Rua Sete de Setembro foi bloqueada, já que a restauração começará pela fachada voltada para esta rua. O acesso, portanto, só se faz pela Rua dos Andradas.

O projeto do restauro foi elaborado pela museóloga Vanessa Dutra e aprovado integralmente pelo Ministério da Cultura, que autorizou sua realização via Lei de Incentivo à Cultura, na forma de Mecenato. Isto permite ao Banrisul, patrocinador exclusivo, liberar, conforme o andamento do restauro, um total de R$ 8 milhões, sendo R$ 4,2 milhões para a primeira etapa, que cuida das fachadas e telhados. O restante ganha liberação na segunda fase, que envolve sinalética, acesso e outros melhoramentos internos do prédio. A Associação dos Amigos da Casa de Cultura Mario Quintana é o proponente do projeto, cabendo a ela supervisionar e administrar os repasses.

A obra foi anunciada em fins de 2011 pelo Governador Tarsos Genro, pelo diretor do Banrisul Túlio Zamin, pelo secretário de Estado da Cultura Luiz Antonio de Assis Brasil, pelo então diretor da CCMQ Paulo Wayne (hoje a Casa é dirigida por Manoel Henrique Paulo) e pela Associação dos Amigos presidida por Eduardo Vital. A campanha publicitária está a cargo da agência Centro, e envolve spots de rádio, vídeos, banners, busdoors (com apoio da Prefeitura de Porto Alegre, que autorizou a veiculação das peças em ônibus da Capital), outdoors e jornais.

A CCMQ funcionará normalmente durante as obras.

Fonte:   Associação dos Amigos da Casa de Cultura Mario Quintana

Maristela Bairros Comunicação



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Patrimônio Histórico, Restaurações | Reformas

Tags:, ,

1 resposta

  1. Ficou igual… Que sem graça….

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: