Vocalista do Capital Inicial pede desculpa ao Inter após polêmica

Em show em Porto Alegre, Dinho criticou clube por receber dinheiro público para estádio

Em show em Porto Alegre, Dinho criticou clube por receber dinheiro público para estádio   Crédito: Divulgação/AG/CP

Em show em Porto Alegre, Dinho criticou clube por receber dinheiro público para estádio Crédito: Divulgação/AG/CP

O vocalista do Capital Inicial, Dinho Ouro Preto, postou uma mensagem no Facebook na tarde deste domingo desculpando-se com o Inter. Na véspera, a banda tocou em Porto Alegre e, durante a apresentação, o músico disparou críticas à reforma do Beira-Rio e defendeu a realização da Copa do Mundo na Arena do Grêmio.

Conforme relatos, Dinho acusou a obra de receber dinheiro público “como todos os outros estádios” para a Copa. O que não ocorre, já que a parceria do Inter é com a construtora Andrade Gutierrez – que recebeu empréstimo do BNDES. Alguns torcedores colorados teriam vaiado o cantor e deixado o auditório Araújo Vianna nesse momento.

As críticas foram rebatidas no início da tarde deste domingo pelo diretor de marketing colorado, Jorge Avancini. “Assim como foi no passado onde sobre um rio construímos o Gigante da Beira Rio, 45 anos depois estamos renovando o nosso estádio com o esforço de todos nós, diferente de outros clubes brasileiros que receberam verbas publicas do governo federal, sem haver a necessidade de pagar um só centavo ao erário público”, escreveu Avancini, no Twitter.

Às 15h20min, Dinho postou mensagem na página do Facebook da banda:

“Ontem durante o show eu disse que o estádio do Inter, como todos os outros do Brasil, estava sendo construído com dinheiro público. Eu estava errado. Parece, aliás, que o do Inter é o único no país sendo preparado por conta própria. Motivo de orgulho para o time, os torcedores e o resto do país. É motivo de vergonha pra mim por ter falado de um assunto sem estar totalmente informado. Peço desculpas. Foi mal torcedores, foi mal Inter. Minha intenção, aliás, nunca foi macular o nome, ou a imagem do time. E sim o modo como a FIFA nos impõe gastos, com os quais não podemos arcar”, postou.

Correio do Povo



Categorias:COPA 2014, Reforma do Estádio Beira-Rio

Tags:, , , ,

17 respostas

  1. O inter ganhou o terreno, ganhou a subestação de energia elétrica, ganhou isenções em todas as esferas, e a reforma só saiu graças à pressão da presidente da república que obrigou, não sei de que forma, a construtora AG reformar o BR mesmo sabendo que teria prejuízo. Ainda acham que não ganharam nada?
    Um estádio com melhor capacidade, e não chegando aos pés de um estádio novo, foi escolhido para a copa, fazendo o RS perder a Copa das Confederações, dando milhões em prejuízo para o RS, e o inter ainda acha que pode reclamar?
    Ganharam construição de uma estrada ao lado do estádio do NH, com dinheiro da prefeitura de NH, e ainda querem reclamar?
    E se não bastasse isso, mesmo depois de assinar o contrato com a construtora, ainda estão querendo ganhar a pavimentação do entorno, mas se perguntar para o inter, ouvirá que não há dinheiro público envolvido.

    Curtir

  2. Mais uma vez a grenalização tomou conta do pessoal. Feriu o orgulho do gaudério.
    Grêmio e Inter usaram SIM dinheiro público. Quem não vê é o mesmo pessoal que acha que o RS é melhor em tudo, que tem orgulho tremendo de ser gaúcho, grita ‘ah eu sou gaúcho’ em qualquer evento e tudo mais. Fanatismo é emoção, não razão.

    Isenção de impostos é dinheiro que iria para o Estado e isso é incentivo e sempre será.

    Curtir

    • Besteira! Se não fossem construídos os estádios não haveria impostos a ser arrecadados, tem meia dúzia de pessoas no Rio Grande do Sul que não torcem para o Inter ou para o Grêmio, logo estes que fiquem brabinhos, pois a maioria do contribuintes do Estado nem estão aí para este imposto que não entraria, estão bem satisfeitos com os seus estádios e como impostos são feitos para dar serviços e felicidade a todos,
      .
      estamos felizes!
      .
      Isto é mentalidade elitista de quem gosta de assistir golfe na TV a cabo. Viva Inter e Grêmio, e se os times do interior que estiverem na primeira divisão quiserem isenções para melhorarem seus campos, que se de isenções. Afinal no lugar de se gastar dinheiro de impostos nas secretarias do turismo, esportes e cultura, estamos gastando sem intermediários no turismo, esporte e cultura. Futebol é isto tudo, vão assistir o seu joguinho de Golfe e não encham o nosso saco.
      .

      Curtir

      • E mais, felicitações aos nossos irmãos gremistas, puseram o Botafogo para baixo, vamos enterrar os outros times para decidir o campeão nacional no Grenal.

        Curtir

      • É interessante que muitas pessoas tendem a associar que pessoas que gostam de futebol são alienadas. Muito pelo contrário, as pessoas mais “sábias” que conheço são gremistas e colorados de carteirinha. Um estádio sempre acaba qualificando o seu entorno, vide todo o desenvolvimento que aconteceu ao redor do olímpico nestes 60 anos, é o que tende a acontecer com a Arena e que já está acontecendo com o Beira-rio. Fora todo o turismo que acontecerá nos seus arredores, a capacidade de sediar shows e eventos…

        Curtir

  3. odeio o som e acho que ele deve ficar quieto, mas ele de retratou!

    Curtir

  4. Só o terreno do estádio que é público.

    Curtir

  5. Na verdade eles usaram dinheiro público ao receber isenção de impostos em material de construção.

    http://placar.abril.com.br/materia/arena-do-gremio-e-beira-rio-recebem-isencao-de-impostos

    Esse “nenhum centavo” beira 30 milhões em impostos
    Mas enfim, as vezes acho que só eu disso

    Curtir

    • Leonardo.
      .
      As obras dos estádios do Inter e da Arena são isenções válidas por período determinado, por outro lado todos aqui ficam babando para isenções para as montadoras, que ficam eternamente sem pagar nada de impostos e criando demandas para o governo estadual e retirando receitas de outro municípios.
      .
      Isenções para montadoras pode, agora isenções para os nossos clubes não?

      Curtir

      • Rogério. Eu não entrei no mérito de dar ou não isenção d impostos. Eu apenas desmenti a informação que nenhum CENTAVO d dinheiro público havia sido investindo. Acho honestidade um princípio básico

        Curtir

  6. Cabe esclarecer, que embora os estádios sejam privados, os recursos que foram liberados para ambos se oficializou pelo BNDES em que os recursos são públicos, com diferencial de juros a menor em nível de mercado.

    Mas cá entre nós, a Copa do Mundo, foi realizada com recursos públicos de forma direta e indireta, em que estes recursos poderiam ter sido utilizados nas áreas de saúde, educação e segurança, mas aí vai a outra diferença para a discussão.

    Quem viver verá????????????????

    Curtir

    • Que saúde cara, tá louco?
      “Não se faz copa do mundo com hospitais, amigo”
      O fenômeno.

      Curtir

    • Sobradinho.
      .
      Há limite de gasto público com receita da união, utilizar dinheiro do BNDES para financiar a saúde é pedir ou para que ninguém pegue este dinheiro, ou já colocar de cara no Banco isto como prejuízo!
      .
      O Fenômeno falou errado uma coisa certa, a origem do dinheiro que é utilizada para financiamento das obras da Copa não pode ser utilizada em saúde. Saúde deve ser financiada com recursos do tesouro, a fundo perdido, e não com o do BNDES!
      .
      O problema é que todo mundo pensa que é “dinheiro do governo” e se a Dilma quiser ela repassa tudo para a saúde e manda o BNDES para o espaço.
      .
      Há toda uma contabilidade pública que deve ser seguida, mas todos os brasileiros ficam com aquele raciocínio reducionista: Falta de vontade política. Falta de vontade política uma pinoia, se estoura a contas do tesouro a inflação também estoura e voltaremos a época em a inflação era 1% ao dia.
      .
      Quando se financia estes estádios com dinheiro do BNDES, as prefeituras vão ter que pagar (e o governo federal não perdoa dívidas, vide o nosso estado), logo se põe dinheiro nas obras e se retorna depois, mesmo a juros baixos, retirando a liquidez do sistema.

      Curtir

  7. Cara, eu sou educado, mas fico puto da vida com idiotas como esse Dinho, só não mando esse m… tomar no c… porque não quero baixar o nível do blog…

    -Se a copa dependesse de inter e grêmio não teriamos super faturamento nas obras dos estadios porque são particulares…
    – Já Mineirão e Maracanã que são municipais tiveram superfaturamento nas obras…

    o dinheiro em questão foi emprestado a AG para reformar o Beira rio e será pago com juros…

    Curtir

  8. A mocreia aquela, diretora do Inter, nao estava ha’ pouco pedindo dinheiro publico para o calcamento do Beira-Rio?

    Curtir

  9. Esse Dinho Ouro Preto é baita xarope! Traduziu uma dúzia de musicas e se acha um astro do rock.

    Curtir

  10. Parece político…fala das coisas sem ter um mínimo de noção do assunto…sorte a dele que em poa temos um povo civilizado…se fosse em um show em sp ou rio com certeza não falaria uma bobagem destas…até pq se falasse seria espancado pelos corinthianos….kkk

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: