Prefeitura entrega nova ponte sobre o Arroio Dilúvio

  Trânsito na segunda ponte será liberado às 10h desta quarta-feira  Foto: Ivo Gonçalves/PMPA


Trânsito na segunda ponte será liberado às 10h desta quarta-feira Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Nesta quarta-feira, 17, o prefeito José Fortunati e o secretário municipal de Obras e Viação, Mauro Zacher, entregam a segunda ponte sobre o Arroio Dilúvio, na avenida Edvaldo Pereira Paiva. O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, e o secretário de Gestão, Urbano Schmitt, também participam da solenidade. O evento será realizado às 10h, no local.

Mapa mostra esquema de trânsito no local

Mapa mostra esquema de trânsito no local

A estrutura tem extensão de 80 metros e largura aproximada de 15 metros. A obra, um trecho de cerca de 300 metros, faz parte do alargamento das pistas da avenida Ipiranga, entre as avenidas Borges de Medeiros e Edvaldo Pereira Paiva. Com investimento de R$ 4.516.464,02, foi realizada pelo consórcio vencedor da licitação, EPT – Procon, com fiscalização da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov).

O projeto – A segunda ponte sobre a avenida Edvaldo Pereira Paiva tem extensão de 80 metros e largura aproximada de 15 metros. O alargamento das pistas da avenida Ipiranga, entre a Borges e a Edvaldo, é de cerca de 300 metros. A obra faz parte da duplicação da chamada avenida Beira-Rio, um dos grandes projetos de mobilidade urbana na capital gaúcha. A duplicação da Edvaldo compreende quatro trechos, somando 5,3 quilômetros. A primeira fase inclui os dois primeiros trechos e tem 1,38 quilômetro de extensão. O terceiro trecho se inicia na altura da pista de skate do Parque Marinha do Brasil e segue até a avenida Pinheiro Borda. O investimento total chega a R$ 94 milhões. A obra completa, incluindo a quarta etapa entre a Aureliano de Figueiredo Pinto e a Usina do Gasômetro, inclui três pistas em cada sentido, rótulas, ciclovia, ponte sobre o Dilúvio e viaduto na avenida Padre Cacique, além de ciclovia paralela ao Guaíba.

Trânsito será liberado – A partir das 10h de quarta-feira, 15, o trânsito será liberado aos veículos na segunda ponte sobre o Arroio Dilúvio. A liberação acontece após a conclusão das obras e a implantação da sinalização viária instalada pela EPTC. O projeto de trânsito prevê conversões e retornos, tanto para a Edvaldo Pereira Paiva como para a Ipiranga. “Com a liberação da ponte será possível aos condutores da região acessar o novo trecho duplicado da Edvaldo, criando uma boa alternativa para quem está na Ipiranga e pretende ir à zona Sul”, afirmou o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari. A característica do tráfego na ponte será parecida com uma rotatória. A diferença é que o ambiente será sinalizado com semáforos, que contribuirão para uma travessia segura dos pedestres.

Como fica a circulação – Quem trafega pela Edvaldo Pereira Paiva, direção Centro-bairro, poderá seguir reto na via ou acessar à esquerda na Ipiranga. No sentido oposto, também poderá seguir reto na via ou acessar à direita na Ipiranga. Quem trafega pela Ipiranga poderá acessar a Edvaldo Pereira Paiva, nos dois sentidos de circulação da via.

Foto: Indaiá Dillenburg/Divulgação PMPA

Foto: Indaiá Dillenburg/Divulgação PMPA

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Duplicação de avenidas

Tags:, ,

38 respostas

  1. Uma ponte parecida com essa fora construída na minha cidade. Ela tem uma pista em cada sentido e é um pouco mais longa. Custo total: 1,8 milhões. Eu já achei superfaturado por ser um ponte bem “basicona” como essa aí. Mas eu não sou base pois não entendo muito bem disso.

    Só acho que seria legal se a prefeitura pensasse um pouquinho mais e fizesse um projeto um pouco maior (com mais planejamento) e não algo isolado assim.

    Seria bacana se fizessem toda uma reurbanização da Ipiranga. Tornando o rio todo da mesma largura, colocando calçadas e ciclovias contínuas, iluminação usando postes antigos e todas as pontes iguais ás antigas.

    * Sonhar não custa!

    Curtir

  2. Agora quem vai pela Edvaldo Pereira Paiva não conseguirá mais acessar a Augusto de Carvalho de forma direta?

    Curtir

  3. Menos uma novela na cidade!
    Vejamos quantas faltam ainda….

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: