Vem aí mais um ‘puxadinho’ no Salgado Filho

Após optar pelo RDC, Infraero usará módulos para ampliar o terminal de passageiros

Aeroporto Salgado Filho teve apenas uma obra da Copa concluída (crédito: Infraero/Divulgação)

Aeroporto Salgado Filho teve apenas uma obra da Copa concluída (crédito: Infraero/Divulgação)

Após atrasos que resultaram até na mudança da Matriz de Responsabilidade, a Infraero começa a colocar em prática algumas ações para acelerar as obras no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

Após optar pelo Regime Diferenciado de Contratações (RDC) durante o processo de licitação, a estatal usará módulos para ampliar o terminal de passageiros. A informação é do jornal “Zero Hora”.

Segundo a reportagem, a construção do espaço com capacidade para 2,5 milhões de passageiros ao ano terá estruturas modulares feitas com chapas de aço e concreto. A técnica acelera a construção.

A estrutura ficará à esquerda do terminal principal e deve ser usado para receber voos fretados na Copa. Por conta dos atrasos na licitação, concluída apenas no mês passado, não haverá ligação com o terminal atual.

De acordo com a Infraero, o prazo do contrato é de 930 dias consecutivos, contados a partir da assinatura da ordem de serviço. A primeira etapa das obras deve durar nove meses e devem ser entregues antes da Copa do Mundo 2014. Até lá, a Infraero prevê instalar novos sistemas mecânicos, elétricos e telemáticos, além de construir novos sanitários e revitalizar as áreas internas do terminal.

Já a ampliação da pista de pouso e decolagem, retirada da lista das obras da Copa em dezembro do ano passado, deve ser iniciada no começo de 2014 e concluída em julho de 2015. O projeto, que deve ser finalizado em setembro, prevê um aumento de 920 metros do local. O processo licitatório está previsto para outubro.

Apenas uma obra foi entregue no aeroporto, em dezembro de 2011: Módulo Operacional Provisório (MOP), com capacidade para 1,5 milhão de passageiros por ano. O investimento total foi de R$ 4,17 milhões.

Com as melhorias, o aeroporto gaúcho terá um aumento na capacidade operacional, passando de 13,1 milhões de passageiros ao ano para 18,9 milhões anuais. A área total do terminal também será ampliada, passando de 37,6 mil para 60,3 mil m².

O projeto do aeroporto gaúcho é a mais atrasado entre todas as intervenções nos 13 terminais da Copa. A entrega da primeira fase dos serviços está prevista para maio de 2014. A segunda, em 2016. Os trabalhos no terminal estão orçados em R$ 345,8 milhões.

Portal 2014

Título original: Aeroporto de Porto Alegre tem ação para acelerar as obras atrasadas

 



Categorias:Aeroporto Internacional Salgado Filho, Aviação, COPA 2014

Tags:, , ,

13 respostas

  1. A Grande Porto Alegre cuja população estimada já está em torno de quase 5 milhões de habitantes necessita urgentemente meios concretos e decisivos para acabar com esta enrolação sobre as obras da ampliação da pista principal do Salgado Filho. Já estamos cansados de saber e sempre é a mesma coisa o mesmo papo. Mãos as Obras. CHEGA.

    Curtir

  2. O puxadinho é a cara da administração da infraero no Rs. Fora e demissão para esses caras que vivem encostados e mamando nos cofres públicos é o povo quem paga os seus salários. É uma falta de preparo e desconhecimento geral de toda a gestão estadual e federal sobre o que acontece no estado do Rio Grande do SUL.

    Curtir

  3. ” Por conta dos atrasos na licitação, concluída apenas no mês passado, não haverá ligação com o terminal atual.” Mas é um horror mesmo esta tal de Infraero. Além de um puxadinho, vai ser um monstrinho, mas bah!! Aeroporto metropolitano Internacional, de alto nível, SEM PUXADINHOS e sem INFRAERO, já!!

    Curtir

  4. É sério que o custo de 920 metros de ampliação da pista será de 400 milhões ? E depois ainda falam da Copa do Mundo….

    Curtir

  5. A ampliação do aeroporto de Porto Alegre é o projeto do tipo mais atrasado para a Copa porque enquanto aqui ainda perde-se tempo discutindo a derrubado de algumas árvores ou a conversão de um Cais abandonada num Centro de Lazer, nos outros estados a unanimidade em obter o máximo de retorno dos impostos que pagam a União.

    Curtir

    • Realmente, nos últimos anos tivemos inúmeros protestos contra a ampliação do aeroporto, contra a instalação do aeromóvel e contra o equipamento pra operar na neblina.

      Curtir

    • O que esperar de uma competentíssima administração que encaminha projeto de pavimento sem um só estudo para saber sobre o que este seria construído? Projeto aprovado e verba em obtenção, só aí vão fazer sondagens?

      Curtir

  6. RDC significa sem licitação? Agora sim começa a farra.

    Curtir

  7. Seria esse o futuro de porto alegre? (na foto q eles mostram na reportagem ta bem parecido ate… hehhe) :

    http://exame.abril.com.br/economia/noticias/detroit-pede-falencia-a-maior-entre-cidades-americanas?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

    Curtir

    • Solingen, agradeço pelo link, pois há tempos que venho questionando aqui a máxima que muitos empregam, que grandes cidades tem que se voltar para o setor de serviços deixando de lado os bons, rentáveis e constantes empregos industriais.
      .
      Vejo muitos discutindo os pelados da nossa cidade, o gabarito dos edifícios, as obras de embelezamento da orla, as calçadas de Porto Alegre, todos assuntos que dizem respeito a nossa cidade e que devem ser debatidos. Entretanto, ninguém fala da inépcia de nosso executivo e legislativo em não fazer nada para pelo menos mantermos o número de empregos industriais que vamos perdendo.
      .
      Se a cidade de Chicago entra em falência, o que se deixa para o nosso futuro.

      Curtir

  8. Falando nisso quando vamos ter fotos do “puxadinho” do BRT171 Osvaldo Aranha ?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: