Rocha interrompe escavações na Anita

anita-garibaldi-parada

Jornal Metro – Porto Alegre – 30/07/2013

Lembrem de comentar na área do post e não na área das imagens. 
Do contrário, o comentário não participa da discussão geral, fica separado…



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

45 respostas

  1. HÁ ELES NÃO SABIAM QUE ALI EXISTIA ROCHA ? ! ? !

    * isto foi amplamente debatido em uma das nossas reuniões com os elementos da gestão do governo ditador, que mentiu para os moradores, MOVIMENTO CONTRA A TRINCHEIRA. (“trincheira verde da Ana Pelini”)

    HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA HA

    Curtir

  2. Fizeram A FESTA do STP (sondagem) aqui na Carlos Gomes. Que cobrem da empresa que fez a sondagem errada, então.

    Curtir

    • johnnie
      .
      Se as sondagens STP fossem feitas de forma correta com uma interpretação correta do perfil eles deveriam pelo menos saber a profundidade da rocha. Quando se faz sondagens para escavação deste tipo de obra a distância dos furos deve ser bem próxima, e se fosse corretamente feita deveria detectar a existência da mesma.
      .
      Porém hoje em dia num caso deste tipo de obra, cabia um método de geotecnia mais elaborado do que o STP, este tipo de ensaio já está ficando meio Jurássico!

      Curtir

      • Jonnie.
        .
        Na indústria do petróleo eles através de um processo geofísico denominado Sísmica, conseguem saber as interfaces de espessura de 20m a 50m (podes até achar pouco) mas com uma profundidade de 2000 metros de lâmina de água e mais de 2000 a 4000 metros de solo ou rocha. Não dá para saber o tipo de rocha, mas se sabe a onde há uma interface (lodo com pedra, arenito com outros tipos de rocha e aí por diante).
        .
        A brilhante engenharia gaúcha utilizada pelo serviço público municipal não conseguem detectar um matacão a 3 metros de profundidade. É dose né!

        Curtir

        • É vergonhoso. Não sei se por nossos colegas participarem da “mamata” ou pelas falhas de engenharia. Porque, né, pela profundidade de escavação da foto…

          A minha dúvida é: a empresa que fez a sondagem não assinou uma ART? Eu acho que é prudente cobrar dela essa diferença. A população não tem que pagar pelas escolhas pouco sábias da prefeitura.

          Curtir

    • Quando que fizeram sondagem no cruzamento com a Anita?

      Trabalhei lá perto até Agosto do ano passado e até hoje passo frequentemente ali naquele cruzamento e não vi fazerem um buraco sequer na rua!

      Curtir

Trackbacks

  1. Escavação de Rochas: conceitos básicos e etapas
%d blogueiros gostam disto: