Segurança na orla de Porto Alegre é discutida em reunião

Projeto de iluminação e sinalização na região foi abordado no encontro

Foto: Gilberto Simon

Foto: Gilberto Simon

A Secretaria Municipal de Segurança (SMSEG) realizou na tarde desta segunda-feira, 29, reunião do grupo de trabalho (GT) que visa implementar medidas de segurança na orla do Guaíba. O secretário José Freitas recebeu em seu gabinete representes da Polícia Civil, do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), e da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov), com o intuito de viabilizar projeto de iluminação e sinalização na região da orla.

Dentre os pontos abordados, o secretário destaca a necessidade de instalação de luminárias nas localidades mais vulneráveis. “Um holofote direcionado para os fundos do Anfiteatro Pôr-do-Sol reduziria significativamente a presença indevida no local, eliminando a prostituição, o uso e a venda de drogas”, afirma. O delegado Paulo César Jardim, da 1ª Delegacia de Polícia, reafirma a importância da vigilância no local. “Com iluminação, videomonitoramento e rondas dos agentes da Guarda Municipal e da Brigada Militar, eliminaremos esse foco de prostituição, consumo e venda de entorpecentes”, defende o delegado.

Outra proposição é a instalação de placas de sinalização informando sobre o videomonitoramento na região, além de especificar as áreas proibidas para destino de caliças e movimentação de veículos particulares. O assessor de relações institucionais da SMSEG, coronel Juarez Fraga, relata o caso da tentativa de depredação da cancela recém instalada na entrada do Anfiteatro Pôr-do-Sol. “No mesmo dia que colocaram a cancela já havia pessoas querendo quebrá-la”, relata o Fraga.

Estiveram também presentes na reunião o comandante da Guarda Municipal, Luiz Antonio Pithan, o subcomandante interino da Guarda Municipal, Fernando Ferrari, o agente de fiscalização do DMLU, Valtemir Cavalcante do Amaral, o engenheiro da Smov, Paulo Rogério Aumond, o chefe da equipe operacional da Guarda Municipal, Franklin dos Santos Filho, a delegada-adjunta da 20ª Delegacia de Polícia, Miran Elias, e o assessor de assuntos de planejamento da SMSEG, Leandro Jung Quintian.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:ORLA, segurança

Tags:, ,

13 respostas

  1. pois é…e o projeto do jaime lerner???

    Curtir

  2. E eaí….não ia ter todo aquele projeto do Jaime Lerner e nanana fizeram a maior propaganda em tudo que é lugar e continua esse lixo que é…alguém tem alguma novidade ou o projeto morreu?

    Curtir

  3. Videomonitoramento ajuda muito sim. Só que precisa ter gente de prontidão para atuar em caso de alguma situação “maliciosa”.

    Se fizerem bem feito tudo o que estão prometendo, já será um baita ganho para a orla. Ficaria faltando a revitalização completa.

    Curtir

  4. Em uma cidade que declarou guerra contra o Pontal do Estaleiro…

    Fenômeno mundial um episódio como esse.

    ____________________________________________

    Curtir

  5. Que pensamento acéfalo. Os secretários e até os comentadores do post esqueceram? A reformulação total da orla pelo Jaime Lerner não entra nem em pauta? Isso sim é a solução, e supostamente já está encaminhada embora não haja notícia.

    Curtir

    • Todo mundo sabe disso, mas se sai uma noticia dessas, com toda a enrolação para dar um trato na orla, é claro que é de se preocupar, ou tu esqueceu que moramos em Porto Alegre?

      Lembrando que ainda vai ter o protesto das prostitudas e dos viciados, ja que vão acabar com o local de trabalho deles, igual ao que aconteceu na redenção.

      Curtir

  6. Esse lugar para apreciar a orla é num povoado de caboclos no meio da amazônia? ou no Congo?

    Curtir

  7. Vão tentar resolver tudo só com iluminação? Até acho que falta em diversos pontos sim, mas e que tal:
    – Policiamento
    – Urbanização
    – Permissão de exploração comercial

    Com certeza a lista é grande, mas agora só veio isso.

    Curtir

  8. Em qualquer ponto mais perigoso da cidade eles dão uns tiros nas lampadas e resolvem esse problema.

    Luz não muda muito, precisa tirar o mato, revitalizar e dar VIDA pro local, levar gente do bem para la. Mas como a população é contra, que façam um muro e escondam isso, pra não passar vergonha nem correr riscos.
    hahaha

    Lembrando que o calor emitido pelas lampadas podem causar danos para o microclima da região.

    Curtir

    • Exato, pra que tirar o mato? Vai afetar a camada de ozônio, alem de interferir na migração das aves. Não sei como os eco***** não reclamaram das podas que houveram na orla, alias, passei de bike por lá nesse domingo, parece que ficou maior a orla, ficou mais limpo, tem que tirar é mais mato de la, mais árvores, em especial no eixo do parque gigante, até +/- a pista de skate, liberar mais a visão para o rio.

      Curtir

  9. Não acredito em iluminação ou câmeras para segurança… segurança é policial na rua, o resto é papo furado.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: