Planejamento libera R$ 19,5 milhões para reforma do Mercado Público

Encontro do prefeito com Miriam Belchior definiu recursos através do PAC Cidades Históricas

Planejamento libera R$ 19,5 milhões para reforma do Mercado Público Crédito: André Ávila

Planejamento libera R$ 19,5 milhões para reforma do Mercado Público
Crédito: André Ávila

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, confirmou a liberação de R$ 19,5 milhões para reformas no Mercado Público após encontro com o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, nesta segunda-feira. De acordo com a assessoria de imprensa da pasta, os recursos serão disponibilizados através do PAC Cidades Históricas do governo federal. Nesta terça-feira, completa-se um mês do incêndio que consumiu parte do segundo piso do prédio.

Para ter acesso à verba, contudo, Fortunati ainda terá de aprovar um decreto e apresentar proposta dos reparos no patrimônio público à Caixa Econômica Federal. Apesar do trâmite burocrático, o prefeito poderá dar início às obras assim que necessário com a confirmação obtida em Brasília.

Segundo o Ministério do Planejamento, já podem ser feitas as licitações do projeto de recuperação e investimentos iniciais dos consertos. A verba, posteriormente, será recuperada a fundo perdido com a Caixa Econômica através do PAC.

Termo de Ajustamento de Conduta é assinado

Na tarde desta segunda-feira, foi assinado o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) do Mercado Público, pelo Ministério Público, prefeitura, Associação de Permissionários e Corpo de Bombeiros. A data para reabertura, entretanto, permanece indefinida. A decisão depende da adequação de itens de segurança contra incêndio. A prefeitura tem 60 dias para apresentar um cronograma de adequações.

No TAC constam todos os requisitos necessários para a readequação do Mercado Público em cada uma das três fases programadas para reabertura, que será parcial em um primeiro momento. Antes da reabertura de cada fase, o Corpo de Bombeiros deverá expedir Certidão de Vistoria em até 48h antes da reabertura.

Correio do Povo



Categorias:Incêndios e PPCI

Tags:,

11 respostas

  1. Com 19 milhões da pra construir uns 3 novos.

    Curtir

  2. Chama a atenção o empenho da Pref. MUn. POA em buscar os 19 milhões para a reforma do Mercado Público, coisa que segundo a Pref. Mun. POA sairia em torno de 1.5, algo muito estranho em tudo isso.

    Certamente com 19 milhões seria o suficiente para se fazer um novo Mercado Público.

    Enquanto isso, a saúde pública em Porto Alegre está um caos, a segurança nem se fala, quanto a educação estamos correndo atrás.

    Enquanto isso, não faltam recursos públicos para obras que não constam do Orçamento da Pref. Mun. POA, como o Mercado Público, obra de 19 milhões, entorno da Arena do Grêmio 126 milhões, tudo custeado com dinheiro do contribuinte.

    Curtir

  3. Se o empenho em reformar o Mercado Público com dinheiro público por parte do Pref. Fortunati fosse o mesmo na área de saúde pública, certamente estaríamos bem representados.

    Belo incêndio, em que os cidadãos irão pagar a conta, tudo pela falta: PPCI, falta de fiscalização, desleixo de parte dos Agentes Públicos responsáveis pelo Mercado Público, pela falta de PPCI a Empresa de Seguros não irá bancar os prejuízos.

    História muito estranha, pegou fogo, o Seguro não irá pagar a sua parte, se pagasse e a reforma saí em torno de l.5 milhão, como pode agora está orçada em 19 milhões.

    Como a obra não estava nos planos das obras da Copa do Mundo, a Pref. Mun. POA fez a sua parte, o Mercado Público pegou fogo.

    Essa história um dia será esclarecida.

    Curtir

  4. Mas, por favor, que negócio é este(?), 19,5 milhões para reformar o mercado? De fato tô ficando doido, e “doido de atar”, pois fazem alguns dias que tenho a certeza de haver lido que a estimativa para “reabrir” o mercado era de 1,5 milhão e agora apresentam um financiamento de 19,5(?) isto quer dizer que o resto da reforma vai custar 18 milhões(???) mas bota reforma nisso(!!!). Mas o pior de tudo é que continuam a não dar explicações sobre o valor de 16 milhões que o seguro pagaria(isso tudo sem falar nesta questão do valor pago pelos permissionários a título de manutenção e conservação). Senhores convenhamos, que tal solicitarmos uma verificação por parte do MP sobre estes valores todos, afinal de contas esta conta mal ou bem, de alguma maneira, vai sair dos bolsos do povo que circula pelos corredores e calçadas do “MERCADÃO” ou será que as avalições do 1,5 e dos 16 milhões terão o mesmo destino do AMARILDO. E por falar nisso “ONDE ESTÁ O AMARILDO???
    Serrasol Borges

    Curtir

  5. O texto trata a apresentação de propostas como burocracia para liberação da verba. O que o autor espera? Pegar o dinheiro e correr para o abraço?

    Curtir

  6. Essa é uma quantidade bem razoável de dinheiro. Está na hora de usa-lo bem, acionando o seguro para os reparos do incêndio e usar esses recursos para melhorias.

    Curtir

  7. Gilberto , obrigado pela informação de valor e correção no uso do conceito.
    Convenhamos : confirmados tais valores, é um negócio da China. O Senhor Rachid deve ter formatado tal negócio .

    Curtir

  8. Alguém tem noção dos valores que os “permissionários ” pagam a título de aluguel por mês ?

    Curtir

    • É em entorno de 120 mil reais a arrecadação mensal dos permissionários do Mercado. Isso da mais ou menos R$ 1,4 milhão por ano.
      E não se chama de aluguel. É permissão de uso.
      Esse valor é usado para manutenção do prédio e organização de eventos em prol do Mercado.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: