Dilma anuncia início obra da ponte do Guaíba para até junho de 2014

Presidente da República concedeu coletiva em sua casa, na zona Sul de Porto Alegre

Nova ponte que será construída sobre o Guaíba.

Nova ponte que será construída sobre o Guaíba.

Em entrevista a emissoras de rádio de Porto Alegre em sua casa na zona Sul de Porto Alegre, a presidente Dilma Rousseff assegurou que tem um compromisso com a construção da Ponte do Guaíba e anunciou que a obra deve iniciar em abril, no máximo, até junho de 2014. “Sei da importância da ponte para o Rio Grande do Sul e para ligação daquela região com o restante do Estado”, afirmou. O apresentador Felipe Vieira participou da coletiva de imprensa nesta sexta-feira pela rádio Guaíba.

“Nós vamos licitar em RDC (Regime Diferenciado de Contratações) integrado”, afirmou a presidente. Esse modelo de licitação exige estudo de viabilidade, mas os projetos básico e executivo ficam a cargo do investidor, o que assegura maior rapidez, segundo Dilma. “Esta é uma obra complexa e vai exigir, obviamente, um excelente projeto de engenharia”, argumentou.

Metrô

A presidente Dilma Rousseff reafirmou a importância do metrô para Porto Alegre, mas alertou que não fará anúncios sobre a obra nesta sexta-feira. A presidente explicou que está discutindo com o prefeito José Fortunati a composição do novo projeto: o que será financiamento e o que será orçamento geral da União. Dilma relatou que o prefeito apresentou uma nova proposta com custo de R$ 2,3 bilhões e com percurso reduzido para 11,7 quilômetros até o Triângulo da avenida Assis Brasil.

O governo federal ofereceu às grandes cidades mais R$ 50 bilhões para obras de mobilidade urbana, além dos R$ 89 bilhões que já havia disponibilizado. Em outubro de 2009, a União assegurou, numa parceria com prefeitura de Porto Alegre e governo do Estado, R$ 1 bilhão, a fundo perdido, mais R$ 750 milhões em financiamentos para a construção do metrô da Capital. Naquele momento o metrô custava R$ 2,4 bilhões e teria 14 quilômetros – até a Fiergs.

Correio do Povo

_________________________

Para relembrar a nova ponte que será construída ligando Porto Alegre a Guaíba:

.



Categorias:Nova ponte Guaíba

Tags:, ,

24 respostas

  1. Sobre o Metrô esse valor de 2,3 bilhões me parece muito achismo…

    A conta não fecha!

    Curtir

  2. Modéstia à parte, eu já havia dito isso aqui. O Brasil é o país da meia-sola. Então agora teremos o metrô meia-sola.

    Curtir

  3. De novo as mesma promessas?
    Viiiiiixe…

    Curtir

  4. Promessas e mais promessas… E a gente ainda acredita… políticos malditos!!!

    Curtir

  5. dá vontade de pôr esse metrô no lixo, depois dessa. Obviamente seguirá util, mas melhoraria muito a situação daquela região da assis brasil que está crescendo (olhem a quantidade de loteamentos surgindo!!). Eu tinha esperanças de que um dia o metrô entrasse em Cachoeirinha. Finalmente estaríamos olhando os problemas de uma perspectiva REGIONAL. Mas não. Das ist Brasilien.

    Curtir

    • Talvez essa linha um dia chegue até Gravataí, mas pode ser que demore tanto quanto demorou para a linha 1 chegar à Novo Hamburgo.

      Curtir

  6. Tenho uma duvida. Essa ponte e no guaiba. Mas e no Jacuí, vai ter outra ponte?

    Curtir

    • No Jacuí não Leonardo. É essa a nova ponte do Guaíba. E existe uma em construção, quase pronta no momento, que é sobre o Gravataí, pela BR-448, ligando Canoas a Porto Alegre. Nenhuma outra em projeto.

      Curtir

  7. De que adianta suprimir justamente a parte mais barata do projeto do metrô? Sendo que esta parte ajuda e bastante a reduzir o tráfego da Assis Brasil, os trens não andarão vazios naquele trecho, eles receberam todo um pessoal que vem de Cachoeirinha e de Gravataí. Pátio de manobras, manutenção e estacionamento vão enfiar aonde agora?

    Curtir

    • Guilherme M,

      O pessoal que virá de Cachoeirinha, Gravataí e de Alvorada poderá fazer o transbordo na estação do Terminal Triângulo. Na realidade não seria um incômodo tão grande assim, apenas teriam que andar um pouquinho mais no ônibus. Ademais, o Terminal em questão deixaria de ser subutilizado como é atualmente. Em tempo, e antes que me critiquem: gostaria que seguissem o projeto original até a Fiergs, mas como o fmobus citou acima, também não sei como e onde seria o pátio de manobras e manutenção neste caso (de não seguir o traçado original).

      Curtir

  8. Se tivesem deixado a concepa construir ja estaria pronto. Mas nao, o governo metido quer fazer, so’ que nao tem capacidade para isto, entao esperem sentados.

    Curtir

    • Como se a Concepa fosse construir “de graça” né!

      Iam querer mais uns 20 anos de concessão!

      Curtir

      • eeeee ???? qual o problema? pelo menos teriam a ponte!

        Curtir

      • pior ainda, vcs pagam para o governo impostos que deveriam ter sido usados para a costrucao desta ponte. Ou seja, vcs pagam nos impostos por esta ponte todos os anos, e nao ha tem!!! E mesmo se um dia construirem a ponte vcs continuaram pagando ad infinitum!!!

        Curtir

  9. Dilma relatou que o prefeito apresentou uma nova proposta com custo de R$ 2,3 bilhões e com percurso reduzido para 11,7 quilômetros até o Triângulo da avenida Assis Brasil.

    Só quero que alguém me explique COMO fazer um metrô funcionar sem pátio de manobras.

    Curtir

    • Com adendo.

      Curtir

    • O patio de manobras não precisa ser no final da linha. Devem ter encontrado outro local ao longo da linha, talvez na proximidade da estação farrapos.

      Curtir

      • Pátios de manobras são coisas muito, mas muito grandes. Dos poucos espaços que Porto Alegre tem para isso, nenhum situa-se ao longo do traçado proposto entre o Centro e o Triângulo.

        A área ao Norte da estação farrapos do Trensurb, que citaste, é um desses espaços, mas requeriria um bocado de desapropriações e, mais importante, requeriria a construção de um túnel entre as Estações Cairú (Metrô) e Farrapos (Trensurb) para deslocar. Se for pra construir este trecho túnel – coisa que o projeto atual não prevê – já valeria mais a pena levar o pátio de manobras para áreas mais “fáceis”, como as adjacências do pátio atual do Trensurb, ou a vasta área ao norte do CEASA.

        Mas não, não foi falado nada a respeito disso até agora. O que é muito preocupante.

        Curtir

        • Acho que esse é um ponto importante para explorar… Caso contrário haverá um adendo bem $recheado$. Alem do mais, essas desapropriações sempre são estranhas. Tem muito político que sabendo das desapropriações compram as áreas ameaçando os proprietários para depois receber gordas indenizações.

          Curtir

  10. Porque super obras rodoviárias saem à rodo e obras básicas de mobilidade urbana são tão custosas?

    Curtir

    • A rodo?
      Essa ponte ta no papel ja faz uns 50 anos…. hahaha

      Sem contar que é uma obra importante para todo o estado, como é que vão levar produtos para o sul do estado sem essa maldita ponte?

      Curtir

      • Produtos? Quer dizer caminhões pesados estragando as estradas que necessitam de recapamento a cada 4,5 ou 6 anos?

        O certo seria transportar esses produtos através de ferrovias e hidrovias que não temos… Comparando com transporte de massa, seja de passageiros ou carga, as rodovias são construídas a rodo sim.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: