Aeromóvel mostra que Brasil tem espírito inovador, diz Dilma

Presidente inaugurou o novo transporte de Porto Alegre e acradeceu Oskar Coester, criador do projeto

Aeromóvel mostra que Brasil tem espírito inovador, diz Dilma Crédito: Ricardo Giusti

Aeromóvel mostra que Brasil tem espírito inovador, diz Dilma
Crédito: Ricardo Giusti

Após realizar a primeira viagem do Aeromóvel em Porto Alegre e elogiar a rapidez do novo transporte público da Capital, a presidente Dilma Rousseff discursou durante a solenidade de inauguração do aparelho. A chefe de Estado destacou o poder criativo do Brasil e disse que o Aeromóvel representa um novo momento para a mobilidade urbana. “Eu participo hoje da inauguração de um símbolo do transporte. O Aeromóvel mostra que o Brasil tem espírito inovador e que tem capacidade de gerar tecnologia”, disse neste sábado.

No começo do seu discurso, Dilma quebrou o protocolo homenageou o criador do Aeromóvel, Oskar Coester. “O Brasil sempre irá saudar e reconhecer os seus heróis. Os nossos heróis modernos são aqueles que mostram uma crença muito forte no nosso País. Eles se empenham em realizar um sonho e o Coester fez isso. Muito obrigado”, afirmou.

Dilma fez questão de lembra da época em morava em Porto Alegre e convivia com o Aeromóvel. “Jamais deixei de pensar que o Aeromóvel fazia parte do horizonte da cidade. Sempre tive a certeza de que se tratava de um empreendimento revolucionário. Era uma tecnologia diferenciada”, acrescentou.

Para a chefe de Estado, é preciso destacar a união entre o pensamento científico e a visão empresarial, essenciais para a realização do projeto. “A inovação se forma hoje através do investimento e hoje estou extremamente feliz com a participação do governo federal. O Aeromóvel mostra que é possível realizar um sonho e agora todos sabem que temos aqui no Rio Grande do Sul uma alternativa de transporte de massa de alta qualidade”, enfatizou.

Fortunati exalta alternativas para transporte público

Em seu discurso, o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, exaltou a busca da cidade por alternativas no transporte público. Para ele, a procura não pode parar apenas no Aeromóvel. Ela precisa se estender no pensamento da população. “Temos que mudar esta cultura de que o transporte privado é a única escolha para andar pela cidade. Tenho certeza que a presidente trabalhará para nos ajudar na busca contundente por alternativas de transporte”, disse.

Tarso elogia Coester como “grande desbravador”

Para o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, Oskar Coester é um grande desbravador da tecnologia no Estado. Tarso afirmou que o desenvolvimento da tecnologia não pode parar apenas no Aeromóvel. “É um momento muito especial para o Rio Grande. Agora vamos colocar na nossa agenda a construção de um polo científico em solo gaúcho”, avisou.

Surpreendido pelo clima frio de Porto Alegre, o Ministro das Cidades, Agnaldo Ribeiro, disse que foi salvo pela presidente Dilma, que lhe emprestou um agasalho para suportar a temperatura baixa da cidade. “Se não fosse por este agasalho, talvez o meu discurso fosse ainda mais curto do que será. Esta obra tem uma característica muito maior do que simplesmente um símbolo de logística e da mobilidade urbana. Estamos resgatando aquilo que o governo federal prometeu nesta área. Este é o Brasil que tem que a oportunidade de mostrar desenvolvimento e, sobretudo, capacidade de realizar”, salientou.

Herói moderno

Emocionado, o “herói moderno” e o “grande desbravador” Oskar Coester admitiu que não tinha muitas condições para se expressar durante a inauguração do Aeromóvel. “Eu agradeço a todos que me ajudaram a realizar este sonho. Somente o investimento em educação poderá nos dar competitividade no mundo da tecnologia. Já podemos sentir os resultados de políticas com este pensamento. Acreditamos que o Aeromóvel poderá crescer e ser aplicados em necessidades urbanas ainda maiores”, concluiu.

Linha atenderá 150 passageiros por viagem

Com veículos leves não motorizados e tecnologia brasileira, a linha aeromóvel, operada em via elevada, terá capacidade para atender, inicialmente, a 150 passageiros por viagem, que dura em torno de dois minutos para o percurso de 814 metros. A propulsão do transporte automatizado é pneumática, com ventiladores centrífugos industriais de alta eficiência energética que sopram o ar por meio de um duto localizado dentro da via. O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, também participará da cerimônia. O projeto tem investimento de R$ 37,8 milhões.

Em um primeiro momento, o transporte será aberto ao público apenas em dias úteis, das 10h às 16h, sem cobrança de passagem, com uma operação assistida e a realização de ajustes. A operação comercial deve começar apenas em novembro, quando os usuários poderão adquirir a passagem por R$ 1,70 e ter direito a usar a linha do metrô sem cobrança adicional.

Presidente Dilma e autoridades fizeram a primeira viagem no aeromóvel de Porto Alegre / Foto: Ricardo Giusti

Presidente Dilma e autoridades fizeram a primeira viagem no aeromóvel de Porto Alegre / Foto: Ricardo Giusti

Correio do Povo



Categorias:Aeromóvel, Aeroporto Internacional Salgado Filho

Tags:, , , , , ,

15 respostas

  1. O aeromovel é uma grande coisa para o RGS, ele vai dar visibilidade para o estado e Porto Alegre, mas tem um erro de projeto. Projetaram “entrando” no Aeroporto o fim da linha. E o futuro, daqui 5, 10 anos? Como fazer uma extensão da linha e atender um bairro que forçosamente vai crescer e ter uma densidade crescente? Deveria ser projetada a via ao redor do edifício garagem pelo lado sul e não terminando ao leste dentro do Aeroporto. A linha poderia ser estendida para atender um bairro adiante. Aquela tecnologia (propulsão através de um duto com ar comprimido), não permite que haja emendas.

    Mas o criador Oscar Koester merece os nossos cumprimentos!!!

    Curtir

    • De fato, eu já havia pensado nisso antes, mesmo sendo um shuttle, e se um dia houver mais terminais no salgado filho? Achei errado que ela atenda, de certa forma, somente o terminal 1, pois acho que a maioria das pessoas que se locomovem até o aeroporto ou saem dele usando o metrô utilizam o terminal 2. O aeroporto de Guarulhos, já prevê juntamente com a linha 13 – Jade um monotrilho ou APM (quem sabe até um aeromovel!) ligando a estação da linha da CPTM com os 3 terminais (o futuro terminal está incluso) do aeroporto, é uma preocupação que deveria ser levada em consideração.

      Posso estar falando abobrinha, mas acredito que futuramente seja possível “desmanchar” alguns trechos da linha para desviá-la até o terminal 2 e quem sabe até um futuro terminal 3.

      Curtir

    • Germano,

      Até concordo que a escolha do local da estação não parece ser muito favorável extensões à Leste, mas você está errado em afirmar que “a tecnologia não permite que haja emendas”.

      Não há nada na tecnologia do aeromóvel que impeça a implementação de desvios como os dos trens convencionais. No desvio, o duto seria isolado com uma válvula que fecha o setor para qual o trem não está indo. A linha do Gasômetro tem um desvio, e a linha do aeroporto também tem.

      Curtir

      • Tens razão. Realmente é necessário ficar mais informado para não cometer erros de avaliação.

        Curtir

    • Também achei estranha essa palavra, até achei que se referisse à creditar, dar crédito, mas deve estar errado mesmo, deve ser “agradeceu”

      Curtir

  2. O Fortunati tem grande vantagem com sua grande estatura sobre outros políticos. Assim, sempre sai nas fotos.

    Curtir

  3. Ainda bem que saiu alguma coisa, alguns poucos metros, mas isto é prova de um país inovador? Inovador com trinta anos de atraso! Os governos estadual e federal não têm nenhum mérito quanto ao aeromóvel, o tem apenas o inventor, um grande homem gaúcho que lutou incansavelmente para ver seu projeto concretizado e à disposição da população.

    Curtir

  4. Isso aqui não me caiu bem… “Para ele, a procura não pode parar apenas no Aeromóvel.”

    Se Porto Alegre parasse apenas no Aeromóvel em grande eixos da cidade, Porto Alegre teria um dos melhores transportes público do mundo.

    Mas essa de “não pode parar no Aeromóvel” me soa como: “Não é só aeromóvel, temos que ‘investir’ em ônibus” – Meio de transporte que está perdendo espaço para transporte sobre trilhos no mundo inteiro.

    Curtir

    • Não entendi dessa forma Pablo. Isso ao meu ver quer dizer que ele deve prosseguir nas suas pesquisas e desenvolver outros sistemas de transporte ou até outros tipos de tecnologia. Não viaja.

      Curtir

      • Duvido muito, infelizmente.

        Curtir

      • Não quer nem implantar ótima tecnologia centenária, que são bondes, em detrimento de psudo-BRT! Se não há interesse nem de implantação vai ter interesse de desenvolvimento? Não viaja!

        Curtir

      • Sabe quando quando alguém diz que precisa investir mais em transporte público e o contra argumento é que tem que investir em “tudo” justificando alargamentos onde nem ônibus passa? Justificando investimento de R$12,00 no transporte individual para cada R$1,00 no transporte coletivo? Essa resposta dele segue a mesma linha. Essa falácia deve ter um nome.

        Curtir

  5. EXTRA !

    http://www.mafiadolixo.com/2013/08/central-de-tratamento-de-residuos-solidos-da-prefeitura-de-porto-alegre-ainda-nao-saiu-do-papel/

    Central de Tratamento de Resíduos Sólidos da Prefeitura gaúcha de Porto Alegre ainda não saiu do papel
    08/08/2013

    O evento contou com a presença do prefeito José Fortunati (PDT), do então secretário Fernando Zachia (PMDB) da pasta do Meio Ambiente, do secretário Edmar Tutikian do Gabinete de Assuntos Especiais e dos empresários interessados na Central de Tratamento de Resíduos Sólidos.

    Esses estudos entregues ao governo Fortunati “atendiam a uma solicitação de manifestação de interesse público feita pela Prefeitura de Porto Alegre em dezembro de 2011″.

    A proposta do governo do prefeito José Fortunati (PDT) para a instalação desse empreendimento foi construída “a partir de pesquisas sobre as melhores soluções internacionais existentes para criar uma alternativa correta para o destino das 1,5 mil toneladas diárias de resíduos sólidos urbanos de Porto Alegre”.

    O secretário da pasta de Assuntos Especiais, Edemar Tutikian (coordenador da proposta do governo Fortunati) chegou a declarar em março do ano passado, durante o evento de recebimento das propostas das dez empresas, que os estudos “servirão de base para consolidar a formatação técnica do projeto e que deverão apontar a viabilidade técnica e financeira e as tecnologias mais adequadas para a sua implantação”.

    Depois disso, o secretário Edmar Tutikian se afastou da coordenação da proposta da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos e da pasta de Assuntos Especiais, e foi tratar da campanha eleitoral de reeleição do prefeito José Fortunati, em 2012, retornando após a vitória eleitoral para nova gestão na capital gaúcha.

    Passados 17 meses do evento da entrega das dez pastas contendo os estudos para a instalação da Central de Tratamento de Resíduos Sólidos em Porto Alegre, nada se sabe do resultado das manifestações de interesses.

    O que se tem noticia, e que pode ser lido na internet, informa que a Prefeitura de Porto Alegre fez publicar no Diário Oficial do Município, o Decreto de Utilidade Pública para as duas áreas privadas onde pretende o governo do prefeito José Fortunati instalar a Central de Tratamento de Resíduos Sólidos.

    Uma dessas áreas privadas, a que pertence aos membros da Família Dullius, e que está localizada a uma distância de 1.7000 metros da cabeceira do Aeroporto Internacional Salgado Filho, acabou virando a maior demanda judicial que o governo do prefeito José Fortunati enfrenta na Justiça do Rio Grande do Sul ….

    Curtir

  6. Fortunatti, com 1000 CC’s pensando, acho que o sr. esta apto a ter bons resultados na busca pela solução da mobilidade pública.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: