Porto Alegre terá mais 4,6 quilômetros de ciclovias em setembro

Somando-se aos 15,7 já existentes, serão 20,3 quilômetros de ciclovias  Foto: Anselmo Cunha/PMPA

Somando-se aos 15,7 já existentes, serão 20,3 quilômetros de ciclovias Foto: Anselmo Cunha/PMPA

Além dos 15,7 quilômetros de ciclovias já existentes em Porto Alegre, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) pretende entregar mais 4,6 quilômetros até o final de setembro, totalizando 20,3 quilômetros. Estão previstas ciclovias na av. Juscelino Kubitschek, Jardim Leopoldina, Zona Norte, 1,1 quilômetro entre a Manoel Elias e a Dr. Vargas Neto; av. Chuí, Cristal, 880 metros entre a Icaraí e a Diário de Notícias; Vasco da Gama/Irmão José Otão, 1,7 quilômetro entre a Miguel Tostes e a Barros Cassal; além de mais 1 quilômetro na av. Ipiranga, entre a Azenha e a Silva Só. “Estamos avançando cada vez mais na construção de espaços para o deslocamento de ciclistas. É um ganho para a população, com a valorização deste veículo que traz tantos benefícios à saúde, não polui o meio ambiente e diminui os congestionamentos, melhorando a mobilidade”, afirma o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari.

Ciclovias existentes:

– Ciclovia da av. Ipiranga – 1,8km entre a av. Azenha e Edvaldo Pereira Paiva.

– Ciclovia da Restinga – 4,6km de extensão. São 3km na avenida João Antônio da Silveira, entre as avenidas Edgar Pires de Castro e Ignês Fagundes. Outros 500 metros conduzem até as proximidades do Parque Industrial e 1,1km na Nilo Wulff, entre a avenida João Antônio da Silveira e o terminal de ônibus.

– Avenida Diário de Notícias – 2,1km de extensão ao longo da av. Diário de Notícias, entre Wenceslau Escobar e Chuí.

– Ciclovia de Ipanema – 1,2km de extensão. Começa na Cel. Marcos com Dea Cofal, segue pela Dea Cofal e avenida Guaíba, encerrando na Osvaldo Cruz.

– Avenida Icaraí – 1,7km entre as avenidas Chuí e Wenceslau Escobar, no sentido bairro-Centro. Localizada ao lado direito da pista, junto ao meio-fio e segregada por tachões.

– Rua Sete de Setembro (Centro) – 585m. É dividida em dois trechos, o primeiro, de 185m, da Borges de Medeiros até a General Câmara; o segundo, de 400m, da Caldas Jr. até a Padre Tomé.

– Avenida Adda Mascarenhas (bairro Jardim Itu-Sabará, Zona Norte) – 1,2km nos dois sentidos da avenida, entre as ruas Karl Iwers e Vitório Francisco Giordani

– José do Patrocínio (bairro Cidade Baixa) – 880 metros de extensão, ligando as avenidas Loureiro da Silva e Venâncio Aires.

– Estrada das Três Meninas (Zona Sul) – 1,6km de extensão ao longo da via, nas proximidades do condomínio Alphaville.

Próximas ciclovias:

– Av. Juscelino Kubitschek, Jardim Leopoldina, Zona Norte, 1,1km entre a Manoel Elias e a Dr. Vargas Neto (até o final de setembro).

– Ipiranga, previsão de 9,4km entre a Edvaldo e a Antônio de Carvalho (contrapartida Zaffari e Praia de Belas). Primeiro trecho concluído (cerca de 1,8km entre as avenidas Azenha e Edvaldo Pereira Paiva) e o restante em fase de construção / 1km entre a Azenha e a Silva Só (até o final de setembro).

– Avenida Chuí (Cristal): 650m entre as avenidas Icaraí e Diário de Notícias (acrescentando mais um espaço para ciclistas à rede já existente), até o final de setembro.

– Vasco da Gama/Irmão José Otão – 1,1km de extensão entre as ruas Miguel Tostes e Barros Cassal (até o final de setembro).

– Aeroporto-Sertório (integrada na Dona Alzira), previsão de 12km (investimento público) ciclovia circundando a área do aeroporto pela avenida dos Estados, Severo Dullius, Dona Alzira e Sertório (iniciando na estação de metrô Farrapos, segue pela Sertório, Assis Brasil e encerra na Francisco Silveira Bittencourt).

– Com a conclusão da duplicação da Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio), obra preparatória para a Copa do Mundo que inclui uma ciclovia de 6,35km de extensão; haverá integração dos espaços exclusivos para os ciclistas das avenidas Ipiranga, Edvaldo Pereira Paiva, Padre Cacique (1 quilômetro a ser implantado) e Diário de Notícias (2,1 quilômetros já existentes), resultando em 17,4 quilômetros de ciclovias integradas.

– Voluntários da Pátria – obra de duplicação da via, com recursos do PAC da Copa, contará com ciclovia de 3,5km entre a rua da Conceição e av. Sertório.

– Loureiro da Silva – 1,2km de extensão interligando a José do Patrocínio e a Vasco Alves.

– Avenida Tronco – 6km de extensão, ao longo de toda a avenida.

– Distrito Industrial da Restinga – 1,20km.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Outros assuntos

Tags:,

6 respostas

  1. Estou muito curioso pra ver essa da Sertório….

    Pelo jeito vão colocar na – já estreita – calçada.

    Curtir

  2. É melhor do que nada. Mais praticamente irrisória ainda, basta lembra que Curitiba tem algo em torno de 150km.

    Curtir

  3. Por que a da Loureiro não começa lá no viaduto? É metade disso sem nenhum motivo aparente. E essa Av. Juscelino Kubitchek, pelo menos nas imagens do Street View, tem uma coisa mal feita de paralelepípedo e asfalto, não sei como vão botar uma ciclovia ali (e também termina abruptamente).

    Curtir

  4. A ciclovia da Chui NÃO VAI até a diário. Termina abruptamente na Pinheiro Borda e não há maneira segura de fazer a travessia para a ciclovia da Diário por falta de semáforo. Estão esperando uma morte ali para fazê-lo?

    Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: