Presidente Dilma Rousseff liberou R$ 151,2 milhões para quatro cidades gaúchas

Museus, teatros e centros culturais serão beneficiados com recursos do PAC

Restauração do Museu Júlio de Castilhos, será um dos contemplados em Porto Alegre. Foto: Gilberto Simon

Restauração do Museu Júlio de Castilhos, será um dos contemplados em Porto Alegre. Foto: Gilberto Simon

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional do Rio Grande do Sul (Iphan/RS) detalhou nesta quarta-feira os investimentos que serão realizados nas quatro cidades gaúchas que receberão verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas. Os recursos serão usados na restauração de museus, centros culturais e teatros.

As obras que serão realizadas foram apresentadas pelo superintendente do Iphan, Eduardo Hahn, aos prefeitos de Jaguarão, Cláudio Martins, de Pelotas, Eduardo Leite, de São Miguel das Missões, Hilário Casarin, e a representantes da prefeitura de Porto Alegre e do governo do Estado.

O governo federal anunciou o investimento de R$ 1,6 bilhão para ações do PAC em 44 cidades históricas de 20 estados brasileiros no prazo de três anos. No Rio Grande do Sul, conforme Hahn, serão investidos R$ 151,2 milhões em 29 ações de revitalização do patrimônio público.

O secretário adjunto da Secretaria Estadual da Cultura, Jeferson Assumção, destacou que em Porto Alegre foram incluídas a restauração do Museu Júlio de Castilhos, do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs), do Memorial do Rio Grande do Sul e do Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul, além da etapa final da restauração do Museu de Comunicação Social Hipólito José da Costa.

O prefeito de São Miguel das Missões, Hilário Casrin, informou que o município deverá receber cerca de 27,6 milhões que serão investidos na revitalização do entorno do sítio arqueológico de São Miguel e na construção de um centro cultural. Já o prefeito de Pelotas, Eduardo Leite, explicou que o município receberá R$ 32 milhões que serão utilizados em obras no centro da cidade de Pelotas. Segundo Leite, cerca de R$ 6 milhões serão utilizados na reforma do Teatro Sete de Abril.

Correio do Povo

____________________________

Foto adicionada pelo Blog.



Categorias:PAC e PAC2, Patrimônio Histórico

Tags:, , , ,

3 respostas

  1. o dinheiro não poderia ser usado para ajudar a concluir a obra do Multipalco?

    Curtir

  2. O dinheiro é muito bem vindo, mas é muito pouco! Muito pouco mesmo! Restauração de prédios históricos é muito caro, pois como não temos a cultura de manter as coisas funcionando, deixamos cair aos pedaços para revitalizar, 150 milhões reforma-se uns 3 prédios no máximo.

    Curtir

    • então não tem que reforma prédio nenhum. 150 milhões dá pra reformar prédio pra burro.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: