Sancionada lei que cria o Museu do Gaúcho em Porto Alegre

Prefeito salientou importância para a valorização da cultura dos gaúchos   Foto: Luciano Lanes / PMPA

Prefeito salientou importância para a valorização da cultura dos gaúchos Foto: Luciano Lanes / PMPA

O prefeito José Fortunati sancionou nesta terça-feira, 3, a lei que institui o Museu do Gaúcho na Capital. A iniciativa proposta pelo vereador Bernardino Vendrusculo foi aprovada pela Câmara Municipal em 29 de maio. A sanção ocorreu no Centro Administrativo do Acampamento Farroupilha.

De acordo com a proposta, o culto às tradições, à gastronomia e aos objetos e utensílios que retratam a história dos povos gaúchos terá uma estrutura específica, a fim de viabilizar a divulgação e a manutenção da história do povo do Rio Grande do Sul.

No texto, está prevista a criação de um conselho cultural para o Museu do Gaúcho, composto por Executivo, Legislativo, Brigada Militar, Polícia Civil, Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (IGTF), Instituto Cavaleiros Farroupilha, Associação dos Piquetes do Rio Grande do Sul, Instituto Anita Garibaldi, Maçonaria Unida do Rio Grande do Sul e Piquete Lanceiros Negros Contemporâneos.

No Acampamento Farroupilha, o prefeito falou da importância do museu na valorização da cultura e dos costumes dos gaúchos. Parabenizou o vereador Bernardino, que juntamente com as entidades tradicionalistas, trabalham para fortalecer e valorizar a tradição do povo gaúcho. “O objetivo é reconhecer e criar um espaço qualificado da memória de nossa riqueza cultural, uma raiz perene para que todos possam se orgulhar da alma gaúcha”, destacou o secretário interino da Cultura, Vinícius Cáurio.

A implantação do museu depende ainda da instituição do conselho cultural. A expectativa é que este conselho elabore um estudo apontando locais que apresentam viabilidade para receber o Museu do Gaúcho.

Prefeitura de Porto Alegre

_________________________

Bacana a ideia, mas, ou estou muito enganado, este museu seria uma atribuição do Governo do Estado, e não da Prefeitura de alguma cidade, mesmo que esta seja a Capital. Pra isso ele vai ter dinheiro ? Esses vereadores não tem mais sobre o que legislar, hein ????

Anúncios


Categorias:Cultura, Museus, TURISMO

Tags:, , ,

15 respostas

  1. Que haja críticas que houverem a este projeto, de certo adequadas e pertinentes. Ainda assim, achei bom por um simples motivo: não damos muito relevo para a materialização da cultura gaucha em obras… Explico melhor. Quantos aqui já foram ao Uruguay e ficaram atônitos com tantas estátuas, referências e outras alusões ao gaúcho que lá existe em contraste com nosso estado? Creio que isso torna claro porque sinto que há um aspecto bom nesse projeto. Deixo as críticas aos próximos comentaristas que certamente encontrarão defeitos reais e pertinentes para o caso…

    Curtir

    • e o gaúcho oriental, totalmente abandonado na redenção? e a estátua do garibaldi e anita? e a estátua do Bento? e o mural do Stockinger na pça. Dom Sebastião? e aquela coisa horrenda em homenagem aos maços da revolução farroupilha? tirando o laçador (muito inferior ao laçador) temos um monte de figuras gaúchescas pela cidade, totalmente abandonadas. Que se cuide delas antes de pensar em novas obras para ficarem também abandonadas.

      Curtir

      • Já foi noticiado neste blog se não me engano que está começando uma movimentação do governo para levantar o patrimônio escultural e iniciar medidas para melhorias. Tinham inclusive trocado de secretaria a responsabilidade dos cuidados. Não consegui achar a notícia infelizmente.

        Curtir

  2. Já disse e repito: o Acampamento Farroupilha deveria se transformar em um parque temático permanente lá naquele local. Na Europa mesmo há parques desse tipo.

    Curtir

  3. Parabéns ao movimento pela sua articulação.
    Creio que deveríamos ter celebrações análogas para as imigrações italianas e alemãs, principalmente pela cultura única que se formou quando da chegada dos mesmos.

    Curtir

    • Exatamente o que sugeri ano passado no blog. Fazer uma verdadeira homenagem à nossa História vale mais do que celebrar o Natal (mesmos valores e mais), atrai mais turismo, movimenta o comércio várias vezes ao ano…

      Curtir

  4. Prezados, sou Museólogo, e como tal recebo com expectativa mais esse projeto museal. Nosso campo de atuação profissional ainda depende de se fazer cumprir a legislação, pois embora já existam centenas de instituições museais no Rio Grande do Sul, poucas são as que têm em seus quadros, especialistas na área, conforme a Lei 7287 de 18 de dezembro de 1987(Art. 4º – Para o provimento e exercício de cargos e funções técnicas de Museologia na Administração Pública Direta e Indireta e nas empresas privadas, é obrigatória a condição de Museólogo, nos termos definidos na presente Lei.).

    Curtir

  5. Segundo o projeto que eu sei, seria uma PPP – a Prefeitura entraria com a área
    Indo do Parque Mauricio até as margens do Guaíba
    Praticamente um Parque Temático
    Ao menos era essa a proposta que eu conhecia

    Curtir

    • Confirmando
      Art. 4º As despesas decorrentes da aplicação desta Lei correrão por conta de
      dotações orçamentárias próprias ou por meio de Parcerias Público-Privadas (PPPs).

      Projeto lá no site dele: http://www.vereadorbernardino.com.br/home/conteudo/943/museu-do-gaucho.html

      Curtir

    • PPP para um museu é a ideia mais estapafúrdia que já vi. PPP é pra obras grandes, envolvendo prestação de serviços complexos e concessões de longo prazo. e só uma forma de mentir acerca da forma de financiamento. é óbvio que os contribuintes arcarão integrante com mais esse musem sem função. Os demais já não são visitados, imagina um novo.

      Curtir

      • É responsabilidade da maçã que ninguém a come? Ou responsabilidade de quem não tem gosto por maçã? Ou de quem não incute o gosto pela maçã às pessoas evocando os benefícios da mesma?

        Curtir

  6. Quando não se cuida da cidade como deveria se faz cortina de fumaça e papo furado.

    Curtir

  7. Prezados, conforme o ESTATUTO DOS MUSEUS, LEI Nº 11.904, DE 14 DE JANEIRO DE 2009, “Art. 1º – Consideram-se museus, para os efeitos desta Lei, as instituições sem fins lucrativos que conservam, investigam, comunicam, interpretam e expõem, para fins de preservação, estudo, pesquisa, educação, contemplação e turismo, conjuntos e coleções de valor histórico, artístico, científico, técnico ou de qualquer outra natureza cultural, abertas ao público, a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento. Parágrafo único. Enquadrar-se-ão nesta Lei as instituições e os processos museológicos voltados para o trabalho com o patrimônio cultural e o território visando ao desenvolvimento cultural e socioeconômico e à participação das comunidades”.
    Acredito que importa conceber o Museu do Gaúcho para realmente estar “[…] a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento […] cultural e socioeconômico e à participação das comunidades”.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: