Câmara, MP e Viva Gasômetro discutem a criação do Parque Corredor do Gasômetro

Jacqueline (e) apontou soluções para criação do Parque Corredor do Gasômetro  Foto: Francielle Caetano

Jacqueline (e) apontou soluções para criação do Parque Corredor do Gasômetro Foto: Francielle Caetano

O presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereador Dr. Thiago Duarte (PDT), esteve reunido, na manhã desta quinta-feira, (12/9), com a promotora de Justiça de Defesa do Meio Ambiente de Porto Alegre, Ana Maria Marchesan, representantes da Prefeitura Municipal, do Incra e a presidente do Movimento Viva Gasômetro, Jacqueline Sanchotene. O objetivo da reunião foi apresentar proposta para implantação do Parque Corredor do Gasômetro, que integrará as Praças Brigadeiro Sampaio, Julio Mesquita e áreas no entorno do aeromóvel e que, atualmente, são utilizadas pelo Dmae, DEP e Incra.

A proposta da criação do Parque Corredor do Gasômetro está dentro do conceito de qualificação dos espaços urbanos, melhorias na mobilidade urbana da população e a manutenção de áreas verdes da cidade. Também proporciona a integração entre os parques próximos ao local, Maurício Sirotsky Sobrinho e Marinha do Brasil, juntando-se aos grandes investimentos na Orla do Guaíba e Cais Mauá. A criação do parque é um dos itens da Lei Complementar 646 do Plano Diretor de Porto Alegre, que teve a revisão sancionada pelo prefeito José Fortunati (PDT) em 22 de julho de 2010. De acordo com o documento, a partir dessa data deveria ser apresentada, no prazo de 18 meses, uma lei específica que instituísse o parque. O período proposto expirou em janeiro do ano passado.

Entre as ações que poderão fazer parte do projeto do Parque Corredor do Gasômetro, a presidente do Movimento Viva Gasômetro propôs, durante a reunião, a remoção da estrutura do aeromóvel, a construção de grandes passarelas da Praça Julio Mesquita para a Orla do Gasômetro, a suspensão do estacionamento previsto na Praça Julio Mesquita e compromisso da Prefeitura Municipal para que em até 10 anos seja realizado o entrincheiramento dos carros. “Alguns dos itens apontados como parte da solução do impasse foram apresentados pela procuradoria do Município na audiência realizada no Foro Municipal da Tristeza em 10 de abril”, disse Jacqueline Sanchotene.

Glênio Bohrer disse que existem etapas legais e técnicas a serem cumpridas   Foto: Francielle Caetano

Glênio Bohrer disse que existem etapas legais e técnicas a serem cumpridas Foto: Francielle Caetano

De acordo com o secretário-adjunto de Desenvolvimento e Assuntos Especiais, Glênio Bohrer, “a reunião de hoje com a Câmara Municipal, Movimento Viva Gasômetro e o Ministério Público, foi positiva e queremos chegar ao consenso, em razão da importância nas melhorias nos espaços públicos e na qualidade de vida da população. Existem etapas legais e técnicas há serem cumpridas”, salientou.

Com objetivo de assegurar e agilizar o projeto Parque Corredor do Gasômetro, Dr. Thiago Duarte agendou para o dia 10 de outubro, às 9h30min, uma nova reunião na Câmara Municipal juntamente com o Ministério Público, o vice-prefeito Sebastião Melo e representantes do Movimento Viva Gasômetro.

Texto: Guga Stefanello (reg.prof. 12.315)
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)

Câmara Municipal de POA

 



Categorias:Parques da Cidade

Tags:,

31 respostas

  1. Retirar a estrutura do aeromovel, que, ao menos pretende-se, ser alongada, fazendo com que as pessoas locomovam-se até ali usando transporte publico ao invés da avenida que o corta no meio, é simplesmente matar o parque gasômetro.

    Curtir

    • Uma pergunta, aquele aeromovel pode ser pode ser aproveitado e expandido de forma certa, ou seria necessário construir outro pra implantar o transporte publico?
      Pq tenho a impressão que ele tá abandonado a tanto tempo, que seria necessário fazer tudo novo.

      Curtir

      • Se você se refere ao veículo, acredito que teriam que fazer um novo (um não, uma frota) com ar-condicionado, melhor isolamente acustico, por questões de conforto, mas em quesitos tecnicos, como é um veículo muito simples, ele poderia ser facilmente reativado.

        Quanto à via permanente, da para transformá-la em uma via dupla, afinal, na estação em frente ao gasômetro ela é dupla e permite ampliação.

        Curtir

        • Olha o lado bom, as novas são mais leves e bonitas, aquela estrutura ali é bem feinha… se fizerem outra vai ficar mais bonito.

          Curtir

        • Mas acredito que o retirar não se refira exatamente àquela estrutura que foi usada para os primeiros testes, mas sim à toda e qualquer estrutura elevada.

          Curtir

  2. Deveria ser uma exigência a destruição e estraçalhamento em pedaços do Parque Marinha. Quantos hectares perdeu esse parque para auto pistas e para empreendimento privado do Internacional?!

    Curtir

  3. Viram as lindas imagens da orla nos jornais de hoje? (sobre a “queda de satélite na orla de Porto Alegre”)

    Curtir

  4. Um dos Parques mais sem sentido que se tem notícia.

    Curtir

    • Porque? Vai me dizer agora que as pessoas não frequentam aquela região em busca de lazer?

      Curtir

    • “parque sem sentido” é um conceito novo para mim.

      Curtir

      • Porque foi criado só para atender a anseio dos pseudoecologistas porto-alegrenses em impedir o desenvolvimento de Porto Alegre, já que essa região É A MAIS PRIVILEGIADA DA CIDADE EM TEMOS DE PRAÇAS E PARQUES PÚBLICOS.

        Curtir

        • Não, foi criado e apoiado por quem gosta de parques. Mas fico feliz por ti, saiu do armário e botou pra fora teu preconceito 🙂

          E os parques ali são ruins, mal cuidados e vem sendo reduzidos para abrir mais ruas.

          Curtir

        • E o que vai mudar criando mais um Parque, se os outros estão mal cuidados, e afastando ainda mais as pessoas da orla?

          Curtir

        • É como aquele cidadão que tem 5 cachorros, não cuida direito, e quer ter um 6°, mas diz que ama os animais e acha que assim está fazendo um grande bem para a humanidade.

          Curtir

        • Sério? Como é mal cuidado tem que passar asfalto em cima? As ruas são mal mantidas, então vamos tirar o asfalto e por saibro? Depois os outros que são radicais”.

          Tem que passar a mantê -os, ora.

          Curtir

        • O radicalismo cega, ensurdece e emburrece.

          Curtir

        • Triste não ter argumento hein, Juliao?

          Curtir

  5. Essa discussão mostra bem nossa democracia: foi conquistado democraticamente via o legislativo o parque do Gasômetro. O executivo simplesmente não cumpriu a lei, não propós mudança nela e agora negocia um projeto inferior como se estivessefazendo um favor. O que deve ser feito está na lei: http://vadebici.wordpress.com/2013/02/15/o-parque-do-gasometro/

    Curtir

  6. Passarelas?? Rodoviarizacao: você vê aqui.

    Curtir

  7. Para esse tópico essa imagem vem bem a calhar

    Curtir

  8. Pelo amor de deussssss!!! Não cometam essa burrice de tirar o aeromóvel!!!
    Aeromóvel de hoje que pode parecer um simbolo a incompetência será muito importante para se pensar a mobilidade da cidade de amanhã, com o projeto zona sul-centro.
    Senhores, vamos pensar em planejamento!!! Planejamento!!!
    .
    Cara Sra. Sanchotene, você tem meu apoio incondicional sobre o projeto do parque corredor gasômetro mas não cometa esse erro de pedir a retirada do aeromóvel.
    Você estará dando munição para perpetuação do provincianismo porto-alegrense, ao lobby do automóvel e a grande banda podre, que são empresários de ônibus de porto.
    Se Senhora insistir em fomentar esse erro histórico serei desde já um ativista-xiita contra projeto do parque.
    .
    Já está mais que na hora de dar um basta nos ativista do #RSdoNão.

    Curtir

  9. Vão alargar toda a pista agora e construir passarelas para depois fazer a trincheira? Porque não fizeram a trincheira direto? Mais uma amostra de falta de planejamento e desperdício do nosso dinheiro!!

    Curtir

  10. Espero que dessa vez resolvam fazer esse projeto andar, e não ficar só na enrolação de sempre por parte da prefeitura.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: