Brasil: Revista exagera na capa

economist

O diretor executivo para o Brasil e mais 10 países no FMI, Paulo Nogueira Batista, classificou de “exagerada” a capa da revista britânica “The Economist”, que mostra o Cristo Redentor, símbolo do Brasil no exterior, caindo. Assim como também considerou exagerada a capa em 2009, com o Cristo subindo como um foguete.

“Havia um certo exagero naquela época, e, agora, com uma reavaliação mais negativa, está indo para o extremo oposto.

De fato o Brasil está crescendo menos do que o esperado, menos do que pode crescer, mas acho que já começou uma recuperação”, afirmou após palestra no seminário promovido pelo Minds (Multidisciplinary Institute on Developement and Strategies) e a Ford Fundation. Ele avaliou que a imprensa estrangeira se baseia muito no mercado financeiro dos países para classificar se o país está indo bem ou mal.

Affonso Ritter

_______________________

Como Porto Alegre é uma cidade brasileira, achei interessante postar esta matéria.



Categorias:Outros assuntos

Tags:, ,

27 respostas

  1. O negócio é o seguinte: A prosperidade do Brasil é baseada no endividamento da população, e não na criação de uma poupança interna. Crise à vista…

    Curtir

  2. Ou a oposição muda esse discursinho catastrofico ou inevitavelmente irá perder de novo. Ofereçam soluções que corrija o que está errado sem desprezar o que está certo e o principal: arrume um candidato adversário ao PT que apresente algo realmente novo. O papinho velho e rebuscado que está sendo usado não funciona mais. As pessoas, pelo menos aquelas com alguma informação, não estão mais suscetíveis a essas propagadas eleitorais vagabundas que estão sendo veiculadas. É hora da alternância no poder, mas com os nomes que estão sendo apresentados até o momento não haverá troca. Que tal Ciro Gomes?

    Curtir

  3. A revista não exagera. O que se passa é que a arte produzida na capa para ilustrar a matéria é realmente de mau gosto e apelativa e com isso chama a atenção, numa linha bem sensacionalista da imagem. Já o conteúdo, a abordagem em si do tema economia brasileira, não foi exagerada pois temos um cenário de desenvolvimento hiper irreal, uma construção (muita mal sedimentada) feita pelo nosso (des)governo. O país não tem infra-estrutura decente, a logística é péssima, o povo cada vez menos educado, acontecem problemas recorrentes de secas e enchentes, as cidades não oferecem mobilidade adequada, a telefonia e internet são tremendamente atrasadas em relação ao mundo civilizado, juntando todos nossos portos não dá nem um como o de Hamburgo ou Rotterdamm. Os produtos que os brasileiros consomem são caros e de péssima qualidade (a título de exemplo leite com soda e formol), tudo bem precário. Todavia o que o governo brasileiro detectou muito bem e usa, é a característica primordial do povo brasileiro de carência afetiva, então dá-lhe propaganda de que somos o máximo, de que somos uma baita economia a tal única do pleno emprego. Mentiras deslavadas e gritantes, mas que a massa ama e no final das contas quem decide as eleições é esta massa, na qual há muita gente se beneficiando de bolsa-família. Me mudei recentemente e aqui perto tem uma galera beneficiária, são várias pessoas e muitas crianças, em geral todos gordos e todos (até as crianças) têm seu próprio notebook e passam as tardes na rua na frente de nossa residência, porque onde estão não estão não há sinal wifi. De fato tudo isto é único no mundo, um governo que dá o que povo (este povo) quer, popularizando outrora luxos de consumo e enfim eles acabam se sentindo o máximo. Os tipos vivem em uma verdadeira sub-habitação, são bastante ignorantes, mas agora têm geladeira, fogão, notes, tudo via borrrsssa-famiiiahhh. Realmente, Brasil potência da vida largada e que venham agora todas estrangeiros desvalidos do mundo se beneficiar de tudo que oferece este maravilhoso país-paraíso, mesmo que artificial.

    Curtir

    • Falou tudo…enquanto o estado passar a mão na cabeça, a população continuará dependente dos políticos. O PT já se deu conta disso e quer transformar o Brasil em uma Cuba ou Venezuela!!!

      Curtir

    • As pessoas não aguentam ver a verdade, olha quantas negativações…

      Curtir

      • Concordo contigo! Não é possível que tanta gente concorde com o rumo que o Brasil está tomando! Tenho medo até!

        Curtir

  4. “afirmou após palestra no seminário promovido pelo Minds … e a Ford Fundation”

    Esta Ford Fundation é um antro da esquerda, é a maior financiadora de ONGs vermelhinhas.
    Sobre a reportagem, eu acho que ela exagerou foi na capa de 2009 pois o crescimento era artificial e eles não conseguiram ver isto. Agora que as coisas estão ficando mais evidentes é que eles se deram por conta.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: