Empresas de ônibus de Porto Alegre querem indenização de pelo menos R$ 135 milhões da prefeitura

Da Redação

A notificação extrajudicial foi protocolada no Serviço de Registros de Títulos e Documentos | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

A notificação extrajudicial foi protocolada no Serviço de Registros de Títulos e Documentos | Foto: Ramiro Furquim/Sul21

Após o anúncio de que a prefeitura de Porto Alegre prepara uma licitação para o transporte coletivo, as 12 empresas privadas de ônibus que atuam na Capital entraram, nesta quinta-feira (26), com uma notificação extrajudicial alertando a prefeitura de que irão cobrar uma indenização, estimada em pelo menos R$ 135 milhões.

No valor está incluído o investimento feito pelas empresas para implantar a bilhetagem eletrônica, calculado em R$100 milhões, e os prejuízos estimado pela redução no valor da tarifa na Capital, que está sendo contestado pelas operadoras na Justiça.

A notificação extrajudicial foi protocolada no Serviço de Registros de Títulos e Documentos. A prefeitura deve receber o documento em até cinco dias úteis.

Com informações da Zero Hora

SUL 21



Categorias:onibus

Tags:, ,

27 respostas

  1. Também quero indenização, pelo péssimo serviço prestado pelas empresas, especialmente a porcaria da Carris!

    Curtir

  2. Se somar uma média de 200,00/mês que eu já gastei com uma operação não-regulamentada e cartelista por 25 anos, são 60.000 reais de indenização que eles me devem. Isso sem correção monetária.

    Curtir

  3. Ten de tomar cuidado quando o assunto é justiça,não tenho bem certeza mas quando houve a intervenção da prefeitura no governo Olivio por ameaça de lockout eles entraram na justiça alegando prejuizo e me parece que levaram. Como a imprensa só noticia o que é conveniente e determinados assuntos que deveriam ser publicos não o são,sabe se lá qual foi o arranjo.Mas é interessante que as empresas de onibus estão cada vez mais empurrando as pessoas a comprarem veiculos ou andarem a pé.Eu que gosto de transporte coletivo por achar mais conveniente escutei de um cobrador que não via a hora de comprar um carro pois o transporte não prestava. Mais uma vez onde esta o Ministerio publico que deveria acionar a administração publica por não cumprir a lei?E tem mais se a AtP gastou 100 milhoes no sistema de bilhetagem isto faz parte do calculo da tarifa ta sendo paga pelo usuário. O negocio é usar onibus lotação só na necessidade se puder ir a pé vá se puder ir de bicicleta vá.

    Curtir

  4. Se eles tão achando ruim, podem fechar as portas e sair do negócio, simples. Não existe nenhuma obrigação contratual que penalize as empresas de ônibus se elas fizerem isso.

    Curtir

  5. Já não é de hoje que essa máfia vem afrontando o poder público, fazem greve, ameaçam cortar o serviço… que M*** é essa?
    Queria ver uma ação eficaz do MP!

    Curtir

  6. Desconta dos lucros indevidos ao longo dos anos e estamos quites

    Curtir

    • Se fizer isso as empresas de ônibus vão ter de funciona muito tempo sem cobra passagem só pra cobri o prejuízo que eles causaram a cidade e a população.

      Curtir

  7. Que cara-de-pau. Tá na hora de começarem a cobrar multa por ônibus superlotados e atrasos. Esses 135 milhões vão virar troco. Tá na hora de fazer licitação e incluir estes parâmetros de performance.

    Adoram ficar trabalhando sem contrato, mas na hora que eles tem que investir um pouco começam a querer cobrar estes valores como se fosse quebra de contrato!

    Curtir

    • Ou então eles dizem: “os contratos tem que ser respeitados”- desde que os nossos lucros abusivos e escorchantes estejam garantidos-. Caso contrário, os contratos tem que ser revisados. Agora virou moda, começou com as concessionárias de pedágio, termina o contrato e eles querem cobrar milhões ou bilhões referentes a alegados “prejuízos”.
      Esse é o capitalismo brasileiro: Privatizar e concentrar os lucros e estatizar os prejuízos.

      Curtir

  8. Máfia é pouco, ônibus sujos, cadê os ônibus novos que ficam nas garagem? Alguém notou que a frota diminuiu desde o aumento inverso da passagem? Porto Alegre é piada contada como assunto sério.

    Curtir

    • Além de ter diminuído os que tem estão sucateando de um jeito impressionante!

      Parece que pararam de dar manutenção! só estão botando diesel e (olhe lá) trocando o óleo!

      Curtir

  9. UAHUAHUAAHAHHAHASHUSASHAHAHASHASHASHSAHSAHSAUSHHSAHSAHUSAHSAS

    O correto seria: “Prefeitura de Porto Alegre pede indenização por décadas de exploração e prejuízos sofridos pela população pelo serviço porco e irregular das empresas de onibus.”

    Só rindo mesmo…

    Curtir

  10. A máfia dos ônibus é bem esperta…

    Curtir

  11. Só espero que essa de licitação seja muito bem explicada, pois isso envolve centenas de empregos, incluindo, particularmente, o meu,

    Curtir

    • Não tem que explicar porcaria nenhuma. basta ler a constituição, que obriga a realização de licitação para a prestação de serviço público:

      Art. 30. Compete aos Municípios:

      V – organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial;

      Art. 175. Incumbe ao Poder Público, na forma da lei, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, sempre através de licitação, a prestação de serviços públicos.

      Curtir

      • em outras palavras: a prefeitura tem que explicar mesmo por que ficou 25 anos sem fazer a licitação ordenada pela Constituição (posteriormente a lei até ampliou o prazo para a regularização, mas já findou há horas).

        Curtir

      • Isso mesmo. Operação de serviço público sem licitação é um absurdo.

        Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: