Ato em defesa dos casarões do Moinhos reúne 500 pessoas

Grupo não concorda com demolição para construção de edifício residencial

Cerca de 500 pessoas contrárias à decisão judicial que permitiu a demolição do casario da década de 1930, no bairro Moinhos de Ventos, zona nobre de Porto Alegre, participam, na tarde deste domingo, do evento “Pare na Luciana”.

Através de Facebook, quase 2,5 mil internautas confirmaram participação no ato de protesto que conta com shows, projeção de filmes, exposição de fotos de época, brechós, atividades para crianças e participação de chefs de culinária. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) bloqueou o trânsito de veículos na rua Luciana de Abreu, entre as ruas Barão de Santo Ângelo e Padre Chagas, e intensificou a presença de agentes para monitorar a região.

MP vai recorrer da decisão

O Ministério Público vai recorrer, nesta segunda-feira, a fim de tentar reverter, no Tribunal de Justiça, a permissão para demolição de seis casarões construídos nos anos 30 na Capital. A decisão foi favorável à construtora Goldzstein, que pretende erguer um edifício residencial na rua Luciana de Abreu, bairro Moinhos de Vento.

Correio do Povo



Categorias:Patrimônio Histórico

Tags:,

5 respostas

  1. Madeeeeeiiiiiraaaaaa!!!

    Curtir

  2. 2.500 confirmados e 500 foram… qua qua qua

    Sou a favor da demolição, para deixar claro.

    Curtir

    • Pois acho q a demolição não acontece tão cedo… Se acontecer. Acha 500 pessoas pouco ? Junta 500 a favor !

      Curtir

    • A notícia poderia ser: 2 milhões de pessoas favoráveis a demolição não comparecem a nenhuma manifestação.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: