Cinco empresas do Japão compram 30% da Ecovix

Estaleiro Rio Grande

Estaleiro Rio Grande

A Mitsubishi Heavy Industries, fabricante de navios, trens e peças aeroespaciais, e outras quatro grandes companhias do Japão, planejam investir na área de construção naval no Brasil, com a compra de 30% da Ecovix-Engevix Construções Oceânicas, num valor 30 bilhões de ienes (cerca de US$ 306,3 milhões) até o fim deste ano, de acordo com uma publicação do jornal Nikkei neste domingo (20).

O conglomerado de companhias para a aquisição dos 30% é formado por Mitsubishi Heavy, quinta maior empresa de construção naval do Japão; Imabari Shipbuilding, líder do setor no Japão; Mitsubishi Corp; Namura Shipbuilding Co; e Oshima Shipbuilding. O grupo tem como objetivo melhorar a competição com a Coreia do Sul e China no lucrativo mercado de navios de exploração.

De acordo com a publicação do Nikkei, este será o maior investimento estrangeiro da indústria japonesa de construção naval. A parceria prevê a produção de embarcações de perfuração com alto valor agregado com a expectativa de aproveitar as recentes descobertas de campos de petróleo e gás na costa brasileira.

A Ecovix, braço de indústria naval da Engevix, tem laços estreitos com a Petrobras e opera o Estaleiro Rio Grande 1 (ERG1) e o Estaleiro Rio Grande 2 (ERG2), além de estar iniciando a construção do Estaleiro Rio Grande 3 (ERG3). Com produção anual de cerca de 50 bilhões de ienes, de acordo com o jornal, que acrescenta que a Mitsubishi Heavy deve pagar metade do montante de 30 bilhões de ienes, sendo o restante dividido entre as outras quatro companhias. O consórcio espera anunciar o acordo definitivo com a Ecovix-Engevix na próxima terça-feira.

Ainda de acordo com o Nikkei, cerca de 70% da indústria global de construção naval é dominada por empresas da China e Coreia do Sul. Companhias do Japão tentam elevar a competitividade ao formar alianças com empresas de economias emergentes.

Caminhos da Zona Sul



Categorias:Polo Naval de Rio Grande

Tags:, , , ,

3 respostas

  1. Excelente notícia. É necessário, agora, que o governo do estado trabalhe no sentido de não dividir o Polo Naval. Existe área suficiente para tornar Rio Grande e São José do Norte o centro de fornecedores para a indústria oceânica. Isso é importante para a região sul, para o estado e o país.

    Curtir

  2. Tóquio, 22 de outubro de 2013 – Cinco empresas japonesas – Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. (MHI), Imabari Shipbuilding Co., Ltd., Namura Shipbuilding Co., Ltd., Oshima Shipbuilding Co., Ltd. e Mitsubishi Corporation – concordaram para adquirir uma participação na Ecovix-Engevix Construções Oceânicas SA (Ecovix), líder em construção naval brasileira. A Stock Purchase Agreement (SPA) entre o consórcio japonês e os sócios brasileiros foi assinado hoje. A iniciativa marca o primeiro investimento por um consórcio japonês composto por empresas de construção naval e de uma empresa comercial em uma empresa de construção naval brasileira, visando a prosperidade mútua através da disponibilização pelo lado japonês de tecnologia avançada e experiência operacional em linha com a estratégia do Brasil para promover suas indústrias domésticas .
    No âmbito desta iniciativa, o consórcio japonês, liderado por MHI, vai adquirir uma participação no capital de 30% na Ecovix Engevix Construções Oceânicas. Os planos para a aquisição deve ser concluída logo que as partes obter a aprovação da autoridade antitruste brasileira através de uma sociedade de propósito específico (SPE) a ser criada no Brasil pelos cinco parceiros do consórcio. MHI deterá a maioria das ações no SPC, com os outros quatro parceiros japoneses titulares das ações remanescentes.
    O Contrato de Compra de Ações foi assinado em Tóquio, por Kunifumi Hashimoto, em nome da MHI, onde ele serve vice-presidente como sênior e vice-presidente de Aviação e Transporte Sistemas Comerciais, por Gerson de Mello Almada, presidente e presidente da Ecovix, e Cristiano Kok, JACKSON parceiros Empreendimentos, e por representantes das quatro outros parceiros do consórcio.
    Ecovix é controlada pelo Grupo JACKSON, a holding que consolida principal empresa de engenharia Engevix Engenharia do Brasil, a geração de energia limpa DESENVIX e infra-estrutura de gerenciamento Infravix. Ecovix foi criada em 2010 para construir PETROBRAS inicial de oito FPSOs – flutuante de produção, armazenamento e descarga cascos em apoio ao programa de exploração de petróleo no Brasil na camada pré-sal. Em agosto de 2012, Ecovix tem sido adjudicados contratos para o fornecimento de serviços de engenharia, aquisição e construção de três novos navios-sonda para a Sete Brasil, uma grande empresa proprietário do ativo atuando na indústria de petróleo e gás, engajados no programa de exploração offshore de pré-sal do Brasil.
    O sal as reservas de petróleo da camada pré-tem sido a maior descoberta de petróleo das últimas décadas e representam um desafio tecnológico que PETROBRAS conseguiu superar. O Brasil está à espera de alcançar não só a auto-suficiência, mas também para ser um exportador de petróleo significativo nos próximos anos. Assim, a exploração e produção de fora dessas reservas são uma parte importante dos planos brasileiros para as próximas duas décadas.
    Assim, o Brasil adotou uma estratégia que visa atrair novas tecnologias e desenvolvimento de indústrias locais, incluindo a construção naval. Ao mesmo tempo, o país também está vendo o aumento da demanda por navios e estruturas marítimas de todos os tipos, incluindo navios de perfuração e FPSOs, que são equipamentos essenciais para a exploração e produção de campos de petróleo da camada pré-sal.
    A presença de cinco estaleiros japoneses importantes, através da participação de capital, irá proporcionar Ecovix com excelente suporte a contribuir decisivamente para o esforço desta nação para atender às crescentes exigências de qualidade e tempo na construção destes equipamentos chave e também uma crescente demanda para a produção de óleo mais seguro de campos offshore.
    Em conjunto com a FUNCEF – Fundação dos Economiários Federais, o terceiro maior fundo de pensão da América Latina, Ecovix também controla ESTALEIROS RG, holding que consolida estaleiros Ecovix no sul do Brasil, no Estado do Rio Grande do Sul. Ecovix emprega mais de 5.000 funcionários, possui o maior dique seco do país e Golias guindaste de pórtico com capacidade de 2.000 toneladas de elevação.
    A excelência de habilidades gerenciais e de suporte tecnológico avançado do consórcio japonês composto por cinco membros associados com as capacidades empreendedoras da equipe e instalações em circulação no Rio Grande do estaleiro são ingredientes fundamentais para assegurar a posição de liderança Ecovix como a melhor empresa de construção naval brasileira.
    Inquérito Destinatário Mitsubishi Corporation
    – See more at: http://www.noodls.com/view/AA4F68F32D4BB1C4061C73298F6A871327311895#sthash.D3NeD5rt.dpuf

    Curtir

  3. Esta é uma grande notícia, sócios poderosos, com tecnologia, …

    Curtir

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: