Redenção sem rumo – Ou: mas quem é mesmo o administrador deste lugar?

Semana passada se falou do cercamento do Parque Farroupilha.  Eu acho que não temos muita coisa para cercar e preservar, na verdade, pois o piloto  administrador sumiu, e a Redenção está totalmente totalmente sem rumo.

O que é isso? OU: fizeram uma buraqueira para colocar fios subterrâneos, removeram pedras do tamanho de melancias do chão, reviraram terra aos montes, e depois de terminado o trabalho DEIXARAM TUDO revirado!!!! (desculpe o excesso de pontos de exclamação) O piso, que já por natureza é hostil ao pedestre e ao atleta por ser irregular, agora virou pista cross country para exploradores lunares, numa extensão que alcança fácil 100 metros, da casinha da administração do parque à Avenida João Pessoa. Incrível. Já está assim mais de um mês.

Clique nas fotos para ampliar

Fotos-0020

Fotos-0021

Fotos-0023

Postes de iluminação depredados. JÁ SABEM que vai acontecer. Porque não instalar postes à prova de vandalismo, mais fortes, mais resistentes, mais altos? Estes estão assim mais de 2 meses. A Redenção, por sinal, está uma escuridão sinistra à noite: quem tem que cortar por ali vindo da Osvaldo parece uma zona fantasma.

Fotos-0025

Fotos-0027

Ultimamente inventou-se uma moda de colocar os troncos de árvores cortadas ao longo dos caminhos. Acho isso meio duvidoso, gostaria mesmo é de mais bancos e os belos bancos antigos que restam  fossem consertados, pois estão lentamente e literamente se desmanchando.

Fotos-0030

Fotos-0031

Exemplificando a típica falta de manutenção de qualquer coisa nessa cidade, onde estão as flores que foram plantadas aqui na inauguração do Araújo Viana? Viraram mato, que antes dessa foto ser batida estava cerca de meio metro de altura. Belo conjunto com os espelhos dágua secos.

Fotos-0013_1

Mas quem é mesmo o administrador deste lugar?



Categorias:Abandono

Tags:,

18 respostas

  1. Diante de tamanha aberração, surpreende-me que o chefe do responsável imediato não tenha olhos para perceber o que acontece. Resta-nos uma coisa: pedir a cabeça do incompetente imediato. Caso a situação persista, pedir a cabeça do chefe-mor (o prefeito), pois ele não tem competência para escolher os subordinados.

    Curtir

  2. Marcelo Bumbel, eu acredito que nós dois faríamos maravilhas pelas praças e parques de Porto Alegre…..

    Curtir

  3. Lembro que durante a minha infância eu via funcionários da prefeitura varrendo folhas, pintando bancos, podando arbustos, capinando… Será que esses são trabalhos muito caros, alta tecnologia, know how especializado, causa sérios impactos ambientais?

    A prefeitura se especializou em contratar gente que não precisa de empregis , que são os CCs e deixou de lado a quentão social de empregar pessoas sem experiência e profissionaliza-las em jardinagem, marcenaria, carpintaria, pinturas…

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: