Redenção sem rumo – Ou: mas quem é mesmo o administrador deste lugar?

Semana passada se falou do cercamento do Parque Farroupilha.  Eu acho que não temos muita coisa para cercar e preservar, na verdade, pois o piloto  administrador sumiu, e a Redenção está totalmente totalmente sem rumo.

O que é isso? OU: fizeram uma buraqueira para colocar fios subterrâneos, removeram pedras do tamanho de melancias do chão, reviraram terra aos montes, e depois de terminado o trabalho DEIXARAM TUDO revirado!!!! (desculpe o excesso de pontos de exclamação) O piso, que já por natureza é hostil ao pedestre e ao atleta por ser irregular, agora virou pista cross country para exploradores lunares, numa extensão que alcança fácil 100 metros, da casinha da administração do parque à Avenida João Pessoa. Incrível. Já está assim mais de um mês.

Clique nas fotos para ampliar

Fotos-0020

Fotos-0021

Fotos-0023

Postes de iluminação depredados. JÁ SABEM que vai acontecer. Porque não instalar postes à prova de vandalismo, mais fortes, mais resistentes, mais altos? Estes estão assim mais de 2 meses. A Redenção, por sinal, está uma escuridão sinistra à noite: quem tem que cortar por ali vindo da Osvaldo parece uma zona fantasma.

Fotos-0025

Fotos-0027

Ultimamente inventou-se uma moda de colocar os troncos de árvores cortadas ao longo dos caminhos. Acho isso meio duvidoso, gostaria mesmo é de mais bancos e os belos bancos antigos que restam  fossem consertados, pois estão lentamente e literamente se desmanchando.

Fotos-0030

Fotos-0031

Exemplificando a típica falta de manutenção de qualquer coisa nessa cidade, onde estão as flores que foram plantadas aqui na inauguração do Araújo Viana? Viraram mato, que antes dessa foto ser batida estava cerca de meio metro de altura. Belo conjunto com os espelhos dágua secos.

Fotos-0013_1

Mas quem é mesmo o administrador deste lugar?



Categorias:Abandono

Tags:,

18 respostas

  1. E assim a vida continua em Porto Alegre, em que os espaços públicos estão em situação precária como demonstram as fotos e, aí, a vida continua da seguinte forma: procura-se deixar o quanto pior for os espaços públicos, depois vem o processo de semi privatização dos mesmos, após vem a colocação de placas da referida empresa que se utiliza deste empreendimento para abater as despesas no imposto de renda através de incentivos.

    Assim foi com o Araújo Viana, será com as Escadaria da Borges de Medeiros como queiram definir, em que os logistas são assaltados e estes abandonados o local como um todo, servindo inclusive de dormitório, deixando toda a estrutura que é pública a mercê dos bandidos, talvez de forma proposital, após a restauração haverá no mínimo a retirada dos lojistas para atender os interesses do ente privado irá patrocinar a reforma.

    Outro fato que está em curso, este de forma secreta por parte da Pref. Mun. POA será o destino dado à orla do Parque da Marinha e outras áreas, em que haverá publicidade das mudanças e não licitação pública.

    E por fim está chegando a Redenção como um todo, indo no mínimo para o cercamento e a tida semi privatização do local público através de placas de publicidade com incentivos fiscais, e a vida continua …….

    E Agora José??????????????????????????

    Curtir

    • Não faz nenhum sentido a tal “semi privatização do local público através de placas de publicidade com incentivos fiscais”, pois continua um espaço pública, porém com placas de quem consertou. Repito: CONSERTOU o lugar. Acho que só na próxima geração de políticos pra coisa mudar. O mundo que formou essa velharia já faliu, e portanto eles também.

      Curtir

      • Concordo em partes com o Sobradinho e discordo totalmente de vc Renan. Até o momento que nós pagarmos mais da metade do que ganhamos em impostos, não faz sentido o ente publico repassar a responsabilidade do espaço publico a empresas privadas. E além do mais, quer maior agressão estética que placas de publicidade em um parque ou via publica?

        Curtir

  2. Parabens Bumbel pela reportagem.
    Vc que ja morou em Londres sabe- tanto quanto eu – como e’ triste passear por P.Alegre…Toda vez que visito a cidade meu estomago fica embrulhado. E’ uma tristeza.
    A cidade esta cada vez mais atirada….tudo mal feito, utilizam material do mais barato e vagabundo e nao existe o minimo planejamento e manutencao….e’ uma vergonha essa administracao municipal.

    Curtir

  3. O parque da Redenção bem centralizado na área central da capital está totalmente abandonado e entregue a marginais e desocupados. A administração da prefeitura dorme em berço de total anestesia. Acordem senhores gestores, vem aí uma copa do mundo.

    Curtir

  4. Trazem os administradores de Gramado e Canela para dar um curso de jardinagem para estes incompetentes e imbecis da prefeitura de Porto Alegre.

    Curtir

  5. É o que eu sempre digo que falta nesta cidade. ” MANUTENÇÃO “, ” FISCALIZAÇÃO ” e ” PUNIÇÃO “…….
    Garanto a vocês se me dessem a administração deste Parque vocês veriam a beleza em que ele se transformaria…..
    Não consigo entender que não se consiga administrar um Parque, é o cúmulo da incompetência…
    A SMAM tem um horto, cheio de mudas de árvores e flores….como é que não dão jeito nas praças de porto Alegre….Deve ser porque se fazem concurso para jardineiro e serviços gerais um monte de diplomados no terceiro grau faz, passa e não quer fazer estes trabalhos….achando que por seu grau de estudo devem ser aproveitados em outro lugar….é uma m.e.r.d.a…

    Curtir

    • Juliana, este é meu sonho também, ser o administrador do parque!!
      O potencial é IMENSO!!! Porque diabos não são plantadas Bouganvilleas em massa??
      .
      Porque diabos não enchem de Bela Emilias?
      .
      E Hortências e Lantanas Camaras?
      .
      .
      O “gerente” do parque deve odiar seu trabalho e praguejar todo dia que tem que ir pro serviço!

      Curtir

  6. o excesso de pontos de exclamação desculpamos; “exceço”, não.

    Curtir

  7. pobre da língua portuguesa também.

    Curtir

  8. Pobre do nosso principal parque ….

    Curtir

  9. Nenhum reparo ao conteúdo. Em relação ´a forma ” concertado ” …

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: