Aprovada criação de linhas diretas de ônibus entre Centro e bairros

Foto: Gilberto Simon

Foto: Gilberto Simon

O plenário da Câmara Municipal de Porto Alegre, na sessão ordinária desta quarta-feira (13/11), aprovou projeto do vereador Paulinho Motorista (PSB) alterando a Lei nº 8.133, de 12 de janeiro de 1998 – que dispõe sobre o Sistema de Transporte e Circulação no Município de Porto Alegre. As alterações aprovadas, segundo o vereador, visam a adequar a legislação municipal à federal, em especial ao Código de Trânsito Brasileiro, subdividindo o serviço de transporte coletivo nas seguintes categorias de linhas: comum, rápida, direta, transversal e alimentadora.

Com a aprovação do projeto, será considerado “coletivo comum” o transporte de passageiros executado em todos os bairros da Cidade e operado em todas as paradas localizadas no trajeto desde a origem até o destino da linha. A proposta também define como “coletivo direto” o transporte de passageiros executado em bairros afastados mais de vinte quilômetros do Centro Histórico de Porto Alegre e operado exclusivamente em paradas localizadas no bairro de origem e no bairro de destino da linha.

De acordo com Paulinho Motorista, é comum a grande maioria dos passageiros dos bairros afastados embarcar no ônibus no seu bairro e permanecer até o final do trajeto. “Em um futuro breve, o coletivo expresso poderá funcionar associado ao sistema BRT, e a redução das paradas e arrancadas dos ônibus em deslocamento contribuirá, por consequência, para diminuir a lentidão de nosso trânsito e desafogá-lo, da mesma forma que coletivos com maior capacidade (no caso do sistema BRT) significarão menos veículos no trânsito.”

O vereador salienta ainda que a implantação desse sistema resultará em economia de tempo para os passageiros, na maioria dos casos trabalhadores que já ficam longas horas fora de casa e ainda gastam tempo em deslocamento. “Cada minuto economizado no trajeto bairro-centro-bairro significará mais conforto e mais tempo junto de suas famílias.”

Texto e edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

Câmara Municipal de POA



Categorias:onibus

Tags:, ,

8 respostas

  1. Mais um indício de que o BRT não vai sair. Isso vai contra toda a lógica do sistema. Estão botando MAIS ônibus para o centro, quando a ideia é justamente TIRAR os ônibus do centro.

    Curtir

  2. Sabe-se que há regiões de Porto Alegre que não contam com ônibus direto ao Centro Histórico. Exemplos: a região da Estr. Costa Gama e a vila Pitinga – entre Restinga e Lomba do Pinheiro.
    Há quem defenda que todos os bairros e regiões da Capital devam ter uma linha regular de ônibus para o Centro, que é onde a maioria do pessoal trabalha e faz compras.
    Bem, esperamos que o BRT venha para solucionar os problemas de mobilidade na cidade, e a “rodoviária” de ônibus urbanos na Salgado Filho, no Mercado Público e no Camelódromo se transfira para os terminais de integração. E que estes funcionem!

    Curtir

    • Acredito que esse conceito de todos os ônibus irem para o centro funciona bem para cidades pequenas. Acho que no caso de Porto Alegre deveriam haver vários centros, eixos principais e linhas alimentadoras. Só para citar um exemplo, na frente da Rodoviária mais de uma centena de linhas diferentes param ali. Com uma quantidade tão grande de linhas diferentes certamente ocorrerá delas se encontrarem de vez em quanto. Há vezes que o engarrafamento na rodoviária para as linhas lá na Osvaldo Aranha.

      Curtir

  3. Antes de se implementar e aprovar essas propostas, seria interessante que as mesmas estivessem no processo de licitação pública, que poa sua vez a Pref. Mun. POA ainda não conseguiu implementar a maldita licitação, essa por aconselhamento do Tribunal de Contas do RS, caso contrário fica isso aí, apresenta-se vários projetos e a Licitação fica de fora.

    E Agora José????????????????

    Curtir

  4. Poderiam aproveitar e criar mais faixas exclusivas para ônibus ao menos. Já que um corredor propriamente disso exige mais tempo, dinheiro e projeto. E quando aos veículos? Ao menos vão dedicar veículos maiores à essas linhas diretas?
    Pois na linha D43, a inteligentíssima Companhia Carris Porto-alegrense utiliza os ônibus articulados em horários como 10h, ou as 15 e 16h, e no pico usa os menores e mais antigos, enquanto os veículos com maior capacidade ficam estacionados no campus.

    Curtir

  5. Achei legal, as Linhas rápidas e Diretas de Porto Alegre não tem nada de Rápida e Direta.

    Curtir

  6. Ótima iniciativa! Para que acelerar e frear 40 corpos toda hora? Isso é desperdício de tempo e combustível. Se tem um grupo de pessoas que irão direto de um ponto a outro, porque não uni-las em um veículo e criar uma linha direta?

    Curtir

  7. E a licitação ?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: