Remodelagem do Parque Assis Brasil avança com o apoio do Legislativo

Avança o projeto de remodelagem do Parque Estadual Assis Brasil, em Esteio, desenvolvido pelo grupo M.Stortti para os clientes Farsul – Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul, ABCCC – Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos e Simers – Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul. Os estudos foram doados ao Estado em um esforço conjunto das entidades. Aprovado, teve a homologação do Governador Tarso Genro na Expointer 2012. Na edição do evento deste ano, o Plano Diretor foi entregue aos deputados gaúchos que, nesta semana, aprovaram a proposta de transformar a área no maior pólo brasileiro de negócios, eventos culturais e esportivos ligados ao agronegócio.

Imagem ilustrativa do plano de remodelagem do Parque Assis Brasil  Divulgação M.Stortti

Imagem ilustrativa do plano de remodelagem do Parque Assis Brasil
Divulgação M.Stortti

Parceria Público-Privada (PPP) investirá R$ 280 milhões no plano de remodelagem do Parque Assis Brasil até 2020. Para tanto, nesta quarta-feira (11) pela manhã, o Governo do Rio Grande do Sul recebeu o apoio do Legislativo para criar um Plano Diretor, um Conselho Gestor da área, um Fundo de Investimentos e uma subsecretaria específica para operar na estrutura da Secretaria Estadual da Agricultura.

Veja o vídeo:

Remodelagem

Com a aprovação do Legislativo, a concessão do uso das áreas ocupadas pelas entidades foi prolongada, assegurando investimentos previstos no plano de remodelagem. Algumas melhorias, como a qualificação das pistas, drenagem e infraestrutura dos pavilhões do Parque Assis Brasil foram implementadas para a Expointer 2013.

Nos próximos anos, o espaço deverá atrair maior público voltado ao agronegócio e turistas, otimizando o uso da área total do parque. Com 141 hectares, o Assis Brasil utiliza hoje pouco mais de um terço do espaço físico que possui.

Serão incorporados novos prédios e revitalizados os existentes. Um agroshopping com 6 mil metros quadrados e um hotel com 125 apartamentos serão incorporados. Os estacionamentos e as ruas internas ganharão melhorias que incluem o escoamento das águas, a energia elétrica e a estrutura sanitária. Tudo, reorganizado em setores para facilitar a logística do visitante e agregar valor na união entre Governo, entidades, empresas, produtores e criadores.

Núcleo de ensino e tecnologia agropecuária

A remodelagem do parque prevê que empresas e instituições estejam concentradas em um mesmo espaço, a ser chamado de Parque Tecnológico do Agronegócio, que resultará no incentivo do uso da tecnologia para a produção rural.

Ainda no mesmo setor está contemplada a construção de um auditório climatizado que integrará um centro especifico para a educação e tecnologia, com infraestrutura adequada para comportar aulas, workshops, palestras e cursos. Investimentos no ensino serão promovidos visando capacitar os jovens a exercerem liderança em agronegócios. Vislumbra-se preencher a lacuna da falta de mão de obra no campo por meio de programas de capacitação.

Além de cursos técnicos profissionalizantes, o núcleo considera cursos superiores de extensão, laboratórios de genética e inseminação artificial, Observatório de Agricultura da FAO no Rio Grande do Sul e Incubadora Tecnológica Agropecuária.

O objetivo é criar um pólo de excelência no agronegócio, atraindo para o Parque de Exposições Assis Brasil o melhor em inovação e qualidade agropecuária e de alimentos no Rio Grande do Sul.

Núcleo de Serviços e Eventos

O Plano de Negócios do Parque Assis Brasil atende um segundo complexo que concentra os principais departamentos e serviços de agropecuária em uma espécie de “Tudo Fácil do Agronegócio”. Secretarias, ministério, institutos, fundações, federações, agências bancárias e outras do setor estão previstas a incorporar a essa infraestrutura. Com esse núcleo, programas, produtos e serviços que hoje estão espalhados pelo Estado estarão reunidos para favorecer a agilidade na tomada de decisões.

Nesse mesmo núcleo estará o Centro de Convenções modulável, com salas para congressos, reuniões e leilões. Haverá em Centro de Espetáculo destinado a shows, pistas de provas e concursos, alojamento para alunos e hotel.

O Parque Estadual de Exposições Assis Brasil atrairá eventos nacionais e internacionais, com reflexos diretos no desenvolvimento sócio-econômico do entorno.

Núcleo Comercial e de Lazer

Para uma infraestrutura básica e de qualidade que garanta a permanência do público no parque, foram projetos pólos de gastronomia, de serviços diversos como loteria e revisteria, de cultura com um museu, de comércio estabelecido por pequenas lojas, artesanato e agroindústria. E um pólo especial, o kids, será constituído por uma mini-fazenda.

Os insumos da agropecuária serão comercializados pela instalação de bolsas de mercadorias, showroom de fabricantes, seguradoras, agências de comunicação especializadas, escritórios de advocacia, comércio e produtos da agricultura familiar , livraria especializada, empresa imobiliária voltada às áreas rurais, lojas de produtos veterinários, ferramentas e equipamentos.

Núcleo do Cavalo

Negócios, treinamento, desenvolvimento, comércio e lazer envolvendo a criação de equinos serão fomentados com o Núcleo do Cavalo. Em uma única área dentro do Parque Assis Brasil estarão pistas de provas, espaço para leilões, hospedagem de cavalos, comércio de artigos para a prática equestre, sede das principais associações das raças, locais para treinamentos, práticas da equoterapia e palestras.

Divulgação M.Stortti

Divulgação M.Stortti

Fonte: Release enviado ao Blog

WH Comunicação Ltda.
Assessoria de Imprensa



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , , , , ,

1 resposta

  1. Se realmente fizessem os transportes hidroviário e ferroviário além da rodovia do parque ligando o parque a poa o centro de eventos que o governo do estado quer construir podia muito bem ser construído no parque Assis Brasil!!!

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: