Balanço da Prefeitura: 1 ano para mudar a cara do trânsito na cidade

Duplicação da Edvaldo Pereira Paiva é uma das principais obras de infraestrutura  Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Duplicação da Edvaldo Pereira Paiva é uma das principais obras de infraestrutura Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Pensar a mobilidade urbana de uma capital como Porto Alegre, que tem uma população de 1,4 milhão de habitantes e 750 mil veículos, um para cada duas pessoas, é buscar equilibrar e organizar os movimentos de todos os envolvidos no trânsito, levando em conta sempre conceitos de segurança viária e fluidez. Baseado nisso, o ano de 2013 está marcado por significativas obras de infraestrutura para a circulação da cidade.

São grandes obras, viabilizadas pela realização da Copa do Mundo, que vão mudar a cara, para melhor, da cidade. Viadutos, trincheiras, alargamentos de vias e qualificação da infraestrutura e do conceito de transporte coletivo, com os BRTs (ônibus rápidos). Ao todo, são cinco obras de grande porte somente na Terceira Perimetral (trincheiras nos cruzamentos com a avenida Ceará, Anita Garibaldi, Cristovão Colombo, Plínio Brasil Milano; e viaduto da Bento Gonçalves), além de um viaduto na Júlio de Castilhos, entrada da Capital; a duplicação da Voluntários da Pátria e Edvaldo Pereira Paiva; prolongamento da avenida Severo Dullius; e a criação da avenida Tronco, tornando-se uma nova alternativa na zona Sul.

Também foram realizadas medidas pontuais em vias de tráfego menos intenso, mas que contribuem muito para ampliar o conceito de mobilidade urbana e segurança viária, como a abertura da rua Pinheiro Machado com a avenida Independência; a implantação do corredor de ônibus do eixo Cavalhada, com 4,5km de faixa prioritária ao transporte coletivo na zona Sul; a instalação de placas bilíngues para orientar os turistas; o recolhimento de veículos abandonados; a colocação de 38 lombadas físicas em vias que apresentavam índice de desrespeitos em relação à velocidade; e a implantação de contrafluxo de ônibus na Lomba do Pinheiro, zona Leste; entre outras ações.

Ações com foco na segurança também foram realizadas como a intensificação do radar móvel nos corredores, para monitorar a velocidade dos ônibus; a ampliação da instalação dos abrigos de ônibus tipo Paradas Seguras, com bancos, iluminação e lixeira; semáforos regressivos para pedestres; gradis de orientação para uma travessia segura; bilhetagem eletrônica nas lotações, garantindo mais segurança e agilidade; e a instalação de câmeras de monitoramento em vias de intenso fluxo, já 95 pontos monitorados em tempo real.

O objetivo de todas essas ações é garantir uma maior fluidez e segurança para todos. “A fiscalização, educação e a engenharia viária contribuem muito não só para uma circulação mais qualificada, mas também para a segurança das pessoas. É nisso que acreditamos e investimos em nossos projetos”, afirma o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação.

eptceducando

Outras Importantes ações de mobilidade promovidas pela prefeitura

Educação para o Trânsito – Em 2013, até novembro, foram promovidas mais de 403 ações em escolas, associações comunitárias, empresas e vias de intenso fluxo, com abordagens criativas, esquetes, teatro, palestras ou distribuição de materiais educativos, abrangendo 194 mil pessoas. Também foram realizadas ações voltadas a públicos específicos, como os idosos e crianças, alertando sobre os cuidados ao atravessar na faixa, além de motociclistas, motoristas e ciclistas, com dicas e orientações de um comportamento seguro nas vias.

Curso Multiplicadores de Educação para o Trânsito – Com aulas gratuitas, este ano foram dez cursos, para pessoas interessadas em disseminar uma mensagem de paz no trânsito. Além das ações, também existe a promoção e realização do Prêmio EPTC de Educação, que já está em sua sexta edição. Este ano, a premiação teve 1.985 trabalhos inscritos, em diversas categorias.

Ciclovias – Seis novas ciclovias foram implantadas na Capital em 2013, seis quilômetros a mais de espaços exclusivos aos ciclistas que, se somados com os já existentes, resultam em 18,5 quilômetros. Além disso, foram elaborados novos projetos, que formarão futuramente a primeira ciclorrota da história da cidade, interligando Bom Fim, Cidade Baixa, avenida Ipiranga, área central, orla do Guaíba e início da zona Sul. As novas ciclovias ficarão localizadas nas ruas Vasco da Gama, João Telles e Barros Cassal (bairro Bom Fim), Loureiro da Silva e estruturas já existentes, todas atendendo ao Plano Diretor Cicloviário, elaborado pela prefeitura.

BikePoa – Foram implantadas 28 estações e disponibilizadas 280 bicicletas públicas a mais no sistema BikePoa, somente nesse ano, resultando em 38 estações e 380 equipamentos. Já são mais de 300 mil viagens realizadas desde o início do sistema.

Novos agentes – Fiscalização também é importante para colaborar ao respeito às normas. Pensando nisso, a EPTC formou, neste ano, 82 novos agentes de trânsito. Com isso, Porto Alegre passou a contar com um total de 610 agentes.

Prefeitura de Porto Alegre

______________

Este post é divulgação (propaganda da prefeitura) e não reflete a opinião do Blog.



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, ,

14 respostas

  1. Curso Multiplicadores de Educação para o Trânsito – Com aulas gratuitas, este ano foram dez cursos, para pessoas interessadas em disseminar uma mensagem de paz no trânsito.

    Fala serio prefeitura…

    Aulas gratuitas são parte da sua estrategia para melhorar o transito em Porto Alegre?? Ciclovias? Bike Poa? Mas o que é isso? 1º de abril?

    O problema deste tipo governo é que governam por press-release. Eles enviam uma nota para o jornal, e la esta a sua estrategia. Uma vergonha. Mostre-nos as obras de verdade.

    Curtir

  2. Propaganda da prefeitura, Capellari e Fortunatti. Os males de Porto Alegre, tenho pena da minha cidade entregue a esses dois. Moram numa Porto Alegre que não existe. Obras paradas, mal executadas, mal projetadas. Até hj ninguém me responde porque não é feito o viaduto da terceira perimetral com a ipiranga, já que o trânsito já está desviado mesmo. Será que querem outra licitação? E pra que tanta sinaleira? Estão alargando a beira rio e colocando dúzia de sinaleira… PALHAÇADA.

    Curtir

    • As sinaleiras servem para que as pessoas consigam chegar até a orla. Ainda que pareça, a Beira-Rio não é uma estrada.

      Curtir

  3. Tchê, ontem vi na TVCom um Conversas Cruzadas especial com o prefeito falando sobre as obras de mobilidade.

    Eu nunca tinha usado essa palavra na minha vida, mas é a única possível para descrever o programa de ontem: foi um programa PELEGO.
    As perguntas deixavam a bola quicando para José deleitar-se em propagandas e promessas. Para o desavisado, ficou parecendo que em 2014 acontecerá tudo aquilo que não aconteceu nos últimos 8 anos. Sabemos que na prática a teoria é outra.

    Curtir

  4. Gostei da ciclovia da Rua Vasco da Gama!

    Agora quanto à educação para o trânsito e
    ” disseminar uma mensagem de paz no trânsito” é perda de tempo e dinheiro: queremos punição, suspenção definitiva da carteira de motorista e multas altas para ter um trânsito civilizado: mensagens de “paz no trânsito” tô cheio, eu quero é punição severa!

    Curtir

    • As duas ações são necessárias. Falta ainda ações que beneficiem o bom motorista.

      Curtir

    • Precisamos educar desde o colégio para criar cidadãos mais conscientes (hoje já notamos como crianças são mais adeptas a separação de lixo do que adultos) e punir quem não cumpre. Todas ações são válidas.

      Curtir

    • E da de Curitiba? rs

      Curtir

  5. TODAS essas obras com problemas de data de entrega. É uma vergonha a única capital que não gastou dinheiro com estádio entregar essa meia dúzia de obras para a população, obras essas que NUNCA visam ao que toca sustentabilidade. Avanços na desburocratização da prefeitura foram nulos. Um mandato que foi nota 0 em planejamento, tendo em vista o bairro Humaitá, que receberá um fluxo monstruoso de veículos nos próximos dias sem sequer uma contra-partida da prefeitura. Muito ruim o seu Fortunatti.

    Curtir

  6. Realmente, muito foi feito. Que continue assim.

    Curtir

  7. Só queria ver segurança viária na av. Beira Rio, pois com aquela carência de sinaleiras é um perigo ser pedestre ali.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: