Propostas para revitalização do 4º Distrito são apresentadas

Arquiteta Izabele Colusso detalhou propostas de revitalização do 4º Distrito.  Foto: Elio Bandeira/Divulgação PMPA

Arquiteta Izabele Colusso detalhou propostas de revitalização do 4º Distrito. Foto: Elio Bandeira/Divulgação PMPA

Propostas para revitalizar o 4º Distrito de Porto Alegre, especialmente na área do entorno da Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, elaboradas pela empresa Plural Consultoria, contratada via licitação com base nas diretrizes apontadas pelo Grupo de Trabalho 4º Distrito, foram apresentadas nesta terça-feira, 21, ao titular da Secretaria Municipal de Urbanismo (Smurb), Cristiano Tatsch, e a arquitetos e urbanistas da secretaria.

O estudo de viabilidade urbanística para a região do 4º Distrito, especialmente no entorno da Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, foi detalhada pelas arquitetas Izabele Colusso e Geisa Roraro, da Plural. A região foi dividida em três grandes áreas, com propostas de criação de espaços livres e de iniciativas para melhorar a acessibilidade.

Uma das propostas envolve o quarteirão entre a avenida Presidente Franklin Roosevelt e as ruas Comendador Tavares, Dr. João Inácio e Voluntários da Pátria. Nessa área, como existem muitos prédios de interesse histórico, a intenção é ampliar os acessos a pedestres e utilizar os armazéns e outros prédios sem uso para atividades culturais e de lazer.

Na área envolvendo a igreja, onde se realiza a tradicional Festa dos Navegantes, em fevereiro, o projeto prevê o prolongamento da rua Dona Margarida, que passa ao lado do prédio, a criação de uma nova passarela e também a adoção de uma nova iluminação para valorizar a igreja, além de melhorias no entorno e da construção de um túnel até a orla do Guaíba.

Na terceira área, que engloba as antigas instalações das Indústrias Guayba, a sugestão é de abertura de uma via já existente dentro do terreno, em direção à orla, com a criação de uma passarela para o acesso dos pedestres ao outro lado da Avenida Castelo Branco, também visando o acesso à orla.

O projeto, que está em fase de finalização, já foi mostrado ao prefeito José Fortunati e será encaminhado de forma definitiva à prefeitura antes de a consultoria apresentá-lo a potenciais parceiros para a implementação das melhorias.

O projeto urbanístico está sendo elaborado por um grupo intersecretarias, com a coordenação do GT 4º Distrito, em parceria com a Secopa, contemplando projetos de paisagismo, viário, cicloviário, acessibilidade, infraestrutura, iluminação, mobiliário urbano e preservação do patrimônio cultural. Também em parceria com o GT Orla, estão sendo elaborados um diagnóstico e diretrizes para a Orla Norte do Guaíba, região onde está situada a antiga Doca Turística. O GT 4º Distrito atua com a participação da Secopa, Smam, SMC, EPTC, Smov, DMLU, Dmae, DEP e SMGAE.

O GT 4º Distrito foi criado por solicitação da própria comunidade. Tem o objetivo de formular diretrizes, projetos e programas que contribuam para qualificar o espaço urbano de forma ordenada e planejada, buscando o desenvolvimento sustentável da região e melhoria da qualidade de vida. Essas ações deverão ter caráter público e privado.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Outros assuntos

Tags:

15 respostas

  1. Uma coisa é certa.
    Ja tem uns quantos prédios saindo por la.
    Que isso ajude a valorizar a região.

    Curtir

  2. Não sou contra mas o viés exclusivista de utilização de uma área para espaços culturais e de lazer e apenas moradia alternativa, não me agrada. Acho que deveriam fazer algo como Parque Patrícios de Buenos Aires, onde startups e empresas de inovação encontraram todo um bairro renovado ressurgido da decadência, que tornou-se área privilegiada para negócios. Por sinal, me parece que a capital gaúcha está cada vez mais alijada (apesar do potencial gigantesco) da atração de investimentos e empresas, uma cidade que vai morrendo.

    Curtir

  3. E é uma região de muitas famílias de classe média, basta ver que há dois colégios particulares (São Pedro e Batista), um Zaffari, um shopping grande (Total), vários comércios e restaurantes, corpo de bombeiros, delegacia de polícia… excelente infra-estrutura.

    Curtir

  4. O ruim é o preconceito que muitos tem com a região do 4º distrito e Bairro Floresta. É o que mata os projetos por aqui.

    Dou um exemplo, o Shopping DC Navegantes é um projeto que não vingou. Motivo? Baixa frequência de público.

    O porto-alegrense médio prefere ir pra Zona Süd ou pro Moinhos, porque lá é mais chique… o principal culpado do atraso dessa cidade é o próprio povo, que é retrógrado, preconceituoso e provinciano!

    Quem fala em “Bairro Floresta – Bairro do Sexo”, por exemplo, não conhece o bairro, que é tranquilo durante o dia e a única região realmente braba a noite é o entorno da Farrapos. (eu só considero Floresta da Farrapos pra cima, aquele entorno da rodoviária pra mim é centro).

    Curtir

    • O Floresta é o bairro de maior contraste de POA. Na parte de cima faz fronteira com um bairro chique e embaixo faz fronteira com o lugar mais desprezível da cidade. É tipo um divisor de águas entre o céu e o inferno kkk.

      Curtir

    • Mas quando inaugurou, todo mundo queria ir no DC. Lembro de hordas de pessoas (eu incluso) esperando um ônibus no Centro para ir ao DC num sábado. Demorava horrores, o ônibus ia lotado do Centro até lá (parece que não descia ninguém, só subia…). Um inferno. Depois, as pessoas ficavam numa parada no meio da escuridão esperando o busão para o Centro. O que matou o DC não foi o fato de as pessoas preferirem o Moinhos. O que matou o DC é que não existe – até hj – transporte público, incluindo lotações – decente para aquela área. E tem a insegurança crônica, o abandono crônico da prefeitura e dos diversos e variados partidos, tem o tráfico de drogas, tem a favelização que só cresceu, tem a prostituição (que foi a única coisa que diminuiu, mas não muito). Enfim, a culpa pelo DC não ter dado certo não foi do público consumidor, que queria ir para lá. Mas não foi dada nenhuma condição para isto. Por nenhum partido ou grupo político. Fato.

      Curtir

    • Aquele entorno da Rodoviária é tão esquecido, mas tão esquecido, MAS TÃO ESQUECIDO que quase nenhum porto-alegrense sabe que ali não é nem Centro, nem Floresta. É o DESCONHECIDO, DEPAUPERADO e ESQUECIDO bairro M A R C Í L I O D I A S!

      http://pt.wikipedia.org/wiki/Marc%C3%ADlio_Dias_(Porto_Alegre)

      Curtir

  5. Utopia, Seria maravilhoso, mas se um dia acontecer será para meus bisnetos.
    Porem os “contra tudo” ja sem vão se alvoroçar, nem vão se prestar a ler sobre projeto, afinal o lema deles é : “se hai revitalização, soy contra!”.

    Curtir

  6. Tomara que saia logo, pois estou saindo do centro fedido e indo morar no são Geraldo, um bairro residencial que esta bem melhor que o centro….

    Curtir

    • Trocar o Centro Pelo São Geraldo?!Nem pensar!

      Se eu fosse tu procurava algo perto do Teatro São Pedro ou perto da Igreja das Dores.O São Geraldo é um bairro completamente sem vida e atirado,consequentemente bem mais perigoso.

      Curtir

      • Não conhece nada então.

        Antes de tudo, o centro na noite é um perigo, completamente sem vida, ja no bairro São Geraldo, tem as avenidas Cristovão, São Pedro e Benjamin com um sr comercio de rua, diversos mercados e opções de shoppings.
        Uma facilidade para ir para qualquer região da cidade e algumas praças, sem contar que fica do lado do Moinhos, São João, Higienopolis,

        Diversos bares e restaurantes, bares que funcionam 24 horas por dia, e postos com am/pm.

        Curtir

  7. A proposta é boa, mas o que me preocupa é que a Revitalização do Cais mal começou, a Revitalização da Orla nem se fala, que dirá do 4º distrito. Do jeito que as coisas andam devagar por aqui, essa revitalização vai sair só daqui uns 20 anos.

    Curtir

    • Pois é… até agora parece ser somente propaganda política

      Curtir

    • A verdade é que quando eu nasci (1972) a região do 4.º Distrito, principalmente, o São Geraldo e o Navegantes, pelo que contava meu falecido pai, já era decadente. Aliás, existem um texto muito antigo do Erico Verissimo falando da pobreza da “vila dos Navegantes”. Resumindo: esta região precisa de uma senhora revitalização, né?…

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: