RS é o terceiro maior estado exportador do País em 2013

Dados da FEE apontam crescimento de 44,3% e acúmulo de US$ 25,1 bilhões

Polo Naval de Rio Grande é grande responsável pelas exportações do RS. Foto: Maurício Gasparetto / RBS

Polo Naval de Rio Grande é grande responsável pelas exportações do RS. Foto: Maurício Gasparetto / RBS

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) divulgou nesta terça o balanço de exportações no Estado durante o período de janeiro a dezembro de 2013. Ao todo foram US$ 25,1 bilhões, o que representa um aumento de US$ 7,7 bilhões (44,3%), com participação de 10,36% no total exportado pelo Brasil. O Rio Grande do Sul foi o terceiro maior estado exportador em 2013.

Conforme o economista da FEE, Guilherme Risco, houve um crescimento de US$ 2,4 bilhões em grãos de soja; US$ 4,8 bilhões em plataformas de petróleo; e US$ 685 milhões nos demais produtos. Guilherme ressalta que a variação do volume de exportações (18,4%) foi positiva e ainda bem acima da observada em nível nacional (4,1%), e que o crescimento da soja recupera a crise do setor em 2012.

“As exportações do setor industrial vem se recuperando a cada mês, e as plataformas de petróleo contribuíram para a aceleração deste processo. Com valor superior a US$ 1 bilhão as três plataformas exportadas pelo Polo Naval de Rio Grande são consideradas novidades que expandem o setor e o crescimento econômico do Estado”, disse o economista.

Destaca-se no trimestre o crescimento de US$ 3,1 bilhões nas exportações do setor de equipamentos de transporte, resultante principalmente da exportação de duas plataformas de perfuração/exploração de petróleo. Na indústria, os crescimentos de US$ 147,1 milhões nas exportações de produtos químicos (30,5% em valor; 25,4% em volume e 4,1% em preços), de US$ 62,2 milhões nos derivados de petróleo (231,4% em valor; 236,1% em volume e redução de 1,4% em preços).

No setor automotivo, a exportação foi de US$ 61,0 milhões (18,7% em valor; 12,5% em volume e 5,5% em preços) e de US$ 43,5 milhões nas de couros e calçados (18,8% em valor; 5,3% em volume e – 2,3% em preços).

O Rio Grande do Sul ficou atrás apenas de São Paulo (22,42%) e Minas Gerais (13,73%), com exportações de 11,76% das exportações nacionais.

Correio do Povo

__________________

Foto incluída pelo Blog.



Categorias:Economia Estadual

Tags:, ,

9 respostas

  1. Seria então algo como economicamente rico mas socialmente miserável, não!? Porque para quem andar e quiser ver a realidade observando o centrão da capital, tantas pessoas e logradouros decrépitos, dá licença, pobreza e precariedade é o que não falta! Nos dados uma potência na realidade um fracasso, ficando para trás dos estados nordestinos esta parece ser a triste e principalmente injusta sina do estado gaúcho.

    Curtir

  2. Em que lugar o RS teria ficado sem a “exportação” das plataformas? Eu coloquei exportação entre aspas pois é sabido que foi apenas um truque contábil usado pelo governo federal para que 2013 não fechasse com defict comercial. Exportaram as plataformas para uma subsidiária da Petrobras no exterior, que irá emprestá-las para a matriz no Brasil.

    As plataformas na verdade nunca sairam do país, e o resultado final foi que o governo federal não teve que arcar com a humilhação de ter o primeiro déficit na balança comercial em mais de uma década. Estou curioso para ver quais as mágicas que Guido Mantega tem na manga para 2014.

    Curtir

    • Maquiagem em valores referente as plataformas “fabricadas” em Rio Grande, exemplo a P-63 na qual trabalhei,fabricada em Singapura ( 70% ) e apenas finalizada em Rio Grande!

      Curtir

  3. Estou louco que esse aumento no Pib APARECER em Rio Grande (e Pelotas), pois a cidade continua com aspecto de parada no tempo, decadente, pobre e feinha.

    Curtir

    • Diante desse quadro, em meio aos salamaleques normais que acontecerão na coletiva à imprensa logo após a reunião dos quatro, é possível que fique bem claro que a Fifa dará adeus a Curitiba e tratará de arranjar às pressas – possivelmente Porto Alegre, no estádio do Grêmio – a nova sede dos jogos que seriam disputados em Curitiba.

      Curtir

  4. Com tanta exportação assim, não caberia usar mais ferrovias e hidrovias e pararmos de morrer tanto nas estradas?

    Curtir

    • Apesar desse super exportação ser pura maquiagem, podemos usar essa maquiagem e exigir investimento em ferrovia e hidrovia.

      Eu li em algum lugar que o RS é o estado onde mais se transporta carga por caminhão.

      Curtir

Faça seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: