Nova proposta das empresas agrada rodoviários

Trabalhadores votarão pelo fim da greve em assembleia no começo da noite

Representantes da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP) e do Sindicato dos Rodoviários terminaram a reunião no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) com avanços visando ao fim da greve de ônibus na Capital. Os empresários aceitaram acabar com o banco de horas, uma das principais reivindicações, e os representantes dos trabalhadores sinalizaram com aprovação da proposta.

O acerto prevê 7,5% de reajuste salarial para a categoria, vale-alimentação de R$ 19, extinção gradual do banco de horas e manutenção do plano de saúde, com contribuição de R% 10. Já os dias paralisados, serão descontados gradualmente ou compensados pelos trabalhadores.

Mesmo com os avanços, a proposta deve ser submetida a aprovação da assembleia da categoria marcada para as 19h30min no Ginásio Tesourinha. Caso a categoria aceite a proposta, 100% dos ônibus voltarão a circular nesta terça-feira na Capital

* Com informações dos repórteres Mauren Xavier e Gabriel Jacobsen

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , , , ,

21 respostas

  1. O que o(s) governo(s) parece(m) não estar(em) se dando conta, tanto municipal quanto estadual e federal, é o seguinte: no ano passado, as manifestações começaram aqui em Porto Alegre, e bem nessa época, e bem pelo mesmo motivo. Assim que o ano efetivamente começou, em março, as manifestações foram pipocando aqui e ali, como uma panela com água no fogo, sendo aquecida lentamente, até que em junho a água “ferveu” e deu no que deu. O ápice dos protestos coincidiu, como não poderia deixar de ser, com a Copa das Confederações.

    De lá pra cá, NADA foi feito efetivamente, tanto aqui em Porto Alegre quanto no estado ou mesmo a nível nacional. Se a população parou de ir às ruas, não foi porque as necessidades foram atendidas, mas sim porque era tanto grupo diferente nas ruas (bloco de luta pelo transporte público, black block, coxinhas, anarquistas, marcha das vadias, psol, pstu, tfp…) que quem se identificava com algum deles não queria se ver associado com outros. Foram tomadas algumas medidas, bem pontuais, como o passe livre para estudantes na região metropolitana de Porto Alegre, mas a população está longe de se sentir satisfeita nos seus pleitos.

    Esse momento, da greve dos rodoviários, deveria ser tratado com muito mais seriedade por parte dos governantes. Não só a prefeitura, por motivos óbvios, mas também a nível estadual e nacional. O PT parece não ter se dado conta que o Fortunati e o PDT já se afundaram aqui, e por conta própria, mas que um eventual recrudescimento da situação dos ônibus é um barril de pólvora que em questão de dias pode ter um efeito contágio a nível nacional, exatamente como aconteceu no ano passado.

    E aí, malandro, não é mais protestinho na Copa das Confederações, mas sim na Copa do Mundo. Se o evento do ano passado foi um “ensaio FIFA”, os protestos também foram. E agora estamos diante de um encruzilhada: ou os governos dão uma resposta convincente (por exemplo, promovendo licitações do transporte público em todas as capitais, de forma transparente e efetiva), ou então paliativos do tipo “até vamos fazer uma licitação, mas da pior maneira possível, sem ar condicionado e direcionada para as mesmas figurinhas carimbadas de sempre”.

    Essa segunda opção me parece ser apenas colocar água na fervura e, quem esteve em Porto Alegre nas últimas semanas sabe que mesmo na torneira fria, a água já vem quase fervendo.

    Curtir

  2. Os rodoviários perceberam que estavam sendo usados pelos grupos e partidos de esquerda (coletivos, PSTU, PSOL, etc) e resolveram aceitar a primeira proposta que veio em seguida. Perceberam que o pessoal da esquerda (no espirito revolucionário, hehe) iria deixa-los se f**** (esperando o resultado do dissidio na justiça).

    Os rodoviários foram “idiotas úteis” (expressão criada por Lenin).

    Curtir

    • Pelo menos serviu para destravar a licitação.

      Curtir

      • Exato. Eu gosto de pensar nos efeitos colaterais de manifestações, greves, etc. Certamente nunca acertam na mosca, mas há repercussão e mudanças. Lamento muito a morte do cinegrafista lá no Rio, mas parece que agora, o movimento Black Bloc sofreu uma mancha tão grande que precisará de muita coragem e cara de pau para aparecer na próxima manifestação.

        Se não fosse o movimento Black Bloc, os protestos de junho continuariam trancando ruas e avenidas até que o governo e o Legislativo iniciassem a reforma política. Teríamos plebiscitos e outras chamadas à participação democrática. Eu só consigo imaginar que o Black Bloc é um movimento pró-governo para desmobilizar a população para um “estado de manifestação” contínuo.

        Curtir

        • mas na página do Facebook deles, os Black Bloc dizem que um senhor de idade foi atropelado por um carro da polícia e que ninguém divulgou isso. Mas não há nenhum relato disso e nem uma única alma viva que tenha visto tal atropelamento com morte….

          Eles já estão convocando mais dois protestos. Eles não vão parar, não, Semiógrafo. O que talvez os pare seja uma merda ainda maior, uma verdadeira tragédia. Quem sabe….

          Por enquanto, não vejo arrefecimento do clima de caos no país. Aliás, acho que vai piorar e muito.

          Curtir

  3. Certa vez o Emilio Surita disse no programa Panico na TV, “em televisão tudo é combinado” eu vi na TV hoje os rodoviário cantando após a reunião no TRT, depois o sei lá quem um que sempre fala em nome dos rodoviário dizendo que amanhã voltaram os onibus depois refez, dizendo que achava que a assembleia iria aprovar, como disse o Emilio isto me parece algo combinado.

    Curtir

  4. Quando eu penso nessa greve e no transporte público de Porto Alegre percebo que a reação da prefeitura é simplesmente surreal. Fazer uma licitação proibindo ar condicionado e colocando preço mínimo para a tarifa é simplesmente ridículo!

    Que façam um edital de licitação com os critérios de qualidade valendo pontos e deixe as empresas carnearem na concorrência! É assim que funciona em qualquer sistema capitalista! A empresa que oferecer um serviço pior e com o preço maior está fora e pronto!

    Definitivamente a prefeitura não está interessada em beneficiar a população…

    Curtir

    • Faltou interpretação de texto pra ti. Na notícia dizia que o valor máximo da passagem será fixado em um valor maior que os atuais R$2,80. Assim, entende-se que podemos ter um custo de passagem abaixo de R$2,80, mas que provavelmente será entre esse valor e o máximo a ser fixado na licitação.

      Curtir

      • O que diz no gráfico do Correio do Povo é isso, concordo contigo, mas leia o que está na notícia:

        “Apesar de cada bacia ter rendimento diferenciado, ou seja, há diferença tarifária conforme o percurso, a redistribuição dos recursos entre as operadoras garante uma tarifa única, que irá superar os atuais R$ 2,80.”

        Já está acertado que irá superar R$ 2,80? Está acertado? Como se tem certeza que irá superar R$2,80? Como ele sabe o resultado da licitação? Bizarro!

        Continuando, nas palavras do Capellari: “Vamos indicar a tarifa máxima para cada bacia, que será a nova tarifa.”

        A máxima para cada bacia será a nova tarifa? Ou ele quis dizer que a nova tarifa será a máxima entre as bacias não de cada bacia?. De qualquer forma fica ruim também, pois a redistribuição perde o caráter de redistribuir os custos para igualar o que cada uma ganha com a bacia, pois na média da cidade ficará acima. Pense na situação da Bacia Sul ter um custo maior, isso causará o aumento da tarifa de toda a cidade baseada apenas na Baia Sul. As operadoras da Bacia Sul, que ganharam a licitação honestamente (suposição) já receberão o que supre suas despesas e garante o seu lucro, com a redistribuição ganharão acima do que apresentaram na licitação.

        Curtir

  5. Essa melhoria na proposta é apenas um motivo que faltava para terminar a greve. Já não estava pegando bem para nenhuma das partes – sindicatos, trabalhadores, empresários e políticos.
    Todos só conseguiram perder com a greve.
    Agora é esperar que a Prefeitura repense sobre a licitação e obrigue 100% dos ônibus a ter ar condicionado e bilhetagem eletrônica.
    Com venda de cartões em bancas de revistas, mini mercados ou qualquer outro local.
    Afinal para que se precisa de um cobrador? Só para dar mais força aos sindicatos e mais custos aos usuários.

    Curtir

  6. Esta ai tem tudo para dar certo pois agradou os caras do mir e eles vão fazer de tudo para aprovar ela e o fim do banco de horas depois da copa é perfeito,um aumentozinho micha agora na passagem e a tijolada ano que vem já devidamente licitada e dentro da lei e ser ar-condicionado voces vão ver.

    Curtir

  7. Alguém tem dúvidas de que essa proposta igual à anterior não vai dar certo?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: