Porto Alegre vira canteiro de obras inacabadas

Na zona Sul, duplicação da avenida Tronco está parada há dois meses

Moradores da região reclamam da quantidade de poeira e lixo acumulados no trecho Crédito: Tarsila Pereira

Moradores da região reclamam da quantidade de poeira e lixo acumulados no trecho
Crédito: Tarsila Pereira

Porto Alegre transformou-se em um grande canteiro de obras inacabadas. Escavações e operários estão por todos os lados, em especial no que se refere à mobilidade urbana. O grande problema é que a maioria das intervenções se encontra praticamente parada. Enquanto isso, o ritmo da cidade segue acelerado. Exemplo dessa realidade é a duplicação da avenida Tronco, na zona Sul.

Prefeitura alega que é preciso remover 858 famílias que estão no trajeto da duplicação Crédito: Tarsila Pereira

Prefeitura alega que é preciso remover 858 famílias que estão no trajeto da duplicação
Crédito: Tarsila Pereira

A intervenção feita na avenida Moab Caldas se deu em um pequeno trecho entre as ruas Neves e a Francisco Massenados. O projeto total compreende 5,3 quilômetros porém, há no mínimo dois meses, os trabalhos pararam completamente. Basta trafegar pela avenida para observar onde houve o alargamento, já que o asfalto foi substituído por placas de concreto. Enquanto isso, a população sofre com os transtornos, como poeira, lixo e falhas de sinalização.

Morador há 40 anos da Moab Caldas, Valdair Rodrigues não acredita que verá a duplicação concluída. “É sempre assim. Falam muito, mas não acontece nada e os transtornos ficam com os moradores”, destaca. Sem a conclusão da obra, ele não pode terminar o muro de proteção da sua casa. “Estou no aguardo da delimitação do terreno, mas até agora nada”, lamenta.

Outro transtorno é a quantidade de poeira e lixo acumulados devido aos trechos sem asfalto. “Preciso limpar a casa todos os dias”, reclama a costureira Vanisa, esposa de Valdir. A poucos metros, Marcelo Gonçalves sofre para manter limpa a área do entorno do condomínio em que trabalha na Moab Caldas. “Todo dia é enorme a quantidade de lixo e poeira acumulados. Nos dias de chuva é pior”, diz.

Entrave está na remoção de famílias

Considerada essencial para melhorar a mobilidade urbana e facilitar a ligação entre as zonas Sul e Norte, sem passar pelo Centro da cidade, a duplicação da avenida Tronco é esperada há mais de quatro décadas pela comunidade. O entrave para o avanço da obra, segundo a prefeitura, é o fator social, já que é preciso remover 858 famílias que estão no trajeto da duplicação.

A prefeitura identificou a necessidade de remover 1,5 mil famílias, mas até agora conseguiu retirar 642. “Não é um processo fácil e rápido. Respeitamos o tempo de cada um e a sua situação. Muitas aderiram ao processo de indenização, outras não querem sair da região”, explica o diretor-geral adjunto do Departamento Municipal de Habitação (Demhab), Marcos Botelho.

Essas 858 famílias aguardam a construção das casas em terrenos na região. Mas, segundo o secretário Municipal de Gestão, Urbano Schmidt, há dificuldade de contratar serviços de construção civil. “Fizemos três licitações. Na última, tivemos apenas uma selecionada que está passando pela análise da Caixa Econômica Federal e aguardamos a aprovação para o início das obras”, explica. A expectativa é que a tramitação seja finalizada até junho.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

Tags:, , ,

16 respostas

  1. Em tempo: também entendo, como outro leitor, que o que ficou pronto, como um trecho da Voluntários, devesse ser liberado, melhorando o fluxo de veículos. Depois da Copa, esperamos, a obra recomeçaria (= trecho 2). Alguém poderia me dizer o que significa o prolongamento da Rua Santo Antonio e o bloqueio que existe e que serve de estacionamento? Obra da iniciativa privada (= Shopping Total). para melhora da circulação de veículos, mas não utilizada. Também não vi o anunciado alargamento da Wenceslau no seu início (Diário/Icaraí), obra que foi anunciada, também iniciativa privada (= Goldsztein). Não, não é obra da Copa, mas foi anunciada. Mais: porque não há ligação da Campos Velho e/ou rua paralela a ela com a Diário de Notícias? Lógico, tantas obras, melhor acabarem o que iniciaram.

    Curtir

  2. Espero que ao menos a Avenida Beira Rio, com iluminação em ambos os lados, e não apenas no sentido Centro/Bairro (no Bairro/Centro a colocação de postes é interrompida antes de chegar na Avenida Ipiranga, não sei o porquê da total escuridão), bem como a ciclovia (também há ponto em que ela é interrompida) e o viaduto da Pinheiro Borda sejam entregues e inaugurados antes do início da Copa. De fato as demais, que vexame, são inúmeros canteiros de obras. O pior, no meu entendimento, é a passagem de nível no início da Farrapos próximo ao aeroporto (um dos cinco), já que entrada da cidade. E em segundo lugar, o viaduto próximo à Rodoviária. Isto porque ambos não ficarão prontos, mas para se chegar ao Beira Rio, todos irão vislumbrar tais obras inacabadas.

    Curtir

  3. Pelo que eu sei Porto Alegre é uma cidade quebrada só faz obra de certo porte com financiamento externo e alguns destes financiadores exigem um certo planejamento do que toma o emprestimo,pode ser isto ou talvez alguns aditamentos como o da pedra na cristovão para a obra sair mais cara ,sei lá aqui tudo é possivel.

    Curtir

  4. Já que não podem andar para a frente com as obras, por que já não acabam os trechos que estão liberados?

    Curtir

  5. Eu li em algum lugar que ainda não tinham liberados os recursos do financiamento da Caixa, isso confere?

    Curtir

  6. Não entendo a velocidade com que tombam a casa dos outros mas depois para re-alocar (invasores em boa parte das vezes) demora tanto.

    Curtir

  7. As obras estão paradas para serem inauguradas mais próximo das eleições.

    Curtir

  8. Tá parecendo Caxias….

    Começam obras por toda cidade e não terminam nenhuma… Causam transtorno em diversas regiões da cidade e não resolvem nada e quando conseguem terminar alguma obra é de péssima qualidade e logo precisa de reparos…

    Não à toa o prefeito é do mesmo partido do Sr. Fortunatti…

    Curtir

  9. Alguém sabe, porque a obra no Largo Glênio Peres está parada? tem um enorme buraco, ou trincheira ali, faz meses e nada de fecharem aquilo, alguém sabe o motivo?

    Curtir

  10. O entrave não são as famílias, o entrave é o planejamento das obras. Se não tinham certeza que era possível remover as famílias por que começaram as obras? Propaganda eleitoral?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: