TRT cassa liminar que liberava saída das garagens de ônibus

Com decisão, piquetes podem ser montados na manhã desta segunda-feira

TRT cassa liminar que liberava saída das garagens de ônibus Crédito: André ávila / CP

TRT cassa liminar que liberava saída das garagens de ônibus
Crédito: André ávila / CP

O Tribunal Regional do Trabalho cassou a liminar que havia determinado aos grevistas a liberação da saída dos ônibus das garagens em um prazo de 48 horas – a contar de sexta-feira passada. A decisão é da desembargadora Maria Cristina Schaan Ferreira, plantonista da 1ª Seção de Dissídios Individuais do TRT neste domingo.

No fim da tarde, a magistrada acatou mandado de segurança impetrado por Alceu Weber, da Comissão de Negociação de Greve dos rodoviários. Ele justificou o pedido alegando que “o piquete é da essência da greve e reconhecido em lei, destinado a transmitir a toda a categoria a decisão amplamente majoritária de fazer a greve”.

A desembargadora acatou: “Os piquetes são instrumentos legítimos de convencimento na adesão à greve”, discorreu ela, em parte de seu exame. Ela também salientou que os rodoviários requeriram nova reunião de mediação e que o eventual uso de força policial poderia acirrar os ânimos entre as partes. O novo encontro ocorre às 11h, no TRT.

Piquetes reforçados antes de nova assembleia

Weber disse que recebeu mais de 12 ligações de pessoas de outros estados se oferecendo para atuar nos piquetes na frente das garagens. “É preocupante porque não sabemos a linha de atuação desse pessoal. Não nos interessa o confronto. O nosso movimento é pacífico”, ressaltou o sindicalista.

A assembleia do Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre em que será avaliada a última proposta discutida na reunião realizada na quinta-feira passada no TRT está marcada para as 19h30min no ginásio Tesourinha. O Seopa apresentou aos rodoviários a proposta de 7,5% de reajuste salarial, R$ 19 de vale-alimentação e plano de saúde gratuito para funcionários e dependentes. A expectativa é reunir pelo menos 4 mil trabalhadores na assembleia.

DMLU limpou saídas da garagem da Carris

Neste domingo, 14º dia da greve, mais uma vez nenhum ônibus circula pela Capital. O movimento é tranquilo em frente à Carris desde a manhã. O que chamou a atenção foi a limpeza do segundo portão da garagem que estava obstruído com lixo e restos de madeira e galhos que impediam a saída dos veículos. Um funcionário do DMLU disse que a equipe foi chamada para limpar o local porque recebeu a informação de que nesta segunda-feira os ônibus voltariam a circular.

A Carris chegou a divulgar nota neste domingo pedindo que seus funcionários retornem às atividades nesta segunda-feira, conforme as escalas de trabalho. A empresa afirma que conta com o comparecimento de todos, buscando diminuir os prejuízos sofridos pela população de Porto Alegre.

Correio do Povo



Categorias:Outros assuntos

26 respostas

  1. Só lembrando que os rodoviários propuseram circular com 100% da frota mas mantendo as roletas liberadas. O empresariado esperneou e a prefeitura se mexeu como nunca se viu para impedir essa possibilidade.

    Que mania de crucificar quem mais se f#de, hein?!

    http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/transito/noticia/2014/01/ao-vivo-grevistas-propoem-volta-ao-trabalho-com-catracas-liberadas-4401273.html

    Curtir

    • Ok, Enrico,

      a prefeitura e os empresários foram contra o passe livre.

      E daí?

      Bastava os rodoviários entrarem nos ônibus e liberarem a roleta. A greve foi decretada ilegal e abusiva, a justiça mandou circular 30% da frota. E daí?

      Eles respeitaram?

      NÃO.

      Então tb poderiam não ter se dobrado aos empresários e ao prefeito e colocado os ônibus na rua com passe livre. Ora, se eles não respeitam decisão judicial, vão alegar que não colocaram os bus na rua com roleta liberada porque os empresários não deixaram…. Menos, né?

      Não o fizeram porque não quiseram. E escolheram a greve porque não são bobos, sabiam perfeitamente o enorme transtorno que causariam a boa parte parte dos habitantes de toda a região metropolitana.

      Esse argumento não convence.

      Não existem inocentes nesta história do transporte coletivo em POA.

      Só a população pobre.

      Curtir

  2. Manifestantes assassinos!!!

    Curtir

  3. Será que sou o único usuário de ônibus que apóia essa greve?
    Não existe manifestação sem causar problema a ninguém. Para mim é horrível viajar de pé, em ônibus lotados e sem ar-condicionado! Então fico imaginando a situação do motorista, que ganha mal, fica do lado daquele motor super quente e ainda tem de enfrentar aquele trânsito caótico…
    Na minha opinião, o reajuste deveria sair do bolso dos empregadores, que têm lucros maiores do que os 6,33% que ficou autorizado quando da elevação da tarifa (em 2012).
    Não vejo ninguém falar que o lucro das empresas é “ilegal”; ao contrário, impõem a culpa à parte mais fraca: os trabalhadores. Chamam sua greve de ilegal, quando a própria justiça reconhece o contrário…

    Curtir

    • Existem 2 grupos que são a favor dessa greve ridícula: os militantes sindicais (e outra militâncias de esquerda) e aqueles que querem ver o circo pegar fogo para tirar proveito eleitoral, ou seja, uns 5% da população.

      Curtir

      • Outra coisa é que ser a favor da pauta de reivindicações dos rodoviários, ou de alguma delas, não significa necessariamente ser a favor de uma greve geral como instrumento para alcançar esses objetivos.

        Curtir

        • O ideal seria manter os ônibus circulando com as roletas liberadas. Mas a Justiça e a Prefeitura não autorizam isso. Então paralisação é a única forma de fazer pressão?

          Se tens outra sugestão de protesto eficiente, fala aí, Julião! É muito fácil criticar os outros, quero ver dar idéias e críticas construtivas.

          Curtir

        • Tenho centenas, mas precisa ser minimamente inteligente para sindicalistas pensarem em alternativas a imbecilidade e o radicalismo de uma greve geral

          Curtir

    • Somos pelo menos nós dois do mesmo lado nessa discussão, Murilo. Também uso o transporte coletivo e apóio a greve dos rodoviários. Ilegal são essas empresas de ônibus que trabalham sem licitação e lucram mais do que o estipulado pela lei.

      Curtir

      • O problema é que muitos fecham os olhos para a verdadeira causa do problema.
        Não basta fazer reducionismos, a coisa não é tão simples assim. A questão é muito mais ampla do que esquerda x direita, rodoviários x população!
        Temos de ampliar os horizontes e pensar um pouco mais.
        Os rodoviários e suas famílias são ricos o suficiente para andarem de carros enquanto o resto da população sofre com a greve? Eles também não estão sofrendo (com a greve e com as condições de trabalho)?
        Eu estou disposto a ficar sem ônibus por uns dias em prol do bem de todos (inclusive o meu)!

        Curtir

        • Excelente comentário. Veja que ônibus sem ar condicionado é ruim não só para o usuário, mas para o motorista e cobrador que estão trabalhando. A declaração do Capellari de licitação sem ar condicionado é um belo estímulo a greve.

          Curtir

        • Deve estar fazendo piada.

          KKKKKKKKKKKKKK

          Curtir

  4. Essa greve não tinha sido considerada ilegal? Ora, então os piqueteiros não estão agindo ilegalmente?

    Curtir

    • A greve é ilegal, mas trancar garagens não: acho que os membros do Judiciário vivem num mundo paralelo.

      Curtir

    • Considerar a greve ilegal no meio dessa bananada é o mesmo que nada. No Brasil onde cada um que tem poder quer mostrá-lo, o que vale é a sua própria palavra sobre a dos outros. Até os rodoviários querem discutir de igual pra igual com o juíz se a greve é legal ou não. Bota um macaco no palácio então, se não é para seguirmos regras soberanas.

      Curtir

  5. Acho que os juízes estão agindo por pressão popular. Estou errado? Veja a reação das pessoas em relação ao descaso com o transporte público.

    Estou prevendo que cabeças irão rolar. No mínimo o Capellari será cassado e talvez outros… Veja que o MP e o TCE agiram de acordo com a pressão popular nos últimos protestos. Acredito que eles farão o mesmo quando toda a indignação estourar, e quem sabe terá a participação até da Polícia Federal.

    Acho que tanto o Governo Federal, quanto o Governo estadual não vão deixar a máfia do transporte coletivo e seus tentáculos da administração municipal estragar a “festa da copa”. Como se faz isso? Derruba umas cabeças para acalmar o povo…

    Curtir

  6. Pior que fazer algo ou não em relação aos piquetes é esse liminar/cassa liminar/liminar… que bagunça.

    Curtir

  7. Infelizmente a Justiça do trabalho é assim, 90% dos que julgam são filhinhos(a) de papai que nunca na vida precisaram do sistema publico, e acham que vão fazer media com a sociedade sendo justiceiros a lá velho oeste, considerando em qualquer hipótese o Patrão como culpado.

    Curtir

    • A desembargadora mora num prédio muito bom na Bela Vista, acho que isto diz muito. E o despacho dela mostra o quão desconectada a mulher é da realidade brasileira. Até parece que ela está escrevendo sobre uma greve em Copenhagen ou Oslo. É duro de aguentar esse país de m.;.

      Curtir

  8. Absurdo é precisar de liminar para a Polícia poder retirar pessoas que impedem outras de trabalhar. O Brasil é uma piada e o Judiciário é só mais um personagem desse Circo.

    Curtir

  9. A juíza argumenta como se o piquete fosse composto de um monte de pessoas conversando educadamente com os grevistas a respeito da importância da greve. E não um bando de capangas mal encarados ameaçando fisicamente a integridade daqueles que não concordam com eles. A juíza também não depende do sistema de transportes público da cidade. Fossem os motoristas particulares do sistema judiciário do estado que tivessem em greve, ela teria uma “visão” diferente a respeito do direito do piquete.

    Curtir

    • Com certeza ela não entrou e não entra em ônibus, só espero que seja cassada essa decisão e as empresas acionem a policia direto, e tirem esses vagabundos da frente das empresas, sim vagabundos, por que não trabalham né? Profissão piqueteiro não existe.

      Curtir

      • Fazer piquete, não é algo agradável e essas pessoas não o fazer por prazer. Fazem para exigir condições mínimas de trabalho. Não é agradável ficar sentado numa calçada com todo esse calor.

        Essas pesssoas lutam por seus direitos, por um mundo menos desigual. Merecem todo nosso apoio.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: