Inter muda projeto e Beira-Rio terá entorno provisório durante Copa

A área privada do entorno do Beira-Rio terá uma manta asfáltica e nada mais. A mudança no projeto original de pavimentação das cercanias do estádio, que previa paisagismo e calçamento, será consumada a partir da próxima semana, quando o clube iniciará a obra para garantir o acesso ao palco de cinco jogos da Copa.

beira-rio-01

Depois da Copa do Mundo, Inter e Brio – empresa criada para gerir o estádio pelos próximos 20 anos, deverão se reunir para elaborar um novo projeto de paisagismo para a área privada do entorno.

“Vamos deixar áreas para árvores e grama serem plantadas depois. O projeto tem que ser estudado outra vez. O posto de gasolina nem saiu do terreno ainda”, afirmou Emídio Ferreira, coordenador da comissão especial de obras do Beira-Rio, citando uma locação comercial próxima a uma das entradas do pátio do estádio.

Serão quase 12 mil metros quadrados de área com asfalto no entorno do Beira-Rio. O local recebeu sondagem do solo nesta quinta-feira, mas ainda aguarda um aval de um projetista para ser drenado e depois ganhar iluminação.

“A parte da pavimentação é rápida, mas temos que cuidar da iluminação e da parte pluvial antes. O que existe ali já nos ajuda no projeto. São uns 20, 30 cm de brita e areia”, disse Ferreira.

O cronograma prevê que pelo menos metade desta área esteja asfaltada até a reinauguração oficial do Beira-Rio, nos dias 5 e 6 de abril. O restante será concluído até o primeiro jogo da Copa do Mundo em Porto Alegre.

Um grupo de empresas do Rio Grande do Sul, com sócios identificados com o Inter, vai trabalhar na execução do projeto. E a previsão é que a obra de pavimentação custe cerca de R$ 5 milhões. O orçamento produzido pela construtora Andrade Gutierrez indicava um valor superior aos R$ 7,5 milhões.

O Beira-Rio segue sem uma solução efetiva para a construção das estruturas temporárias exigidas pela Fifa. O projeto de lei de isenção fiscal, criado pelo governo do estado, ainda não foi votado na Assembleia Legislativa. Deputados de oposição chamam a ideia de ilegal e querem um parecer do Ministério Público Federal sobre o tema.

Novo edital para entorno

As obras do entorno do estádio de responsabilidade da prefeitura ganharam um novo capítulo nesta sexta-feira. Um novo edital para licitação foi publicado no Diário Oficial de Porto Alegre. Nele o valor da obra foi corrigido, passando de R$ 7,75 milhões para R$ 8,78 milhões.

Outra mudança está no prazo para conclusão dos trabalhos. Anteriormente a pavimentação da área pública tinha quatro meses para ser realizada, mas agora serão apenas 60 dias. Com isto, o plano da prefeitura de Porto Alegre é evitar que o entorno do estádio ainda esteja em obras durante a Copa do Mundo.

Fonte: UOL

Blog Beira-Rio.com



Categorias:COPA 2014

Tags:, ,

24 respostas

  1. E lá se vai mais dinheiro público do cidadão que paga impostos para obras viárias do entorno do Internacional. Depois Agentes Públicos vêm a público dizer que não foram gastos dinheiro do povo para o ente privado.

    Lá no Humaitá estão tentando aplicar o mesmo golpe ou seja, que o contribuinte pague as obras do entorno do ente privado Arena.

    Esperamos que a mesma decisão das obras famosas no dito legado tenham a rigidez do cumprimento de decisão da Justiça Federal RS, quanto a estes gastos, só com decisão judicial pararam as obras no Bairro Humaitá que eram de total responsabilidade da OAS.

    Deixando para última hora, o ente privado Internacional jogou para a platéia os custos da famosa estrutura de luxo para o Comitê de Imprensa, sob alegação, seria um legado para a cidade ou seja, o contribuinte pagará a conta através de Isenções Fiscais que deixarão de entrar no cofres públicos do Município de Porto Alegre e do Governo do Estado.

    Serão 25 milhões para o legado por parte do Governo do Estado, mais 5 milhões de parte da Prefeitura Municipal de Porto Alegre para o famoso legado.

    Claro que tudo isso, com dinheiro do povo, do cidadão que paga impostos, tudo para agradar a meia dúzia de Agentes Públicos que estão festejando o evento, claro com dinheiro público, depois virá as eleições e os resultados.

    E agora José, o que explicar para o cidadão que paga impostos, que o ente público deita e rola com dinheiro público.

    E Agora José, o que dizer de tudo isso …..

    Curtir

  2. E alguem ainda leva esse pais a serio??

    Curtir

  3. Dá até vontade de rir ao ver a palavra “provisório”. Mas olha, nada mais óbvio que o provisório virará permanente.

    Curtir

  4. Vergonha.

    Curtir

  5. Tem como processar por propaganda enganosa?

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: