Jornal espanhol detona o Brasil e diz que estádio da Copa está entre favelas


beira-rio-615x400

Duas semanas após a presidente da República, Dilma Rousseff, ter inaugurado oficialmente o Beira-Rio, o jornal espanhol ‘Sport’ publicou nesta sexta-feira um artigo criticando o atraso nas obras dos estádios Internacional, que irá receber cinco jogos da Copa do Mundo.

O texto afirma que “o Brasil não é só alegria e Carnaval”. “Hoje, o Brasil mostra a sua cara desenhado entre ruas escuras e maltratadas, rodeado em uma combinação de edifícios de luxo e vilas repletas de favelas”, diz parte do artigo.

A moderníssima Arena do Grêmio não passou batida. O diário catalão afirma que a nova casa do Tricolor Gaúcho também foi erguida entre cortiços e ruínas.

Artigo publicado pelo jornal 'Sport' faz duras críticas ao Beira-Rio

Artigo publicado pelo jornal ‘Sport’ faz duras críticas ao Beira-Rio

A publicação também recorda o alto índice de pobreza e insegurança que assola o Brasil. Os problemas de logística, infraestrutura e as estruturas temporárias do Beira-Rio também foram lembrados.

A reforma do Beira-Rio, que deveria ter sido finalizada há um ano, durou cerca de 24 meses e custou R$ 330 milhões, sendo R$ 275 milhões de financiamento federal. O estádio colorado será palco de cinco partidas do Mundial de 2014: França x Honduras (no dia 15 de junho), Austrália x Holanda (18/06), Coreia do Sul x Argélia (22/06), Nigéria x Argentina (25/06), além de uma oitavas de final (30/06).

Por Augusto Zaupa Atualizado em 7 de março de 2014

Fonte: Torcedores.com



Categorias:COPA 2014

Tags:

51 respostas

  1. O pior é que é pura verdade mesmo! No RJ só tem favela! Tanto que a música é tiro, porrada e bomba representa muito o que o Rio é, mais São Paulo não fica atrás também não, todos os dias tem tiro,porrada e bomba também.A violência esta comendo solta!Seja no Rio, São Paulo ou em POA

    Curtir

  2. Seu Rena G , respeito e educação é bom e vem de casa, somente não ti detono em respeito a este Blog .

    Curtir

  3. Eu vivo repetindo o que vou novamente repetir agora:

    Porto Alegre perdeu uma grande oportunidade para fazer com que a Copa deixasse um verdadeiro legado social à sua população.

    Tomo como exemplo as olimpíadas (guardadas as proporções dos eventos) de Barcelona 92 e Londres 2010. Nesses países seus respectivos governantes escolheram as zonas mais pobres e degradadas de suas cidades para erguer as vilas olímpicas, dotando estas zonas de todas as estruturas urbanas necessárias, tais como ruas, calçadas, saneamento, transmissão de energia, parques, praças, condomínios (que depois dos eventos foram transferidos/vendidos/financiados aos sem-teto e aos pobres), etc. Eles deram um grande exemplo de como deve ser direcionado os investimentos públicos para esses mega-eventos.

    Mas aqui no Brasil, e principalmente em POA, o Poder Público, tendo a chance de ouro de fazer o mesmo, preferiu investir maciçamente em uma zona relativamente “burguesa” e urbanisticamente consolidada, que é a região onde se situa o Beira Rio, em detrimento da região onde se situa a Arena, que historicamente sempre se viu alijada de todo e qualquer investimento.

    Digo isso não porque considero desnecessárias as obras do entorno do Beira Rio, muito pelo contrário, pois as considero importantíssimas, sobretudo no tocante as obras de mobilidade, que afetam o trânsito toda a cidade. No entanto, tratam-se de obras não menos importantes do que as obras necessárias para a região da Arena (4º Distrito), e que aquela população espera há décadas, e que se tornaram ainda mais urgentes devido à própria Arena e também à Rodovia do Parque.

    E antes que me apedrejem, entendo que a OAS deve realizar todas as obras que se comprometeu a fazer. Mas engana-se quem pensa que somente estas obras que haviam ficado ao encargo da OAS serão suficientes para solucionar todas as mazelas daquela região. É preciso muito mais! Por tal motivo, entendo que esse jogo de empurra só favorece os Governos, que podem lavar as suas mãos, e protelar infinitamente sua responsabilidade. No meu ver, se cada um fizesse sua parte, OAS, Prefeitura e DNIT, o 4º Distrito sofreria uma substancial transformação em curto/médio prazo.

    Porto Alegre não precisou gastar dinheiro com estádios (ou não precisou gastar tanto quanto outras cidades), e público e notório que dinheiro para obras não é o problema, e sim a falta de projetos e de vontade política para fazer as coisas acontecerem. Logo, nada impediria os governos, ainda que a Copa não fosse parar na Arena, de realizar as obras de que o 4º Distrito tanto precisa, principalmente durante estes últimos anos onde se facilitou como nunca a concretização dos projetos ligados ao evento Copa.

    Assim, digo e repito: Porto Alegre perdeu uma grande oportunidade para fazer com que a Copa deixasse um verdadeiro legado social à sua população. Preferiu-se investir maciçamente em uma zona urbanisticamente consolidada em detrimento de uma zona que sempre ficou alijada de todo e qualquer investimento. Perdeu-se a oportunidade de seguir os melhores exemplos dados por Barcelona e Londres.

    A escolha do Beira Rio em detrimento da Arena é apenas mais uma prova de que a Copa no Brasil será em benefício dos ricos, direta ou indiretamente.

    Os políticos achavam que iam conseguir esconder as nossas mazelas sociais ao elegerem o Beira Rio como estádio da Copa, o que mostra-se um erro, ante a matéria do jornal espanhol, que no meu ver só evidenciou fatos.

    Curtir

    • Perfeito, sempre pensei assim!

      Curtir

    • A escolha do Beira Rio não foi em detrimento da Arena, pois esta nem existia na época da escolha.

      Curtir

      • Nem o Beira-rio reformado, por isso não reproduza asneiras. O que existiam eram projetos (de construção da Arena e de reforma do Beira-rio) e o que o Poder Público deveria ter feito é escolhido o projeto mais viável e garantido (financiamento) e que gerasse mais contrapartida as isenções de impostos.

        Curtir

  4. Pais que cultua Touradas não deve ser levado à sério.
    A Espanha que se exploda, para mim nem existe.
    Quem cultua o futebol deve amar a Espanha, viva o Barcelona, o Real Madrid e etc..
    Eu não estou nem aí para o futebol…
    Sou Gremista e acho o fim dizerem que o Beira Rio esta no meio de favelas, usam uma foto capciosa…
    Em tempo, me diga vocês? Por que não deram um jeito no Belveder do morro Sta Teresa?

    Curtir

    • O fato de alguns espanhois (imagine que não são todos e provavelmente nem maioria) cultuarem um hábito secular mas que é atualmente anacrônico (deslocado do tempo atual) te leva a “avacalhar” a Espanha dessa forma? Acho que você está exagerando. No Brasil também há mutios costumes tão horriveis quanto esse, mas que não precebemos facilmente pois estamos “acostumados”.

      Curtir

      • Essa matéria do jornal espanhol foi um caso de mau jornalismo, que pode acontecer em qualquer país do mundo. Mas que foi mal, foi!

        Curtir

        • Só reclama da Espanha quem teve seu orgulho ferido. Só nós brasileiros podemos apontar nossos próprios problemas? Acho melhor aceitarmos as críticas sem julgar quem acusa, e encaminharmos as melhorias (me engana que eu gosto).

          Curtir

    • Juliana, o seu comentário não deve ser levado a sério. Você lê o que escreve? Se você não gosta de touradas, pelo menos respeite a cultura dos outros países. Você é minoria em não gostar da Espanha porque o país é um dos mais procurados e visitados em todo o mundo, pela sua grande beleza, história, cultura, boa receptividade, etc. Ah, e outra, pelo que você disse, quem não gosta de futebol não deveria gostar de toda a Europa, pois o continente todo adora futebol, não só a Espanha. Olé…

      Curtir

    • Eu abomino as touradas!!! É a grande cicatriz da Espanha. Não entendo como podem idolatrar isso ainda. A ONU deveria proibir em qualquer canto do nundo este tipo de prática!

      Curtir

      • Já eu não abomino as touradas, só não curto, mas respeito, assim como os rodeios, os tiros de laço etc, etc, etc, que vão no mesmo padrão… praticados tanto nos EUA como no Brasil.

        Curtir

  5. Espanha é África do Norte, nem conta como Europa

    Curtir

  6. Podem falar o que quiser do Brasil, mas falar que o Beira Rio tá rodeado de favelas? Por favor né, pode até não ser um bairro luxuoso, mas porra, se aquilo é uma favela imagina o que são as nossas favelas mesmo

    Curtir

    • Eu nem perco tempo quando se trata de opinião da Espanha. É quase a escória da Europa. Pior que isso só as opiniões exageradas dos ingleses e a arrogância dos franceses.

      Curtir

      • Concordo plenamente, com todos os pesares, o Brasil é ainda uns dos melhores países para se viver. Prefiro alegria brasileira do que arrogância e hipocrisia espanhola.

        Curtir

  7. É verdade, não estão mentindo. Mas a Espanha tá numa merda pior que a nossa.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: