Licitação do transporte: consulta pública é considerada concluída!

Audiência pública ocorreria para discutir a licitação do transporte coletivo  Foto: Thalles Campos/PMPA

Audiência pública ocorreria para discutir a licitação do transporte coletivo Foto: Thalles Campos/PMPA

Para a Prefeitura de Porto Alegre a Audiência Pública desta segunda-feira,10, à noite, no Ginásio Tesourinha, sobre o edital do Transporte Coletivo, foi considerada válida. O encontro, com a participação de 617 pessoas cadastradas, iniciado às 19 horas, durou pouco mais de 30 minutos, e foi seqüência da audiência programada para a Câmara de Vereadores, que acabou suspensa no último dia 27 de fevereiro. Na audiência de hoje depoimentos de populares e representantes de entidades, inscritos previamente para as manifestações, foram interrompidos por atos de vandalismo praticados por um grupo de cerca de 40 pessoas, com bombas, pedras e com depredação das instalações.

Para o prefeito José Fortunati, “é inadmissível a postura de alguns grupos, que agem de forma arbitrária e antidemocrática em prejuízo da grande maioria que deseja contribuir para o processo. Porém, não nos impediram de cumprir a nossa parte e viabilizarmos a discussão com a sociedade”, afirmou. O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari garante que “foram tomadas todas as medidas de segurança, mas infelizmente um pequeno grupo de vândalos, com suas atitudes violentas interrompeu a continuidade do processo”

Ainda de acordo com o prefeito, a participação da população no processo foi legitimada pelas 23 reuniões realizadas anteriormente nas regiões do Orçamento Participativo (OP), onde compareceram mais de 1.700 pessoas. Nas reuniões, foram apresentadas e inseridas diversas contribuições no aperfeiçoamento do edital, a ser lançado dia 31 de março.

Prefeitura de Porto Alegre

_____________

Manchete do Correio do Povo

Prefeitura descarta nova audiência: “Não vamos correr risco de uma tragédia”

Vice-prefeito classificou ocorrido no Tesourinha de “selvageria”

Clique aqui para ler a matéria do Correio



Categorias:onibus

Tags:, , , , , , , , , , ,

50 respostas

  1. Tem mais é que cagar a pau esses marginais.
    Depois aparecem chorando dizendo que a policia é bobona e violenta, que eles estão mudando o mundo.

    Gente que tenta impor na força suas ideologias, por mim, não vale nada, e se aprontar assim, tem que apanhar.

    Curtir

    • Guilherme, você diz que deles: “gente que tenta impor na força suas ideologias” . E depois diz contra eles: “”tem mais é que cagar a pau”. Não entendi, um pouco contraditório não? Também não gosto do método do bloco de lutas, porém precisamos agir de força policial apenas quando for legalmente necessário. A própria população já rejeita o comportamento do bloco de lutas. Vamos aguardar nas urnas em outubro e tentar mudar a realidade de forma democrática.

      Curtir

      • Reli teu comentário e entendi de modo diferente. Você diz que devemos “cagar” eles a pau quando houve depredação do patrimônio. Isso?

        Curtir

    • Óbvio, violência sempre foi uma ótima solução para violência.

      Curtir

    • Na minha concepção a violência nunca, em hipótese alguma, deve partir do estado (polícia). Mas no momento que os manifestantes usarem da força para invadir espaços, depredar patrimônios e etc, a resposta deve ser enérgica.

      Curtir

  2. Perdemos uma grande oportunidade. Uma pena. Infelizmente o Bloco de Lutas esta perdendo o rumo.

    Curtir

  3. eu só quero que alguém, por favor, me explique, como a tarifa grátis vai ajudar a melhorar o transporte público da capital? Como farão esse milagre se hoje pegar um ônibus em horário de pico é uma luta por espaço dentro de um ônibus que cabe 5o pessoas e vai mais 100….?

    Curtir

    • A tese é que com o transporte público grátis, não precisa de cobrador, elimina-se o lucro e atraindo mais gente para o transporte coletivo pode-se economizar milhões em viadutos e túneis, pois o tráfego diminuiria.

      Na prática é uma ideia furada, pois as empresas de ônibus serão todas como a Carris que tem CC saindo pelo ladrão.

      Curtir

  4. Se não fosse pelo bloco de lutas estaríamos pagando R$ 3,00 a passagem.

    Audiência pública, plebiscito e essas merdas são farsas sim.
    Vide plebiscito do desarmamento (esse todos vão lembrar).

    Curtir

    • Não se questiona a atuação do Bloco de Lutas nos protestos que forçaram a redução da passagem, sem dúvida eles é que desencadearam a primeira redução de tarifa que houve na história do Brasil.

      Agora eu te pergunte se com essa atuação eles acabaram com a farsa? Seria muito mais inteligente jogar informação séria e bem fundamentada para confrontar a máfia da ATP/EPTC. O que é que conseguiram com o quebra-quebra?

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: