Praça Dom Sebastião começa a ser cercada para reurbanização (atualizado)

praca-dom-sebastiao-localizacao

A Praça Dom Sebastião finalmente vai passar por um processo de reurbanização, que vai contemplar entre outros, a troca total do piso, inclusive com colocação de piso táctil. Os brinquedos para crianças também serão renovados. Ainda não temos mais informações sobre a reurbanização. Assim que tivermos informaremos.

Só acho que vai ser mais uma obra incompleta, com tapumes, para os turistas verem na Copa…

Vejam as fotos da preparação para a reforma. A praça está sendo toda cercada.

 

Fotos: Gilberto Simon

______________________

Novidade (25/03/14)

A SMAM resolve não impedir o uso da calçada durante as obras da praça.

Veja foto tirada hoje por volta das 14h:

Foto: Gilberto Simon

Foto: Gilberto Simon

A liberação da calçada em relação a ontem (24/03):

calcada-praca-dom-sebastiao

 

E uma foto do cartaz da obra. Como eu havia falado anteriormente, nada em relação aos monumentos, fontes e estátuas, e por um valor de quase 1 milhão de reais.

Foto: Gilberto Simon

Foto: Gilberto Simon



Categorias:Arquitetura | Urbanismo, Paisagismo, Reurbanização

Tags:,

37 respostas

  1. Entre as melhorias que a praça receberá estão meio fio de concreto, pavimentações de basalto, saibro rosa, pedra portuguesa e piso de concreto (rampa), rampa de acessibilidade, degraus de concreto, bancos com encosto, restauro de bancos de concreto, lixeiras e guarda-corpo e corrimão para rampa. No recanto infantil, está prevista a implantação de grade, balanço misto, barra de balanço, gaiola e dois trepa-trepa.

    Curtir

  2. Deixaram os monumentos de lado… Mais uma vez.

    Curtir

  3. Gostei que vai ter acessibilidade a cegos com o piso podotálil, coisa rara hoje em Porto Alegre, e cadeirantes também.

    Curtir

    • Eu só gostaria de ver uma legislação mais específica em relação à isso. Em Canoas está se tornando comum o piso podotátil, porém cada um posicionado diferente. Alguns muito perto do meio fio, outras muito perto da grade, algumas deixam de ser de ranhuras longitudinais em saídas de garagem para ser de bolinhas, outras simplesmente se interrompem em saídas de garagem.

      Não sei se existe legislação para isso, mas seria deveras interessante que houvesse algo do tipo, devem ficar à 1 metro do meio fio, situações em que devem ser usadas as longitudinais e as de bolinhas, e por ai vai.

      Curtir

  4. Quase um milhão… não é muito?

    Curtir

  5. Espero que nas fontes haja ÁGUA e não sejam enterradas ou, pior ainda, ponham aqueles chuveirinhos de banheiro à la Praça da Alfândega.

    Curtir

  6. Falando com os meus pais, eles me contaram que antigamente existia a profissão de praceiro, que era uma pessoa paga pela prefeitura para cuidar da manutenção e vigilância da praça.

    Que tal trocar uns 50 CCs por parceiros? Já que temos quase 1000 CCs e nenhum parceiro.

    Curtir

    • Isso do praceiro é muito interessante, algumas empresas que adotaram praças mantém um funcionário pra praça que adotaram como o H. Moinhos de Vento na praça Júlio de Castilhos e Colégio Rosário na praça Dom Sebastião.

      Curtir

%d blogueiros gostam disto: