Socioambiental: Inaugurada a maior obra de saneamento da história de Porto Alegre

Fortunati destacou que o Pisa ajudará a tornar o Guaíba novamente balneável   Foto: Luciano Lanes/PMPA

Fortunati destacou que o Pisa ajudará a tornar o Guaíba novamente balneável   Foto: Luciano Lanes/PMPA

O Programa Integrado Socioambiental (Pisa), maior obra de saneamento da história de Porto Alegre, foi entregue oficialmente à população na manhã desta sexta-feira, 11, pela presidenta Dilma Rousseff e pelo prefeito José Fortunati. A inauguração da Estação de Tratamento de Esgoto Serraria (Estrada da Serraria, 2601) marca o início das operações do Pisa, que amplia a capacidade de tratamento dos esgotos na Capital de 27% para 80% (até 2015). De acordo com o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), com a implantação do programa, deixarão de ser despejados no Lago Guaíba 135 mil metros cúbicos de dejetos sem tratamento. (FOTOS)

Na solenidade, que reuniu autoridades, especialistas na área de saneamento e representantes da comunidade, o prefeito destacou a importância do Pisa para melhorar a qualidade de vida dos porto-alegrenses. “Esta é a maior obra em volume de tratamento financiada pelo PAC no Brasil. Esse grande investimento, de R$ 672,9 milhões, nos permite diversos avanços, além de melhorar as condições de vida dos moradores. Investir em saneamento é tornar o Lago Guaíba novamente balneável. Além disso, hoje os custos de tratamento da água que é captada pelo Dmae no Guaíba para distribuição na cidade são altíssimos. Com o Pisa em operação, esses custos serão consideravelmente reduzidos”, afirmou Fortunati. O chefe do Executivo disse que Porto Alegre não está mais de costas para o Guaíba. Ele lembrou que na capital gaúcha as decisões são tomadas pela administração municipal junto com os moradores, e que a obra foi amplamente discutida nas reuniões do Orçamento Participativo, obtendo aprovação em todas as plenárias.

Dilma visitou as instalações da Estação de Tratamento de Esgoto Serraria  Foto: Luciano Lanes/PMPA

Dilma visitou as instalações da Estação de Tratamento de Esgoto Serraria  Foto: Luciano Lanes/PMPA

A obra beneficia diretamente mais de 700 mil pessoas com a coleta e o tratamento do esgoto nas bacias dos arroios Dilúvio, Cavalhada e do Salso. Indiretamente, todos os moradores de Porto Alegre são beneficiados. A presidenta Dilma Rousseff ressaltou que o empreendimento atende os anseios da população e a demanda cada vez maior por serviços públicos de qualidade. “Houve um tempo em que não se investia em saneamento, porque são obras que ficam escondidas, enterradas, que não têm visibilidade, e também porque os recursos eram escassos. Há alguns anos, R$ 500 milhões era o total que se investia no Brasil inteiro nesse tipo de obra. Hoje, só a capital gaúcha investe mais do que isso, mais de R$ 600 milhões numa obra de saneamento. Isso é investir em saúde pública, em mais qualidade de vida, reduzir doenças e a mortalidade infantil”, concluiu.

Estação Serraria

A estação na Serraria é a principal obra do Pisa, programa que totaliza investimento de R$ 672,9 milhões, sendo R$ 480 milhões para as obras de saneamento, via financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Caixa Econômica Federal, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O conjunto da obra é desenvolvido na Capital por intermédio do Dmae.

ETE Serraria, a maior obra do PISA. Foto: PMPA

ETE Serraria, a maior obra do PISA. Foto: PMPA

Conforme o diretor-geral do Dmae, Flávio Presser, a estação, que opera desde o início de março, tem capacidade para tratar 4,1 mil litros de esgoto por segundo em nível terciário, combinando o processo que resulta em elevada capacidade de remoção dos poluentes, aliada ao baixo consumo de energia. A estação ficou em primeiro lugar entre os projetos selecionados em 2012 pelo Programa de Despoluição de Bacias Hidrográficas (Prodes), da Agência Nacional de Águas (ANA), e permitirá o retorno ao Dmae de R$ 39, 2 milhões, na medida em que atingir metas de esgoto tratado. O investimento na estação corresponde a R$ 145, 9 milhões, mais equipamentos adquiridos pelo Dmae.

Também participaram da cerimônia de inauguração a primeira dama Regina Becker, o governador Tarso Genro, o ministro das Cidades, Gilberto Magalhães Occhi, e o presidente da Câmara de Vereadores, Professor Garcia, além do ex-prefeito José Fogaça e do ex-governador Olívio Dutra.

Mirante do Cristal

Na data do aniversário da Capital, 26 de março, a prefeitura inaugurou uma parte do conjunto de obras integrantes do Pisa, incluindo as Estações de Bombeamento de Esgoto – EBEs Cavalhada (C2) e Cristal, a chaminé de equilíbrio do Sistema de Esgotamento Sanitário da Ponta da Cadeia e o Mirante do Cristal, instalado na avenida Diário de Notícias, 760. A infraestrutura serve para bombear os esgotos coletados nas bacias dos arroios Dilúvio e Cavalhada para o emissário subaquático, e por meio deste até a ETE Serraria para tratamento. O Mirante do Cristal foi destacado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes-RS) como um marco na história do saneamento gaúcho e uma solução criativa que aproxima a população do tema saneamento básico.

Saiba mais sobre o PISA, clicando aqui (pdf).

_____________________

Veja o vídeo:

.



Categorias:Programa Sócio Ambiental

Tags:, , ,

7 respostas

  1. Deve-se fazer uma auditoria em todas as residências e prédios de PoA para garantir que a conexão com o esgoto cloacal está correta, e não a ligação com o esgoto pluvial, que é só para a chuva.

    Essa auditoria é extremamente simples. Basta um fiscal jogar alguma tinta biodegradável no vaso sanitário e dar descarga da casa ou de algum apartamento do prédio. Se a rede de esgoto pluvial mostrar a tinta, há ligação irregular e dá-se um prazo para regularização. Se após esse prazo a ligação continuar irregular é só aplicar multa, engordando os cofres da prefeitura.

    Isso é extremamente simples e barato, mas DEVE SER FEITO! Não é só discutir, fazer projetos, criar comissões, criar grupos de estudo… Tem que parar de procrastinar e gastar dinheiro com coisas inúteis.

    Curtir

    • Existe já no Rio de Janeiro uma espécie de robô que se locomove por pequenas esteiras e entra dentro da tubulação pluvial em busca de ligações clandestinas. Na praia de São Conrado descobriram que um hotel 5 estrelas tinha ligação clandestina. O que é o fim da picada.

      Porto Alegre poderia investir neste robô, em vez de ficar distribuindo $ entre os CCs do prefeito Fortunatti fingirem que trabalham.

      Curtir

      • Não da ideia. Alem de comprar esse robô, que deve ser muito caro, vão queer criar a comissão do robô, centro de comando do robô, núcleo de informação do robô, sistema integrado do robô… E vai ficar pronto só em 2055.

        Curtir

  2. Sem dúvida uma das obras mais importantes já feitas na cidade. O benefício é expressivo: um salto para 80% é algo incrível. Isso significa que apenas 20% do esgoto ainda não é tratado. Então a pergunta que eu faço é: ficará assim ou vão continuar investindo pra alcançar os 100%?

    Curtir

  3. Sem dúvida importante para a cidade e sem dúvida esta mulher fazendo uso deste momento para angariar simpatia, todavia esta cidade e este estado merecem muito mais! Dentre tantas coisas acho que a revitalização do Cais do Porto é crucial para Porto Alegre e gostaria de deixar o exemplo do que os caras fazem em Hamburgo e desejar que o projeto de POA bastante mais modesto se concretize, para dar um start na revalorização da capital gaúcha.
    http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1526747&page=17

    Curtir

  4. O povo aqui esta tão a costumado a comentar coisa ruins, que fica chocado quando uma coisa boa acontece, todo mundo calado e atônito.

    Vida Longa ao PISA

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: