Mitsui pode instalar regaseificadora de gás no RS

Desde o governo Rigotto vários grupos estrangeiros e nacionais falam sobre este tipo de terminal, mas nada avançou, até mesmo porque tudo depende da Petrobrás, a quem cabe o monopólio pela importação de gás via navios propaneiros. Nada avançou até hoje. Ninguém garante que este novo anúncio não seja outro fogo fátuo. Um terminal de regaseificação exige investimentos superiores a US$ 1 bilhão, valor que pode ser multiplicado por 2 e até 5 vezes, caso inclua usina térmica e gasoduto para a região e Porto Alegre. A Mitsui só falou em regaseificadora, mas ela nada adiantará se não tiver como levar o gás adiante.

A implantação de um terminal de regaseificação no Rio Grande do Sul é objeto de um memorando de entendimento assinado nesta terça pelo governador Tarso Genro e representantes das empresas Mitsui e Petrobras. Pelo documento, as empresas, em parceria com o governo do Estado, se comprometem a elaborar um estudo de viabilidade técnica, econômica e financeira para a implantação de um terminal de Gás Natural Liquefeito (GNL). Será formado um comitê com representantes das empresas e do Governo, que dará início ao projeto, cuja vigência é de 12 meses, podendo ser prorrogado.

De acordo com o diretor de Gás e Energia da Petrobras, José Alcides Santoro Martins, o estudo viabilizará uma solução otimizada adequada ao perfil do Estado e apontará potenciais âncoras para a viabilidade do projeto, mercados, capacidade e viabilidade técnica e econômica.

A Petrobras, que já participava de um projeto no mesmo segmento, integrará o novo estudo.

Políbio Braga



Categorias:Economia Estadual

Tags:, ,

3 respostas

  1. A instalação de um terminal de regaseificação de gás no RS, (com possibilidade de uma usina térmica a gás) , investimentos superiores á R$1 Bi será uma reparação pela Petrobras (governo federal) ao RS, era previsto para instalação de 3 unidades com localização estratégica no pais, uma na região nordeste (Pecém CE) outra no sudeste (Rio de janeiro) e a terceira na região sul (possivelmente Rio Grande) , foi quando quando o gestor a época Sr.Sergio Gabrielli em uma manobra , levou esse investimento para a Bahia próximo ao Porto de Aratu em uma área de reserva ambiental,hoje com a obra paralisada ( justiça divina ou praga bem rogada), após essa manobra esse baiano se desligou da Petrobras. Espero sinceramente que esse investimento venha a se concretizar no RS , pois a partir dele outros serão viabilizados.

    Curtir

  2. Espero que de tudo certo.

    Assunto em off..
    Sei que alguns não gostam, mas em breve teremos Starbucks em Poa.
    Não sei se posso dar mais detalhes, e tambem não sei se os locais comentados vão ser esses mesmos.
    Mas já tem gente trabalhando na parte de mídia.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: