Grupo de Trabalho estudará revitalização do Centro Histórico

Fortunati defendeu a qualificação do espaço urbano em prol dos pedestres   Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Fortunati defendeu a qualificação do espaço urbano em prol dos pedestres   Foto: Ivo Gonçalves/PMPA

Fortunati defendeu a qualificação do espaço urbano em prol dos pedestres

A revitalização do Centro Histórico com foco no pedestre foi tema de uma segunda reunião nesta terça-feira, 22, entre o prefeito José Fortunati e representantes da Associação pela Mobilidade Urbana em Bicicleta (Mobicidade). Na ocasião, o grupo apresentou um estudo preliminar para qualificar o espaço urbano em prol dos pedestres numa área inicial que contempla as ruas Marechal Floriano, Vigário José Inácio e Doutor Flores. “Precisamos pensar o espaço urbano que respeite mais os cidadãos”, disse o prefeito, destacando que o Centro é uma área nobre que precisa ser valorizada.

Durante a audiência, foi estabelecida a criação de um Grupo de Trabalho que fará o projeto executivo de qualificações das ruas do Centro Histórico, valorizando os passeios e o mobiliário urbano. O grupo, que será estabelecido por meio de portaria, será composto por técnicos de secretarias municipais, pelos integrantes da Mobicidade, pela Associação de Moradores do Centro Histórico e entidades ligadas ao comércio. O grupo terá 45 dias para apresentar os estudos. “O poder público e entidades devem buscar soluções de forma criativa para recuperar o espaço público aos pedestres”, afirmou Fortunati, ressaltando que o projeto apresentado e que está em discussão é factível.

A Associação – A Mobicidade foi fundada em 10 de junho de 2012, durante encontro no espaço Cidade das Bicicletas. A Associação é apartidária, sem fins lucrativos, horizontal (tanto em sua gestão, como em sua atuação) e voltada para a construção coletiva de ideias para uma cidade mais humana, valorizando e incentivando o uso da bicicleta.

Prefeitura de Porto Alegre



Categorias:Revitalização do centro

Tags:,

37 respostas

  1. Parabéns e obrigado a quem fez esse projeto. Gostei de duas coisas. A segregação total dos carros, sem chance de se meterem onde não devem e a retirada das bancas de revista. Quem lê revista em 2014? Tirar a maioria dos orelhões seria uma boa também. Mas esperem sentados, que no serviço público “grupo de trabalho” é sempre só uma maneira de enrolar e não fazer nada.

    Curtir

    • Eu acho que deveria manter as bancas de revista, mas incluir nos seus serviços recarda do TRI e de telefone pré-pago.

      Curtir

      • As bancas de revista serão mantidas. A idéia é apenas realocá-las para que não obstruam o passeio público..

        Curtir

  2. Horizontal, o que é isso?

    Esse palavreado eu conheço muito bem e sem que o domina.

    Curtir

  3. Comparar isso com Buenos Aires ? Com todo respeito, é apenas a simples colocação de paralelepípedo, um calçamento péssimo para mulheres de salto alto e mesmo sapatos masculinos de solado de couro, imagina em dia de chuva…

    Curtir

    • Rafael, se quiseres colaborar, e melhorar o projeto podes participar das reuniões da Mobicidade. Todos são bem-vindos.

      Curtir

    • Os paralelepípedos poderiam muito bem ser os de concreto, regulares, que pouco prejudicam o salto alto e a aderência com calçados mais lisos.

      Curtir

    • E comparar a Prefeitura com o que se nem “apenas a simples colocação de paralelepípedo” ela faz?!

      Pelo menos essa intervenção tem conceito, causas, consequências e início/fim.

      Isso que se chama PROJETO.

      Curtir

  4. Não adianta colocar um pavimento muito bonito se não aguentar os carros fortes que pesam toneladas.

    Curtir

  5. Muito coisa tem de ser feita e tomara que surja finalmente gente competente para enfrentar tal desafio. Pavimento a meu ver é um dos pontos chaves e deveriam retirar esta ardósia toda e empregar algo decente, contemporâneo, mais claro, interessante e belo na extensão da rua dos Andradas e arredores. Não faltam bons exemplos de revitalização de áreas cêntricas de cidades vindos de muitos lugares, então que os envolvidos desta vez tenham no mínimo vergonha na cara para fazer alguma coisa realmente bonita e positiva para este centro histórico.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: