EPTC fará estudo para avaliar impacto de teste com sinaleiras no transporte coletivo

Intervalo de 30 segundos vai ser implantado no Centro Histórico a partir das 22h

A Empresa Pública de Tranporte e Circulação (EPTC) testa, entre esta terça e quinta-feira, o impacto da mudança nos tempos das sinaleiras de Porto Alegre. O órgão pretende, em seguida, fazer um estudo técnico para dimensionar o aumento no tempo de deslocamento do transporte coletivo. A fim de dar conta da demanda de 1,2 milhão de passageiros diários da cidade, o presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, admite que pode haver redução nos horários de ônibus ou aumento no número de coletivos, hoje de 1,7 mil.

Caso a EPTC decida pela segunda opção, Cappellari reconhece o possível impacto na tarifa, que hoje custa R$ 2,95. Ele fala, porém, que antes é preciso apurar quais linhas serão afetadas e qual o acréscimo no percurso de cada uma. Segundo Capellari, terão que ser levados em conta os gastos com a aquisição dos veículos e também com funcionários e consumo de combustível. A partir disso, deve ser feito o cálculo do reajuste.

A partir das 22h, 238 sinaleiras terão o tempo alterado, respeitando o mínimo de 30 segundos para travessia de pedestres, estabelecidos pelo Estatudo do Pedestre, aprovado na Câmara de Vereadores e que deve ser sancionado pelo prefeito José Fortunati.

Os equipamentos estão instalados em um trecho entre a avenida Ipiranga e a rua Ramiro Barcelos e a região Central de Porto Alegre. Após a entrada em vigor, todas as 1,1 mil sinaleiras da cidade terão o tempo alterado.

Mapa mostra a área da cidade onde ocorre o teste nas sinaleiras | Foto: Divulgação / PMPA

Mapa mostra a área da cidade onde ocorre o teste nas sinaleiras | Foto: Divulgação / PMPA

 

Correio do Povo



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:,

34 respostas

  1. O Fortunati até está sendo sereno no Twitter

    https://twitter.com/josefortunati

    Será que estão jogando o jogo do good cop/bad cop?

    Curtir

  2. Sabe aquelas coisas que tu sabe que todo mundo sabe que vai dar merda, pois é, DEU.

    Curtir

  3. O Cappellari está desesperado, agora os 30 segundos vão impactar na tarifa.
    http://www.radioguaiba.com.br/Noticias/?Noticia=520785

    Claro que as obras “da copa”, que geraram muito trânsito não geraram esse problema. Por que será né…

    Curtir

    • Cappellari preocupado com a tarifa enquanto a Carris está uma bagunça, sem conseguir cumprir todos os horários, com um monte de motoristas e cobradores afastados sem condições psicológicas de dirigir. Só o que falta o Cappellari colocar culpa nos 30s agora.

      Curtir

  4. A borges de medeiros ficou completamente trancada hoje por causa dessa ideia genial. Sim, é ridículo sinaleiras de 7 segundos como algumas da Ipiranga, mas 30 segundos em todas é outra coisa errada. Incrível como é 8 ou 80, não existe um meio termo, não existe sensatez.

    Curtir

    • Talvez fosse melhor definir que as sinaleiras devem considerar que o pedestre atravessa a (por exemplo) meio metro por segundo + 2 segundos independente da largura. Mas não existe debate na câmara…

      Curtir

    • é a cara do RS ser 8 ou 80

      Curtir

  5. Acabei de fazer o teste, saida de Teresopolis em direção ao centro (região do Mercado Público).

    • Segunda, saí as 8:10 (horário de maior movimento de carros, muito congestionado – principalmente antes da região central). Levei 40 minutos para chegar.
    • Terca (hoje), saí as 7:30 (estava começando a congestionar, mas ainda tranquilo). Levei nem 30 minutos para chegar. Notei que algumas sinaleiras que são somente para pedestre aumentou o tempo de espera dos carros (principalmente a sinaleira da rotula das cuias e em frente da Câmara de Vereadores. As outras sinaleiras que são nos cruzamentos dos carros não notei diferença (acho que estas a EPTC não mexeu).

    Resumo: O que influi no tempo de viagem é o número de carros (quanto mais carro, mais congestionamento, mais tempo). 30 segundos esperando nas sinaleiras de pedestre foi bem tranquilo.

    Curtir

  6. Vai ser um estudo de muita qualidade, depois das 22 horas, horário de maior movimento no centro.
    hahaha

    Curtir

  7. Sobre os 30segundos, até acho que a legislação do jeito que foi feita não é a melhor possível, mas ao menos é uma tentativa. Semáforos de 7 segundos é que não dá.

    Curtir

    • Só chegamos a esse extremo da exigência dos 30 segundos (excessiva em algumas travessias) por conta do extremo oposto, como atras da prefeitura, onde tem 4 pistas e somente 12 segundos, se a EPTC tivesse tempos adequados em lugares de muito movimento como o centro, isso não teria acontecido.

      Curtir

      • Concordo! Mas talvez fosse melhor definir que as sinaleiras devem considerar que o pedestre atravessa a (por exemplo) meio metro por segundo + 2 segundos independente da largura.

        Curtir

  8. Vai te catar Cappelari! Se quer reduzir (ou manter) a tarifa implanta os semáforos inteligentes e cria os corredores de ônibus que estão obviamente faltando, como na Borges e na Ipiranga.

    Isso para começar.

    Curtir

  9. Q naba é essa de “possível impacto na tarifa” ? Como os “jornalistas” podem levar livre uma declaração sem pé nem cabeça ? Mensalinho na imprensa bovinense ?

    Curtir

    • Isto é uma coisa que se aprende em cursos técnicos de engenharia de transporte e afins. No momento em que poucos segundos são acrescentados em cada sinaleira e o ciclo total desta sinaleira aumenta, o tempo total de viagem de uma linha aumenta. Se aumentar uns 4 ou 5 minutos em uma linha de uma hora, já é bem significativo, visto que o veículo demorará 8 a 10 minutos para voltar para a origem (ida + volta).
      Por exemplo: se nas duas horas-pico precisamos de um veículo saindo a cada 5 minutos e a viagem leva 45 minutos para ir e 45 minutos para voltar, significa que o veículo retorna para o início da linha após 1h30, ou 90 minutos, e pode iniciar a próxima viagem após 90 minutos da sua partida.Ou seja, precisamos ao total de 18 veículos (90 minutos de viagem divididos por 5 ônibus por minuto), pois 90 minutos depois da partida do primeiro veículo, este já está de volta e pode iniciar nova viagem.
      Se a viagem for estendida para 50 minutos por conta do aumento dos ciclos semafóricos (veja que estou considerando um aumento de cerca de 10% no tempo total, o que não é exagerado), ele leva 100 minutos para ir e voltar. Como resultado, precisamos de mais dois ônibus para fazer as mesmas viagens (100/5 = 20 veículos), só nesta linha. Veja que aumento em ciclos semafóricos tem o mesmo efeito sobre a tarifa que o CONGESTIONAMENTO, embora a razão de privilegiar o pedestre possa ser nobre e defendida. Mas o efeito prático é o mesmo: mais demora no tempo de retorno do ônibus para iniciar as próximas viagens e necessidade de veículos adicionais. Um ônibus custa algo em torno de 300 mil reais (podendo variar, claro), então é evidente que aquisição de novos veículos impacta significativamente sobre a tarifa.
      Para completar, suponha que um ciclo semafórico inteiro dure 1 minuto e meio (90s) com 10 segundos para o pedestre em uma esquina. Se aumentamos em 20s, ele vai para 110s, um aumento de 22% sobre o tempo de ciclo. Fica claro que adicionar 10% em tempo total de viagem não é nenhum exagero, é uma hipótese moderada.
      Não trabalho para nenhum órgão e também sou muito crítico da EPTC, mas este argumento dado é bem técnico e conhecido no meio do planejamento de transportes.

      Curtir

      • E quando saem dois ônibus um atrás do outro pq um atrasou tanto que embolou com o próximo? Eles vão juntos, um lotado e outro vazio, isso bagunça muito mais o sistema do que uns segundos a mais no semáforo.
        Falta agora uma lei pra obrigar a abrir de tempos em tempos, pois se depender da eptc vai abrir por 30 segundos mas vai levar 2h pra abrir de novo.

        Curtir

        • Tem razão, isso é outra falha que precisa ser corrigida. Mas as vezes precisam sair 2 porque em determinados horários apenas um não comporta todos usuários. Mas também é uma falha que pode ser resolvida com o controle de headway de partida, que diz para o motorista a hora de ir e se ele precisa “segurar” no caminho para não embolar com outro.

          Curtir

      • Poderiam aproveita isso e reestrutura as linhas e horários de ônibus já que elas estão porcamente estruturadas
        E também, que se os ônibus estão mais de uma volta atrasados (algo inacreditavelmente comum, só pergunta pros cobradores o horário que o ônibus deveria ter saído do terminal), não ficarem circulando vazios fora do horário, que eles eliminem viagens e voltem ao seu horário correto,

        Curtir

    • Quero deixar claro que DEFENDO o aumento do tempo para pedestres, ou, melhor ainda, seria a redução do intervalo de espera para abrir. Não adianta ficar 30s aberto e 3 min fechado. Apenas estou explicando tecnicamente o porquê do impacto financeiro.

      Curtir

  10. EPTC só gente well-prepared.

    Medo dos estudos deles. Vide que não sabem nem organizar o trânsito da rodoviária.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: