Teste das sinaleiras foi feito para dar errado, diz autor da emenda

Marcelo Sgarbossa (PT) explicou que projeto fala em 30 s para sinaleiras de pedestres e não de carros

Marcelo Sgarbossa (D) diz que faltou gestão ao executar o teste  Crédito: Reprodução / CP

Marcelo Sgarbossa (D) diz que faltou gestão ao executar o teste
Crédito: Reprodução / CP

O vereador Marcelo Sgarbossa (PT), autor da emenda que instituiu 30 segundos nos tempos de sinaleiras em Porto Alegre, avaliou que o teste realizado nesta terça-feira para avaliar a implantação da mudança foi feito para dar errado. Marcelo Sgarbossa disse não acreditar que a proposta tenha sido prejudicá-lo. “Não chego a dizer isso. Eu atribuo à falta de gestão desse teste”, comentou.

O vereador afirmou que há uma preferência por carros em Porto Alegre. Explicou que foi mal compreendido porque a emenda trata de 30 segundos para sinaleiras de pedestres e não de carros. Sobre isso, o coordenador de planejamento semafórico da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Paulo Ramirez, justificou à reportagem da Guaíba que os sistemas estão interligados e que não há como alterar um sem gerar consequências no outro.

O vereador defendeu ainda a necessidade de sequência de sinais verdes para quem caminha e não para quem anda com veículo particular. A EPTC sincroniza os sinais para dar mais fluidez ao trânsito, de modo que um conjunto de semáforos com sinal aberto é mantido para facilitar a passagem de automóveis e ônibus.

Sgarbossa lembrou que o prefeito esteve reunido com o grupo Mobicidade – que defende o privilégio na cidade para quem anda a pé ou de bicicleta – e prometeu sancionar a emenda. José Fortunati disse nesta tarde que pretende chamar os ativistas para justificar o veto à proposta.

Correio do Povo



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , , ,

38 respostas

  1. Alguém tinha pedido, segue o vídeo sobre a reformulação do transporte de massa em POA https://www.youtube.com/watch?v=TmHMogy0iNc

    Curtir

  2. Discordo do vereador quando ele diz que: “O vereador afirmou que há uma preferência por carros em Porto Alegre”
    Há mais de 50 anos, o Brasil adotou a política do automóvel particular, que nos últimos 20 anos pelo menos, recebeu generosos incentivos dos governos federais, que incrementaram a produção e o consumo dos carros. Ao mesmo tempo, os governos federal, estadual e municipal, muito pouco ou quase nada fizeram para investir e melhorar o transporte coletivo (metrô, trens, ônibus). A frota de veículos particulares aumentou muito mais do que a população proporcionalmente. O resultado aparece todos os dias na grandes e até nas médias cidades brasileiras.

    Curtir

    • Concordo que é uma estratégia nacional começada pelo JK. Mas Curitiba nos anos 70 mostrou que uma cidade pode ter impacto local com outra estratégia. Até POA foi bem sucedida nisso com o Villela. Mas não adianta um único prefeito fazer algo que preste.

      Curtir

  3. Esse estudo, junto com a política da prefeitura em incentivar ao máximo o deslocamento via automóveis, vai levar a Porto Alegre ao caos total, bem pior do que São Paulo.

    Apesar da maioria dos pedestres (que a grande maioria são utilizadores do transporte público – principalmente no centro, região afetada pelo “estudo”) gostarem de ter mais prioridade.

    Cada dia mais vejo que o pessoal (65%) que votou nesses políticos vão morrer abraçado ao carro jurando que o problema são as sinaleiras de pedestres (mesmo estas abrindo somente 7 segundos para 4 vias de trânsito – como na Ipiranga com João Pessoa).

    Mas enfim, acho que quem votou merecem a política atual. Que se dane o resto que ainda tem um senso crítico mais apurado.

    Curtir

    • Aí é que está: a política atual não é voltada para quem está no centro, usando os serviços lá ou trabalhando. É feita para quem passa por lá.

      Curtir

  4. Ideia de jerico, só poderia dar m.

    Curtir

  5. Para opinar imparcialmente quem acha que esta errado tem que começar a caminhar e esperar pelas sinaleiras de pedestres que nunca abrem….

    Curtir

    • Que tal pararmos com esta dicotomia e tratarmos as coisas com mais bom senso. Acho que ninguém aqui defende sinaleiras que não dá para atravessar, mas sinaleiras em que dê para o pedestre atravessar e desperdice pouco tempo do motorista, e não uma que dê para ir e voltar 3x só para se “vingar” destes.

      Curtir

    • É isso mesmo. O Highway Capacity Manual recomenda que o atraso dos pedestres (médio) em cada travessia seja de no máximo 30 segundos, o que pode se obter com travessias de 15 segundos, mas com tempo de espera de no máximo 80 segundos.

      Curtir

  6. Rasga este projeto (que começou já nas coxas) e começa tudo de novo:

    5 segundos fixos para reação das pessoas e soma distância a ser percorrida * velocidade de uma pessoa lenta.

    Na verdade, a botoeira podia ter 2 botões, um para deficientes e outro para o resto. Se não me engano em Berlin é assim.

    Curtir

    • Gosto dessa ideia da botoeira, mas nem botoeira sonora temos aqui! Quer dizer, tem uma media dúzia.

      Curtir

  7. Esse vereador acaba de divulgar mais uma pérola: que as sinaleiras devem ser sincronizadas para pedestres e não para os veículos. Os pedestres seguem um caminho totalmente aleatório. Uma pessoa pode seguir reto e andar por várias quadras, ou parar no meio do caminho. Cada pessoa caminha com uma certa velocidade – alguns rápidos, outras pessoas como idosos caminham devagar.

    Como então que vai sincronizar sinaleiras para pedestres? Chega de teorias lusitanas deste vereador que é leigo no assunto mas quer se passar por especialista.

    Curtir

    • Também fiquei imaginando… como sincronizar para pedestres?? No máximo dá para sincronizar uma avenida com canteiro no meio, mas acho que ele estava falando disto… queria falar qualquer coisa para parecer entendido e saiu isto.

      Curtir

        • …mas acho que ele NÃO estava falando disto…

        Curtir

      • Não sei do que ele estava falando, mas eu fico meio indignado que nunca consigo atravessar uma avenida de um lado a outro, sempre tenho que esperar no canteiro central.

        Na borges parece sincronizado para me fazer parar no meio, quando uma abre a outra fecha!

        Curtir

        • E ainda tem uns locais que tu aperta um botão, quando abre tu atravessa até o canteiro e depois tem que apertar outro botão, NO MEIO DO CANTEIRO, pra conseguir completar a travessia!

          (A menos, claro, que imaginem que o canteiro seja o destino final do deslocamento, o que eu não duvido…)

          Curtir

        • Felipe. Eu acho q isso é por causa dos bretes estreitos q existem nessas sinaleiras. Se abrir simultaneamente pros dois lados, as pessoas vão se aglomerar no brete estreito. Acho q por isso abrem um lado e depois o outro. Só ainda não descobri porque inventaram os bretes.

          Curtir

          • A eptc diz que é para o pedestre atravessar no local correto e por isso reduzir os acidentes. Dito isso, o número de mortes por atropelamento tem aumentado.

            Curtir

    • Sincronizar para pedestres que dizer, sobretudo, facilitar sia travessia DE LADO A LADO da Avenida, como nas em que existe corredor de ônibus, pois é impossível atravessá-la tendo 8 segundo pra cada fase!

      Curtir

  8. Não duvido que a prefeitura tenha diminuído o tempo aberto para os carros de propósito para criar o caos e desaprovar algo que beneficia pedestres e usuários de ônibus, que caminham até as paradas.

    Por exemplo, se antes era 2min para carros e 10s para pedestre, eles podem ter ajustado para 30s para pedestre e 1min para carros, para que o teste venha a falhar de propósito.

    Curtir

    • Olha, no centro tinha casos até de 30 segundos para pedestre seguidos de 30 segundos para carro. Para mim é muitíssimo provável que de duas uma: ou o sistema é péssimo pois é inflexível ou foi usado de maneira mal intencionada para ter respaldo para o veto.

      Curtir

  9. É inacreditável o que ainda temos que ouvir deste senhor, que diz que quis alterar o tempo somente na sinaleira de pedestres, será que ele ainda não sabe que uma está para a outra, por favor estudem mais o trânsito antes de dar idéias como essa do vereador do PT.

    Curtir

    • 30 segundos pedestres, 30 carros, quando pelo que eu entendi deveria ser 30 PED, 1 minuto carros. sei la.

      Curtir

    • Já disse isso antes, mas se a EPTC tivesse tido a competência de apresentar estudos claros e contindentes e não nos apresentasse sinaleiras de 8s, nada disso teria acontecido.

      Curtir

    • Assistam esse vídeo. Se não mudarem de ideia sobre os verdadeiros culpados do caos no nosso trânsito, desisto.

      Curtir

      • Fiquei na dúvida de quem são os verdadeiros culpados pelo caos no nosso trânsito: motoristas (de ônibus ?, de carros ? de motos ? de caminhões ?).
        Trânsito, ruas e avenidas mal planejadas ?
        Milhões de carros despejados nas ruas nas últimas duas décadas, pelo menos, sem nenhum planejamento do impacto que isso causaria ?
        Transporte público sucateado e etc…etc…etc..
        Abandono total das ferrovias no Brasil, por interesse das montadoras e empresas petrolíferas ?
        Acho que temos muitos culpados pelo caos no trânsito e pelos caos em outras áreas.

        Curtir

        • Marcelo500oliveira, ficou na dúvida após ver o vídeo ou só está querendo complicar? Acho que o vídeo não é apenas explicativo, é bem óbvio que o tempo do semáforo pode ser qualquer coisa, menos o fator chave. O fator chave é a falta de educação e senso dos motoristas em geral. Aí você decide de quem é a culpa: De cada um que ignora as regras mínimas de circulação ou do governo? Concordo que deveriam haver mais campanhas de conscientização ( no exemplo micro ) e uma mudança no pensamento do transporte ( no exemplo macro). Há muita coisa errada sim, mas será que se eximir da culpa e colocar apenas no “c*” do governo, é a melhor resposta para essa questão?

          Curtir

          • Fiquei na dúvida e não estou querendo complicar. Concordo 100% que nós motoristas brasileiros somos mal-educados. Aliás, esse não é um problema exclusivo do trânsito. O brasileiro é um povo mal-educado, independente da classe social. Isso apenas se reflete no trânsito.
            Mas na minha opinião, isso colabora e assim como o tempo do semáforo, não é o fator chave. Por que existem vários fatores.
            Tem muito carro pra pouca rua (isso é outra discussão, não estou pregando alargamento de vias, construção de viadutos etc…) isso é bem óbvio.
            E se todos os bilhões (seriam trilhões ?) que giraram em torno do “automóvel” em 5 décadas, fábricas financiadas com $$ público, isenção de impostos, bilhões enviados para as matrizes norte-americanas e européias, tivessem outro destino ? O financiamento do transporte público, construção de ferrovias, metrôs etc…

            Curtir

      • Passei por lá ontem e estava exatamente assim, com os onibus trancando tudo. Na esquina da JP com a Ipiranga também tinha carro/onibus trancando pq o semaforo da Ipiranga com Azenha fechava e os carros se acumulavam até a JP. Praticamente um deadlock.

        Curtir

      • Reorganização das linhas de ônibus já! Para que todas as linhas vão para o centro? Isso é péssimo para os próprios usuários que ficam dentro de ônibus engarrafando o corredor.

        Curtir

      • Quando vejo esses ônibus engarrafados com pouca gente eu enxergo o IPK despencando encarecendo a passagem. O que o Cappellari vê são os 3% da passagem caindo nos cofres da EPTC. Afinal, quanto mais cara a passagem, mais se ganha.

        Curtir

      • Na época em que infelizmente eu tinha que trabalhar de carro me trancavam em uma esquina com a Padre Chagas TODOS DIAS sem necessidade, pois o trânsito estava totalmente parado nela.

        E pouco importa se é um carro, ônibus, caminhão… todos contribuem.

        Curtir

%d blogueiros gostam disto: