Teste das sinaleiras provoca caos e EPTC considera impacto negativo

Autor do projeto pedirá revogação da emenda se prefeito sancionar a lei

EPTC alterou o tempo de 238 semáforos na cidade Crédito: André Ávila

EPTC alterou o tempo de 238 semáforos na cidade Crédito: André Ávila

A alteração do tempo de sinal vermelho de 238 semáforos de Porto Alegre por, no mínimo, 30 segundos causou um caos no trânsito logo nas primeiras horas da manhã desta terça. A modificação, que deve seguir até o feriado do Dia do Trabalho, é um teste para a implementação da emenda contida no Estatuto do Pedestre, aprovado na Câmara Municipal. Entre as principais vias incluídas na reprogramação, estão a Ipiranga, a Osvaldo Aranha e a Independência. Todas elas apresentaram congestionamento refletido em grande parte da cidade.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) trabalha há duas semanas para implantar o teste. Responsáveis pela programação e manutenção iniciaram a alteração às 20h de segunda-feira. Devido à complexidade do sistema, ele só será reformulado para os tempos voltarem à sincronia habitual na quinta-feira. O diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, disse que a grande preocupação foi com o transporte coletivo, afetado consideravelmente pela modificação.

Um relatório com avaliação do dia, comparado com os demais será encaminhado hoje ao prefeito José Fortunati e à Câmara Municipal. Segundo Cappellari, todo o sistema é adequado à estudos técnicos e não pode ser gerido por lei. O tempo do sinal vermelho leva em consideração a largura das vias, a quantidade de carros e pedestres. Durante a madrugada, o período é reduzido para evitar assaltos. “O impacto do teste foi muito negativo. O prefeito está acompanhando e preocupado”, disse o diretor-presidente.

Autor do projeto de lei que atualiza o Estatuto do Pedestre, o vereador Nereu D’Avila (PDT) explicou que a emenda para alteração do tempo das sinaleiras foi inserida na e votada “na última hora”. Segundo ele, o teste provou que a mudança não funciona. “Se o prefeito sancionar, eu vou imediatamente apresentar um pedido de revogação da emenda”, declarou. Na opinião do parlamentar, Porto Alegre é heterogênea e a medida trata a cidade como um todo.

Para o autor da emenda, o vereador Marcelo Sgarbossa (PT), não entendeu a forma como foi testada a determinação. “O que embasou? As sinaleiras foram sincronizadas?”, perguntou. Ele ressaltou que a matéria é clara e prevê o tempo mínimo de 30 segundos para os semáforos de pedestres. “Uma coisa é fechar todas ao mesmo tempo, outra é fazer isso no Centro”, disse, lembrando que o conteúdo favorece quem anda a pé. “Eu acho que estamos falando de prioridade no trânsito”, ressaltou.

O vereador ainda questionou os estudos técnicos que levam a prefeitura a determinar o período em que as sinaleiras ficam abertas. “Esses estudos técnicos não têm funcionado, porque as pessoas não tem tido tempo para atravessar. Será que este estudo leva em conta o sujeito mais fraco, como o idoso e a criança?”. A lei já foi aprovada pelos vereadores e deve ir para a sanção do prefeito José Fortunati nos próximos dias, antes de entrar em vigor. Ele já havia informado que aprovava a matéria. Caso o projeto seja assinado, todas as 1.091 sinaleiras terão de ser reprogramadas, apesar de nem todas terem interferência de pedestres.

Vias apresentaram congestionamento refletido em grande parte da cidade Crédito: André Ávila

Vias apresentaram congestionamento refletido em grande parte da cidade
Crédito: André Ávila

Correio do Povo



Categorias:Meios de Transporte / Trânsito

Tags:, , , , ,

40 respostas

  1. Transitei de carro na manhã de hoje pela Plinio, e Carlos Gomes (III Perimetral) e não notei diferença. À tarde andei de coletivo indo ao centro e voltando pela Protásio Alves e também não notei nenhum absurdo. Deve ter funcionado o teste.

    Curtir

  2. Como imaginava…. Cappellari usando a crise na Carris para pilhar o aumento do tempo para pedestre.

    Mais informações http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/noticia/2014/04/impasse-na-carris-provoca-atraso-e-superlotacao-nos-onibus-de-porto-alegre-4485209.html

    Curtir

  3. Interessante que a lei é para os pedestres mas as notícias só falam no fluxo de veículos. O que isso diz sobre nossa cultura? Que ninguém tá se lixando para quem caminha talvez?

    Só gostaria de lembrar aqui também que os manuais tecnicos recomendam que o atraso de pedestre seja de no máximo 10s, ou na pior das hipóteses 30s, senão muitos pedestres irão avancar o sinal. Mas é conveniente que continue assim, com eles avançando, assim podem ser culpabilizados pelo incidente (não me venha com “acidente”) como sempre acontece certo?

    Curtir

  4. Já deixei minha opinião no outro tópico. E só para lembrar alguns aqui, dentro do automóvel tem um cidadão também, que paga impostos e que também tem horários e direitos, por mais que alguns apenas enxerguem apenas o carro, como se fosse um objeto que anda sozinho. Todos tem direitos (e obrigações, é claro), e isso deve refletir nas medidas tomadas pela administração, pensando num todo e não apenas num nicho.

    Mas só para acrescentar, era óbvio que o que ocorreu ia se concretizar…ideia idiota essa desse vereadorzinho heim, pra que diabos ele tem assessores se é pra fazer uma porcaria dessas?

    Curtir

    • Jà falei no outro tópico o que acho dos 30segundos, talvez devia ser por largura mesmo.

      Mas isso de “tem um cidadão dentro do carro”… pois é. Fora também tem. A estrutura para pedestres de POA ignora isso.

      Curtir

  5. Como resultado desse teste, gostaria de ver a média de atropelamentos antes da mudança e depois da mudança nos tempos.

    Curtir

    • Pela quantidade de carros e ônibus parados em cima da faixa de pedestres por causa dos engarrafamentos e motoristas furando o sinal vermelho devido a ausência de pedestres pelo excesso de tempo, não me admiraria se aumentasse.

      Não estou especulando, isto é o que eu constatei hoje várias vezes.

      Curtir

      • Então, esse é um dado importante. Ficar medindo só tamanho de engarrafamento não adianta nada. Se eliminar todas as faixas de segurança e sinaleiras para pedestre o engarrafamento nas ruas diminui, mas aumenta no hospital.

        Curtir

      • Não sei se sabes, mas fazer o pedestre esperar muito (coisa que acontece as pencas em POA) também estimula ele a atravessar o vermelho.

        Curtir

        • Por isto que eu escrevi “bom senso” lá em cima!

          15s para atravessar 3 pistas e 30 segundos para 6 pistas é razoável.

          Curtir

          • Caro Adriel,

            Bom senso é um super poder que apenas os x-men possuem, isso não existe. Por trás de toda decisão há um posicionamento político, uma decisão de visão de cidade, etc.

            Mas voltando aos tempos, não sei se 15s é bom. Sei que a EPTC diz usar 1m/s e vejo isso resultar em 8segundos para a beira rio, por exemplo, que tem 3 pistas.

            Tua idéia é basicamente dobrar isso, honestamente até que me parece razoável sim. A EPTC não faz isso por que não quer.

            Curtir

  6. Que bom que estão testando, discutindo, analisando. Isso se chama trabalhar! Parabéns!

    Curtir

  7. Tão previsível… Critiquei esta lei desde que surgiu a proposta: disse que deveria ser proporcional a distância e não um tempo arbitrário.

    Saí hoje às 13h que normalmente é mais tranquilo e estava um caos. Só imagino as 18h… ainda bem que não me desloco mais hoje.

    Claro que com o tempo pode ser que acertando o sincronismo das sinaleiras pode ser que melhore um pouco, mas jamais voltará ao que era. Não estou defendendo 5s para os pedestres, só estou defendendo bom senso e maior eficiência. Se ao menos as sinaleiras das grandes avenidas fossem sincronizadas em longos percursos, e não somente em poucos metros como é hoje, já melhoraria para todo mundo, incluindo pedestres.

    Curtir

    • Passei pela venancio, joão pessoa, oswaldo e protásio hoje por volta de 8h e tudo parecia normal, inclusive os ônibus chegando no horário nas paradas e não amontoados como nos outros dias. Ps: e tb não perdi o ônibus enquanto esperava para atravessar a rua.

      Curtir

      • Saí de casa hoje para pegar o ônibus às 14h. Consegui pegar as 14h25, e cheguei no centro quase às 15h… 😦

        Curtir

    • Isto sim é que é estudo técnico!
      Se tiverem escrito isto num guardanapo da cafeteria da câmara não me surpreenderia!

      Curtir

    • Até onde sei o vereador já tinha uma PL para os 30 segundos. O qaue entendi é que para encaixar no estatuto do pedestre fez essa emenda aí.

      É meio lamentável, mas normalmente é assim que funciona.

      Curtir

  8. Não precisa ser Phd em engenharia de transportes para saber que se tu coloca as sinaleiras 30 segundos no Centro e no resto da cidade tu deixa as sinaleiras no tempo normal (que é mais rápido), é ÓBVIO QUE TU ESTÁ INSTAURANDO O CAOS NA CIDADE. Esse teste da EPTC é totalmente irracional e atesta a incapacidade de senso crítico dos funcionários desse órgão.
    A única coisa que o teste conseguiu demonstrar é a dependência da região central que o nosso trânsito tem e a concentração de serviços na região central da cidade.

    Curtir

    • Apenas explicando para quem não quer entender:
      tu está fazendo todo o fluxo chegar mais rápido ao centro do que ele consegue escoar. É como um rio que chega num banhado.

      Curtir

      • Ah sim, e se deixar ele mais lento também na periferia vai ficar que é uma maravilha! Makes sense [SQN]

        Curtir

  9. Não é preciso ser um pHD em Engenharia de Transportes para saber que isto resultaria no caos. Parabéns aos envolvidos. Especialmente o vereador ciclista.

    Curtir

%d blogueiros gostam disto: